Ventosaterapia caseira: como faço e benefícios

O nome ventosaterapia ganhou os holofotes recentemente, quando o nadador Michael Phelps apareceu nas Olimpíadas do Rio de Janeiro com marcas redondas e arroxeadas pelo corpo. A técnica, no entanto, é bastante antiga na cultura oriental e muito utilizada para reduzir sintoma de dores, relaxar a musculatura, diminuir o estresse e até desintoxicar o organismo. São várias as finalidades da ventosaterapia. Eu já faço o tratamento há muitos anos, mas há pouco tempo decidi adquirir o meu próprio kit, para ficar independente e poder usar quando sentir necessidade.

Como funciona a ventosaterapia?

Copos redondos de vidro ou acrílico são aplicados no corpo, fazendo o efeito de uma ventosa, sugando a pele e parte do músculo. O resultado é a abertura dos poros e a melhora da circulação sanguínea e linfática. Alguns atletas fazem uso da técnica no pós-treino, por uma razão simples: o ácido lático dentro do músculo é o que provoca aquela dor muscular do pós-treino. A ventosaterapia promove o aumento do fluxo sanguíneo naquela região, permitindo a eliminação mais rápida do ácido lático.

Normalmente, a parte interna do copo é aquecida com fogo, para consumir o oxigênio ali alojado, facilitando a sucção e a sua aderência ao corpo. Hoje em dia, há aparelhos que já facilitam a retirada do ar de dentro dos copos, permitindo que a ventosaterapia seja aplicada mesmo sem o fogo. É o caso do kit que eu tenho, que possui um aparelhinho que suga o ar, criando o vácuo necessário para promover a sucção. O meu kit é de acrílico, bem prático e fácil de aplicar. Hoje em dia a gente encontra os kits com mais facilidade, na internet acha em vários sites.

ventosaterapia | foto: conversa de menina

Ação e sensação com a ventosaterapia

Eu não sinto dor, apenas um incômodo. Conheço pessoas que se queixam de dor, que acham que a terapia dói. Para mim não chega a ser uma dor, vai depender da sensibilidade de cada um. É importante manter a musculatura parada no momento em que as ventosas estiverem agindo. Se a pessoa se movimentar, pode acabar sentindo dores, inclusive depois de retirados os copos. É fundamental estar relaxado, deitado.ventosaterapia | foto: conversa de menina Vou dar um exemplo: ao tentar tirar as fotos com as ventosas aplicadas nas costas, acabei sentindo dor depois. Portanto, nada de estripulias durante a ação das ventosas.

Aliás, é a sucção que acaba deixando as famosas marcas vermelhas e arroxeadas, porque as ventosas estimulam a hemotopoiese, que é a formação, desenvolvimento e liberação de células sanguíneas no organismo. Assim, é feita uma vasodilatação local, forçando o sangue a circular na região e eliminando toxinas.

As manchas desaparecem com o passar dos dias. As marcas não me incomodam, não deixo de usar nenhum tipo de roupa por causa delas. Tem gente que não gosta. Pra mim é super tranquilo. Para mim, além dos benefícios terapêuticos, a ventosaterapia tem um efeito bem relaxante, costumo usar com muita frequência especialmente quando estou sentindo tensão muscular.

Indicações da ventosaterapia

Eu li muito sobre a ventosaterapia. Normalmente ela é aplicada para aliviar dores ou rigidez dos músculos, ansiedade, fadiga, enxaquecas e até com fins estéticos, para o combate de celulites, por exemplo. E não são apenas essas as indicações, elas servem para uma infinidade de outras coisas. São normalmente aplicadas por fisioterapeutas ou acupunturistas.

ventosaterapia | foto: conversa de menina

No meu caso – e por minha conta e risco – eu aplico as ventosas em casa mesmo. Eu não seria irresponsável de sair por aí incentivando a autoaplicação da ventosa. O que aconselho é que vocês busquem os profissionais adequados para isso. No meu caso, conversei muito com a acupunturista que fazia a ventosaterapia em mim e estudei bastante sobre a técnica. Com base nisso,  adquiri o kit e comecei a fazer a terapia em casa. Nas costas, minha sobrinha coloca os copos, eu indico exatamente onde quero que coloque. Nunca tive problemas, tenho apenas pontos positivos a falar sobre a aplicação caseira.

Essa é a minha experiência com a ventosaterapia. Se vocês quiserem perguntar alguma coisa que não mencionei no texto, é só deixar um comentário. E se você também faz uso da técnica, conte como tem sido a sua experiência! Vou adorar saber!

Beijocas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *