Uma homenagem pelo “Dia do Professor”

Por Carolina Carvalho

Taí um dia que deve ser muito comemorado, 15 de outubro – Dia do Professor. Esse profissional que é tão esquecido na nossa sociedade, que desvaloriza a educação e a cultura. Esse profissional que ajuda pais a construirem um futuro mais digno e honesto para suas crianças. Essa pessoa que se prepara para preparar adultos, que se educa para educar. Os professores merecem todo o nosso respeito e adimiração.

Para quem não conhece a história, o 15 de outubro foi inicialmente a consagração à educadora Santa Teresa de Ávila – religiosa espanhola que ficou famosa pela reforma que realizou no Carmelo, uma ordem religiosa católica. No Brasil, o Imperador Pedro I aproveitou o 15 de outubro de 1827 para baixar o Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar, mas somente em 1947 a data passou a ser realmente comemorada como Dia do Professor.

Nos dias atuais, a comemoração acontece de forma insipiente nas escolas de todo o país. Isso mesmo, de forma quase simplória, principalmente quando comparada ao Dia das Crianças, uma das principais datas do calendário comercial brasileiro. Calendário comercial porque (me parece) as coisas hoje só possuem alguma importância quando alguém está lucrando. Em outras palavras, o dia das crianças é considerado importante, porque o mercado de brinquedos e entretenimento se movimenta de forma extraordinária, em contrapartida, o dia dos professores passa praticamente em branco, porque ninguém mais compra presentes para os professores.

Eu vou aproveitar esse espaço para agradecer aos educadores de plantão, que tanto ajudaram e ajudam na educação das minhas pequenas. A Fabiana Dantas, pedagoga fundadora da Engenhoca (www.engenhoca.com), o meu muito obrigada. É bacana saber que existe em Salvador um espaço para acolhimento das crianças nos primeiros passos de socialização. A Engenhoca é uma iniciativa real, lúdica e segura para quem busca confiança, espaço para expressão e convivência infantil. E vai além, oferece orientação de babás, acompanhamento psicopedagógico, eventos recreativos. Em resumo, educação e animação para a garotada.

Meu agradecimento às escolas Lua Nova e Tempo de Crescer, que se mostraram, cada uma a seu modo, opções seguras para a educação formal e informal. Que acolheram tão bem minha menina. Ao Colégio Antônio Vieira, que esse ano completa 100 anos de tradição em educação de qualidade. Foi lá o “forninho” onde fui moldada. Olho para trás com saudades e com um grande respeito pelos grandes orientadores e professores que tive por lá.

Aproveite você também para agradecer a todos os seus professores pelo trabalho, carinho e dedicação.

Leia Mais

Curtinhas do Mundo Fashion: dicas para o Dia dos Pais

As Curtinhas de hoje trazem algumas dicas para quem está às voltas em busca de um presente para o Dia dos Pais. Tem chinelo Opanka, cuecas DeMillus, peças descoladas da Hering e tênis Mormaii para os esportivos. Boa garimpagem!

Opanka Nautilus: conforto para os pés

Sandálias para os homens que gostam de modelos que dão uma maior proteção aos pés. O modelo Nautilus tem seu solado um pouco mais alto. A sola usa a tecnologia EVAFlow, conhecida pela maciez. A tira é de tecido acolchoado. O preço sugerido é R$ 39,90 e para saber os pontos de venda e outros detalhes, ligue no SAC: 0800 728 2010 ou acesse: www.opanka.com.br.

