Especial Semana da Mulher: Papel feminino nas organizações ainda é restrito

Dando continuidade à série iniciada no domingo sobre o Dia Internacional da Mulher, publico hoje uma reportagem com o administrador de empresas Josias França Filho, em que ele comenta sobre as dificuldades que as mulheres ainda enfrentam no mercado de trabalho, principalmente na posição de líderes das organizações. A série continuará ao longo de toda a Semana da Mulher. Diariamente, um artigo ou reportagem será publicado em alusão ao centenário do 8 de Março. Confiram:

*Papel feminino nas organizações ainda é restrito

Especialista comenta atuação da mulher no ambiente empresarial e dá dicas de empregabilidade em tempos de crise

Cena do filme Uma secretaria de futuro. Segundo o especialista, "embora algumas áreas ainda sejam focadas no público feminino (recepcionista e secretária, por exemplo), as mulheres podem ocupar qualquer espaço na organização".

Um século após a instituição do Dia Internacional da Mulher, renovaram-se os pedidos por maiores condições de igualdade entre os gêneros. Segundo dados do governo federal, os efeitos da crise econômica mundial no mercado de trabalho afetaram mais as mulheres do que os homens. O estudo revela que as brasileiras perderam 3,1% do total de postos de trabalho nos últimos dois anos, contra 1,6% do público masculino, no mesmo período. Para o administrador e consultor de empresas, Josias França Filho, essa realidade evidencia o preconceito que ainda existe em algumas organizações. “É um equívoco colocar a mulher em segundo plano em relação ao homem, especialmente, desconsiderando habilidades femininas importantes para o desempenho profissional, como a conciliação de múltiplas tarefas e a sensibilidade nas relações interpessoais”, observa.

Entre as razões que podem motivar a postura discriminatória de algumas corporações o especialista destaca especificidades como a licença maternidade. “A conquista, que agora abrange seis meses, faz com que muitas empresas repensem a contratação feminina devido ao período extenso de afastamento e a oneração da empresa com um funcionário substituto”, afirma. Outro item é o fato de alguns homens não saberem lidar com mulheres em cargos de chefia. “Para alguns homens é difícil ser chefiado por mulheres. Por uma questão cultural, eles se sentem inferiorizados”, avalia o consultor, que, em contrapartida, destaca o equilíbrio emocional como grande diferencial feminino na liderança. “Para liderar é preciso entender de gente. Pesquisas mostram que a mulher tem maior habilidade para compreender emoções. E como a empresa não é uma máquina, e sim um organismo composto por pessoas que possuem valores, essa habilidade passa a ser um diferencial importante”, avalia.

Diante do contexto de desigualdade entre os gêneros, o consultor diz o que as mulheres devem fazer para conquistar mais espaço no mercado de trabalho. “Mostrar resultados mensuráveis trabalhando de forma alinhada com os objetivos da organização, reduzir gastos, aumentar a produtividade e estar comprometida são condições essenciais”, destaca o especialista, lembrando que as dicas de empregabilidade valem para os dois gêneros. “Liderança, criatividade, experiências múltiplas em outras organizações, perseverança e energia, controle emocional, são requisitos que fazem a diferença na hora da contratação e da conservação do emprego”, enfatiza e cita ainda entre os diferenciais competitivos, possuir sólida formação acadêmica e, dependendo da empresa, ter domínio de outro idioma.

Sobre quais áreas se mostram mais promissoras para o público feminino, o consultor é taxativo. “Todas. Embora algumas áreas ainda sejam focadas no público feminino (recepcionista e secretária, por exemplo), as mulheres podem ocupar qualquer espaço na organização. O que não pode é existir um tratamento diferenciado entre homens e mulheres que exercem a mesma função”, conclui Josias França, destacando que essa postura contribui para fortalecer a discriminação entre os gêneros.

*O material foi elaborado e encaminhado ao blog pela jornalista Aline Lobato, da assessoria do administrador Josias França Filho.

**Josias França Filho é administrador e consultor de empresas, mestre em Administração Estratégica, professor em cursos de pós-graduação nas disciplinas de Planejamento Estratégico e de Empreendedorismo e diretor da Êxito Consultoria Empresarial.

=======================================

Acompanhe os outros posts da série:

>>Especial Semana da Mulher: Sexo frágil e a Aids

Leia Mais

Curso gratuito de maquiagem artística

Elenco da peça baiana "Josefina, a cantora dos ratos", cuja produção de maquiagem é da artista Marie Thauront

Uma notícia para quem pretende buscar uma carreira nos bastidores das artes cênicas. A maquiadora francesa, radicada na Bahia, Marie Thauront, formada pela Ecole Chauveau, de Paris, abriu inscrições para o Curso Gratuito de Maquiagem Artística, com material também gratuito, fornecido pelo curso. As aulas vão acontecer pela manhã e à tarde, na Escola de Belas Artes da UFBA, no Canela, e no Centro Social Monsenhor Amílcar Marques, na igrejinha de Santana, no Largo de Santana, no Rio Vermelho.

O curso começa em 22 de março e termina em julho. A carga total de duração são 120 horas (30 aulas de quatro horas cada, duas vezes por semana). Ao longo do período, os alunos aprenderão sobre maquiagem básica e maquiagem de festa, maquiagem de época – desde os anos 20 até os anos 90 – , maquiagens étnica, tribal, kabuki, face painting infantil e adulto, palhaço, drag queen, body painting, postiços e carecas, mudança de gênero, envelhecimento e criação de personagem, entre outros.