DeMillus traz cuecas para os pais de todos os estilos

Nas fotos vocês veem alguns dos modelos de cuecas da DeMillus para o Dia dos Pais. Tem boxer (aquela com perninha), samba-canção e cavada, tipo sunguinha. Para os pais fashionistas, uma das sugestões é a miniboxer Rantelli, em microfibra light risca de giz, forro em malha 100% algodão e cavas das pernas em bainha, sem elástico. As cores são berinjela e preta e o preço sugerido, R$ 17. Os esportivos, que preferem  o tipo sungão, tem o modelo Celta da linha Zeus, em cotton elástico, superleve e confortável, com frente reforçada, recorte anatômico e cavas das pernas sem elástico. Cor preta; preço R$ 21. E se a opção for pelas cavadinhas, uma das sugestões é a Átila, em algodão canelado. Cores branca, preta e mescla-cinza; preço R$ 15. Os tamanhos de todos os modelos vão do P ao EG. Quem é de Salvador e quiser encomendar, basta enviar um email para conversademenina.comercial@gmail.com. A campanha 11 encerra os pedidos dia 18. As peças chegam em 26/07. Veja a revista aqui.

Hering para o finalzinho do inverno e ventinho frio de Primavera

Na coleção Hering, as peças  foram criadas para o homem urbano. Trata-se da linha Gangster, pensada para os que gostam dos jogos típicos da cidade, como o poker, e não abrem mão da vida noturna e andar com os amigos. O tema é retratado nas estampas da coleção, com cartela de cores mais fechada em tons de cinza, rosê, roxo e marinho. Decotes abertos deixam o visual mais contemporâneo. A Hering tem lojas nos principais shoppings do país (em Salvador tem no Iguatemi, por exemplo).

Tênis casuais para os pais no estilo Mormaii

A Nytron Internacional, fabricante licenciada da Mormaii, lança coleção de tênis casuais que traduzem a esportividade e tradição da marca. Os lançamentos atendem ao público adulto masculino e feminino e também o infanto-juvenil. A coleção é dividida em três linhas: Concept, Lifestyle e Sport Casual. A Concept é composta por produtos com design  conectado ao que é tendência mundial e marcada por linhas arrojadas, sendo que a principal característica é unir o clássico ao moderno, transferindo aos produtos, através da onda retrô, sutilezas como a aplicação do primeiro logotipo Mormaii e perfis de solado mais baixos. Também utiliza como matéria-prima materiais como nobuck e estonados. A Lifestyle é para os mais despojados. Os produtos da linha prometem visual descolado, conforto e bem-estar, seja no trabalho ou na balada. Materiais como couros, sintéticos e nylon estão presentes na concepção das peças. Já a Sport Casual tem modelos que resgatam a esportividade da marca e sua conexão com os esportes de ação. Materiais como nylon, PU e sintético, bem como borrachas de alta resistência à abrasão para o solado, entressolas de EVA e palmilhas anatômicas conferem aos produtos a versatilidade necessária para garantir segurança e conforto para a prática de modalidades como o skate. A Mormaii também tem lojas nos maiores shopping centers do país.

Leia Mais

Simpatias Juninas: não custa dar uma mão para a sorte!

Com uma ajudinha da Petrobras, que este ano patrocina o São João no Nordeste, publico abaixo algumas simpatias juninas para o Conversa de Menina entrar em clima de arrasta-pé e, claro, dar uma forcinha a quem espera encontrar a cara-metade nesta noite de fogueira e licor (para o povo do sul-sudeste, fogueira e quentão). Aprendam direitinho e se souberem mais algumas simpatias, a caixa de comentários do post é de vocês…

P.S.: Às céticas de plantão, ora deixem de ser mal-humoradas! Que se você não desencalhar, no mínimo vai rir muito do mico. De preferência, convida #azamigas.

=============================

Mais Festas Juninas na história do blog:

>>Santos de Junho I – Antonio, “o casamenteiro”

>>Santos de junho II – Viva São João!

>>Santos de Junho III – Pedro, das viúvas e pescadores

==============================

SOS PARA CAÇADORAS DE MARIDO JUNINAS:

1- Bananeira

Nesta noite de São João, de 23 para 24, a pessoa enfia uma faca virgem (nova) no tronco de uma bananeira. Depois disso, tem que voltar para casa sem olhar para trás. No dia seguinte, de manhã bem cedo, retira a faca que nela aparecerá o nome do(a) futuro(a) noivo(a). Se não tiver nada, paciência: não vai ter casamento.

2- Papéis mágicos

Na noite de São João, escreva em pequenos papéis o nome de vários (as) pretendentes. Enrole-os e jogue-os em uma bacia ou copo d’água. O papel que se desenrolar primeiro indicará o nome do(a) futuro(a) companheiro(a).

3- Fumaça

Você deve colocar um papel branco por cima da fogueira de São João, sem queimar. Enquanto reza uma “Salve Rainha”, gire o papel sobre o fogo. O desenho feito pela fumaça corresponde ao rosto do homem com quem você vai se casar.

4- Casar depois dos 40

Assista sete missas seguidas, uma a cada domingo, sempre às 7hs da manhã em uma igreja de Santo Antônio. Ofereça cada missa à Virgem Maria, mãe de Jesus, esposa de José. Após a última missa, acenda sete velas brancas aos pés de uma imagem de Santo Antônio e mentalize o desejo de se casar.

5- Manter a paixão acesa

Após o banho, sempre passe seu perfume preferido no corpo, formando uma cruz que vá da base do pescoço até o umbigo e abaixo do peito, da esquerda para a direita.

6- Saber se o marido será jovem ou velho

Passe um ramo de manjericão na fogueira e atire-o ao telhado. Se na manhã seguinte o manjericão ainda estiver verde, o casamento é com moço. Se murchar, é com velho.

7 – Água suja, água limpa

Separe três pratos: um sem água, outro com água limpa e outro com água suja. Quem faz a experiência aproxima-se com os olhos vendados e põe a mão sobre um deles; o prato sem água não dá casamento; o de água suja indica que o casamento será com um viúvo, e o de água limpa, com solteiro.

8 – Nome de mendigo

Ponha uma moeda de um real na fogueira. No dia seguinte, recolha a moeda e entregue ao primeiro pedinte que aparecer. O nome do pedinte é o nome do noivo.

9 – Aliança bate-bate

Passe sobre a fogueira um copo virgem contendo água. Depois amarre a aliança de uma mulher casada enrolada em um fio de cabelo. Reze uma Ave Maria. Tantas são as pancadas dadas pelo anel nas paredes do copo quanto os anos que a pessoa terá de esperar para se casar. Mas não vale balançar o fio, heim!

*As simpatias da sabedoria popular e tradição secular no Nordeste do Brasil citadas neste post foram reunidas pela assessoria de comunicação da Petrobras, como parte das ações de marketing cultural para o São João 2011.

Leia Mais

Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – IV

E para fechar a série Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor, um texto de Ricardo Sá, escritor e membro da Canção Nova, sobre as escolhas do amor. Obrigada a todos que curtiram os textos e para não perder nenhum artigo, mais links:

==================================

>>Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – I (namoro virtual)

>>Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – II (namoro e tempo)

>>Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – III (namoro e prazer)

==================================

Amor é decisão

*Ricardo Sá

Desde que ouvi falar que o amor é uma eleição – afinal, elegemos a pessoa que passará o resto de nossas vidas conosco –, lembrei-me de meus pais e de seus inúmeros conflitos. Bem que eles podiam ter escolhido o amor, ao invés das intrigas. Compreendi que escutar “eu te amo” é direito da pessoa amada tantas vezes quantas ela tiver necessidade de ouvir.

Lembrei-me também dos amigos que passaram por minha vida, de alguns dos quais estou distante há tanto tempo, mas que permanecem em mim, pessoas que se alojaram em minha alma sem que eu tivesse que escolhê-las. Simplesmente vieram e fazem parte do que eu sou! Não daria certo contar a história de minha vida sem passar pela vida delas. Coisas que somente o Amor explica!