Não é preciso ter experiência anterior com maquiagem para participar. Haverá certificado para quem tiver presença de pelo menos 75% do total das aulas. Estão sendo oferecidas 15 vagas para cada turma.

Serviço:

Curso de maquiagem artística com Marie Thauront

De 22 de março até o mês de julho (120 horas)

Aulas das 8h às 12h, segundas e quartas, na Escola de Belas Artes da UFBA (Canela)

Aulas das 13h30 às 17h30, terças e quintas, no Centro Social Monsenhor Amílcar Marques (Rio Vermelho)

Inscrições: Os interessados precisam preencher uma ficha de inscrição e enviar para o e-mail [email protected]

Informações: (71) 3331 – 4252 / 8166-5264

Aulas e material didático gratuito

Programa do curso:

Aula1: apresentação-materiais-ferramentas

Aula 2: A profissão do maquiador no set e no palco. Maquiagem básica

Aula 3: correções- luz e sombra- luz colorida

Aula 4:  maquiagem puxada- festa- cilios

Aula 5: belle epoque- anos 20- preto e branco

Aula 6: anos 30

Aula 7: anos 40

Aula 8: anos 50

Aula 9: anos 60

Aula 10: anos70

Aula 11: anos 80

Aula 12: anos 90

Aula 13 tendencias- atualidade- analise imagens

Aula 14 tribos, etnias.

Aula 15: materiais inusitados

Aula 16: universo estetico

Aula 17: criação maquiagem editorial ou desfile

Aula 18: aquacolor: face painting infantil

Aula 19 : face painting adulto: felinos, animais, bonecos,

Aula 20: diabo, bruxa, morte, alegorias

Aula 21 kabuki , ópera pekim, katakali

Aula 22 palhaço

Aula 23 drag queen

Aula 24: body painting

Aula 25: Construção e evolução do personagem. postiços e carecas

Aula 26: transformação etnica, mudança de genero

Aula 27: envelhecimento luz e sombra – latex

Aula 28: cera dermica – efeitos (feridas, sujeira, doenças)

Aula 29: criação personagem (mudança morfológica, expressão sentimentos)

Aula 30: encerramento

Leia Mais

*Trabalhar em casa é uma boa pedida?

A ACEB – Associação Comercial Empresarial do Brasil é uma das defensoras do trabalho em casa. Com a informatização e o avanço da banda larga no país, cada vez mais brasileiros tendem a experimentar essa ideia, apontada por especialistas como a tendência contemporânea para as relações de trabalho. A questão é que para trabalhar dentro de casa é preciso disciplina tanto para realizar o trabalho da maneira correta, sem se dispersar pelo clima aconchegante do lar, quanto para interromper a jornada e não cair na tentação de ficar horas trabalhando, justo por ter o conforto de vestir pijamas e chinelo. Já publicamos uma vez aqui no blog uma matéria sobre home offices (escritórios caseiros), agora, publicamos algumas dicas enviadas pela ACEB. Os que defendem o trabalho em casa, além de qualidade de vida para o empregado (menos estresse no trânsito, menos tensão por deixar por exemplo um filho pequeno na creche e etc) também citam o quanto isso representaria de economia para as empresas e benefícios para o meio ambiente (menos carros = menos poluição nas ruas). Relembrem aqui a matéria dos home offices e leiam as dicas abaixo:

Hoje em dia cresce cada vez mais o número de pessoas que resolvem trabalhar por conta própria, fazendo do lar o seu escritório. Afinal, trabalhar em casa é uma boa pedida? Para responder a essa e outras perguntas a ACEB – Associação Comercial Empresarial do Brasil traz algumas dicas para que possa saber se essa é realmente a melhor alternativa para você.

*Deixe uma linha de telefone apenas para o trabalho. Se você mantém apenas uma linha para usar no trabalho e para fins pessoais, esqueça! Não dá certo você receber telefonemas que não sejam para você e ter que se dispersar cada vez que isso acontece.

*Tome um bom café da tarde. Sim! Café da tarde! Não deixe de se alimentar nas suas tardes, pois não dá pra pensar com o estômago vazio. Como diz o ditado: “Saco vazio não para em pé”.

*Encerre a sua rotina de trabalho sempre no horário que você estipulou. Não faça hora extra, deixe para descansar, você verá como estará bem disposto no outro dia e irá encarar com tranquilidade a jornada de trabalho.

*Não se esqueça que a disciplina é um ponto chave para continuar trabalhando em casa. Não adianta dispersar-se na hora do expediente. Faça com que a sua jornada de trabalho seja bem aproveitada para dar certo.

*Explique para a sua família que aquele é o seu escritório, portanto, não dá para interromper o trabalho uma ou mais vezes do dia. Assim, não tem jeito, o trabalho não rende!

*Faça uma pequena pausa. Não exagere, mas saia pra tomar um ar, ver gente. Não adianta ficar enclausurado o dia todo num escritório e não ter contato com ninguém.

Saiba ponderar tudo o que faz em seu escritório, nada em excesso ou nada de menos. Com o tempo você saberá a dosagem certa e irá se adaptar, encontrando uma maneira ideal de conduzir as coisas em seu local de trabalho. E faça jus ao nome, separe o lar do trabalho e verá como isso dá certo. Aprendendo a dosar tudo, o seu stress irá diminuir e o bem-estar aumentará. Experimente!

*O texto foi encaminhado ao blog pela assessoria da ACEB – Associação Comercial Empresarial do Brasil

Leia Mais