Fui compreendendo que o amor é uma experiência tão linda e exigente que requer muito mais do que meus sentimentos. Pede minha alma, minha consciência, “queima de fosfato” e decisão. Quando a gente ama, fica mais parecido com Deus! Assim, amor de verdade é coisa de decisão! Amo, quando decido fazer do ser amado a pessoa mais feliz do mundo e deixo isto bem claro, isto é, digo mesmo: “Meu bem, prepare-se para ser a pessoa mais realizada deste planeta. Aqui está, bem do seu lado, quem te ama e fará de você o habitante mais feliz da Terra”.

Daí passarão os anos, virão as tempestades, as mudanças de comportamento – ninguém é uma fotografia que a gente tira e pronto, “é assim que ela é”. Não! As pessoas mudam, repensam seu modo de ser, retraçam os planos, mudam por causa das exigências da vida, saúde, projetos que a gente não faz. Mas quem eu amo continua sendo quem é: a pessoa que eu escolhi amar!

Amor que a gente escolhe amar dura para sempre. Por isso, “treinar” o amor gera insegurança e imaturidade afetiva, inibe a capacidade de amar e desprepara o casal para assumir aqueles compromissos necessários que geram fundamental gratuidade para que o amor floresça e cresça. Por isso, o amor, quando precisa ser “treinado”, não é o amor divino, vindo de Deus. Ele é superficial, não é um sentimento que surge da alma de ambas as pessoas envolvidas no relacionamento.

Muitos me perguntam como percebemos o amor verdadeiro. E eu vos digo: que o amor de Deus é aquele repleto de nobres sentimentos, como a partilha, a amizade profunda, o respeito mútuo e o sentimento de admiração um pelo outro, além, claro, do sentimento de fato de amor pelo companheiro (a). Todo esse conjunto é o que resulta no mais bonito dos sentimentos, que é o amor divino e realmente verdadeiro, o “amor que a gente escolhe amar”.

Infelizmente, vivemos hoje uma época de inversão de valores. Muitas pessoas vêm escolhendo o falso amor, aquele que supre carências momentâneas e as prende em uma vida infeliz. Um casamento feliz é um namoro que deu certo, justamente porque os dois souberam dar os passos adequados na direção da descoberta um do outro. E quando chegou a hora da entrega total, inclusive de corpos, já experimentaram aquele sentimento profundo de que pertencem um ao outro, sem direito à devolução.

*Ricardo Sá é membro da comunidade Canção Nova, músico, autor de cinco livros e apresentador do programa “Trocando Ideias” naa TV Canção Nova.

**Texto publicado mediante autorização e respeito à autoria e integridade do conteúdo e ideias do autor. Enviado ao blog pela assessoria da Canção Nova.

Leia Mais

Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – III

E o terceiro texto do dia é também da psicóloga e educadora Maria Helena Vilela, que foi quem abriu a nossa série Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor. O tema agora é o prazer sexual e sua importância, que é tão grande quanto a necessidade de afeto que todos temos. Nos links abaixo, os dois primeiros textos da série:

==================================

>>Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – I (namoro virtual)

>>Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – II (namoro e tempo)

==================================

O DIREITO AO PRAZER SEXUAL

*Maria Helena Vilela

Um beijo, uma carícia especial… E pronto!!! O cérebro é invadido por uma onda gigantesca de excitação que leva a pessoa ao prazer sexual. A explicação para o prazer se esconde atrás de algumas minúsculas partículas químicas encontradas no organismo chamadas endorfinas, substâncias naturais produzidas pelo cérebro que nos relaxam e preservam da dor e que dão enorme prazer.

Este caldeirão químico, associado a uma cadeia de processos físicos e psico-emocionais que começam a interagir logo no despertar do desejo sexual, produzem no indivíduo uma especial sensação de bem-estar que torna a atividade sexual fundamental para a saúde e para a qualidade vida.

O prazer sexual é apenas o acorde final da grandiosa sinfonia, chamada relação sexual. Para que ele aconteça, outras emoções e comportamentos precisam ser apresentados, anterior ou concomitante ao prazer – a expressão sexual. É ela a responsável pelo encontro sexual e amoroso. É no cantarolar uma música, num sorriso, no tom da voz, no jeito de dançar, no perfume que se usa, no humor, numa brincadeira, em tudo isso há um encantamento que chama a atenção do outro e desperta a afetividade e o desejo sexual.

Num casal, os indivíduos devem compartilhar seus desejos, dizendo um ao outro do que gostam sexualmente, conversando sobre as fantasias, ensinando ao outro os segredos do corpo e tocando o outro do jeito que lhe agrada; enfim, revelando-se para que o outro descubra o caminho do prazer. É na descontração da manifestação dos interesses sexuais e no desprendimento do medo de julgamento que se dá o envolvimento sexual do casal e o sucesso do relacionamento.

*Maria Helena Vilela é diretora do Instituto Kaplanwww.kaplan.org.br

**Texto publicado mediante autorização e respeito à autoria e integridade do conteúdo e ideias do autor. Enviado ao blog pela assessoria do Instituto Kaplan, entidade de educação sobre sexualidade para jovens.

Leia Mais

Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – II

Continuando a série Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor, publico agora um texto do consultor Christian Barbosa sobre namoro e falta de tempo. Apreciem sem moderação e no link abaixo, o primeiro texto da série, sobre namoro virtual:

===================================

>>Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – I

====================================

VOCÊ NÃO NAMORA POR FALTA DE TEMPO?

*Christian Barbosa

Seja por receio de serem tachados por algum apelido constrangedor, como solteirões e encalhados, ou, ainda, o medo de ouvir a frase certa dos parentes e amigos “vai ficar para titia”, muitos homens e mulheres, ao serem questionados do porquê de não namorarem, dizem logo: Ah, não tenho tempo para isso! Pode até ser que a pessoa esteja realmente com uma vida muito agitada e repleta de atividades, mas ter ou não tempo para dedicar a um parceiro não é a melhor das desculpas.

Quando realmente queremos algo, mesmo se estamos com a agenda lotada de compromissos e a semana cheia de tarefas, damos um jeitinho de encaixar aquela atividade em nosso dia. Você nunca quis, por exemplo, conhecer um restaurante indicado por alguém, mas ele era longe da sua casa e da sua rotina, e, mesmo assim, deu um jeito de separar um tempinho para chegar até lá? Ou foi convidada para uma festa muito legal de uma amiga, mas descobriu que tinha algo agendado para aquele dia, e, ainda assim, conseguiu ir aos dois compromissos? Pois é, quando queremos namorar de verdade, conseguimos tempo e mais tempo para estarmos ao lado desta pessoa.

No caso dos homens, assumir que está solteiro há um tempo não é um problema, já que a maioria das pessoas entende isso como: ele quer curtir a vida. Mas quando se trata de uma mulher, acreditem, em 2011 as pessoas ainda dizem: está encalhada, hein?! Talvez esse seja o maior motivo de ninguém assumir que está solteira porque quer, ou porque não conheceu a pessoa certa, ou simplesmente porque quer dedicar seu tempo para outras atividades.

Mas, se você não se encaixa em nenhuma desses motivos e ainda acredita que não namora por falta de tempo, que tal organizar a sua agenda para que isso não seja mais fator determinante na sua vida? Você pode começar organizando a semana. Adote um método de administração pessoal das suas atividades, pode ser um caderno, uma agenda ou um software. O importante é que você descreva a tarefa e o tempo que levará para realizar cada uma delas. Não se esqueça de separar um tempo para os imprevistos, aquelas tarefinhas que aparecem sem estarem previstas.

Depois de organizado, é hora de aproveitar o seu tempo livre. O que fazer com ele? Que tal prospectar candidatos a namorados? Aproveite para sair com os amigos ou amigas, conheça mais teatros, parques, faça novas amizades, curta um tempo só para você e, principalmente, entenda que o tempo não é o culpado das não realizações dos seus desejos e sonhos. Você é quem deve administrá-lo da melhor maneira para que o seu dia seja produtivo e realizador.

Namorar realmente não é fácil, mas, por outro lado, é muito bom poder contar com uma pessoa em situações difíceis e ter alguém para curtir um domingo de outono. E ser solteiro também tem seu lado bom, como conhecer pessoas, lugares, poder assumir atividades sem, necessariamente, consultar alguém e fazer o que der vontade. O importante é estar em dia com a sua agenda e ter tempo para fazer qualquer atividade que queira. E, quando te perguntarem novamente se você namora, é só dizer: tenho tempo, mas não quero. E seja feliz!

*Christian Barbosa é especialista em administração de tempo e produtividade, fundador da Triad PS, empresa multinacional especializada em programas e consultoria na área de produtividade, colaboração e administração do tempo e é, alék de consultor e palestrante, autor dos livros: A Tríade do Tempo e Você, Dona do Seu Tempo e Estou em Reunião. É ainda co-autor da obra Mais Tempo, Mais Dinheiro.

**Texto publicado mediante autorização e respeito à autoria e integridade do conteúdo e ideias do autor. Enviado ao blog pela assessoria de Christian Barbosa.

Leia Mais

Especial Dia dos Namorados: artigos para pensar no amor – I

Em comemoração ao 12 de Junho – e aqui tanto faz se você está só ou acompanhada (o) no momento -, selecionei quatro artigos sobre o amor e suas mais variadas formas de expressão para compartilhar aqui no blog ao longo deste domingo. Do namoro virtual aos que afirmam não namorar por falta de tempo, ou oportunidade; da preocupação com o prazer próprio e o do outro, até as muitas definições para o amor, dizem até que ele é uma “eleição”, tem tema de reflexão aí para meninas e meninos de todas as idades e orientações. Dos teens aos adultos. Espero que aproveitem!

Namoro virtual – A ficção é uma realidade

*Maria Helena Vilela

O namoro virtual tá aí, e veio pra ficar. Não adianta os adultos condenarem, ou mesmo achar que é o fim do mundo alguém buscar encontrar sua cara metade pela internet, sem que nunca tenha tido qualquer contato pessoalmente. O que era ficção virou realidade, e faz parte do dia-a-dia de muitos jovens, e adultos também! Apesar das pessoas estarem conectadas por um computador, elas se observam, criam estratégias amorosas, atuam e decidem o rumo de sua própria história.

A comunicação entre os homens passou por sinais de fumaça, ruídos de tambores, mensageiros, correio aéreo, telégrafo, telefone e, agora, a internet… Uma questão de segundos, e pronto! Consegue unir milhares de pessoas que disparam idéias e imagens que podem perfeitamente nos fazer se apaixonar – sejam elas, vinda de pessoas reais ou de personagens criados para chamar a nossa atenção.  A Internet é uma comunicação poderosa; um canal para conversar, trocar experiências, passar o tempo, conhecer pessoas, e por isso muita gente chega a namorar.

O encontro amoroso pode dar certo ou não, ser desastre, mas também pode ser… muito bom!!   Portanto, é preciso estar de olho nos pros e contras de um namoro virtual.

Situações positivas:

>>Encontrar a pessoa que interessa – O grande lance da internet é a quantidade de pessoas que você pode conhecer. Ela cria a possibilidade de se acha de tudo: mulheres, homens, homossexuais e bissexuais, solteiros, casados, velhos, novos, engraçados, sérios, cultos… é uma espécie de vitrine virtual, de pessoas que como a gente, trabalham, estudam, e querem ser felizes.

>>Namorar – Não existe mais o problema de garotas e garotos estarem limitados ao relacionamento com pessoas que fazem parte do seu ciclo social. Se uma garota, por exemplo, é uma pessoa caseira, ou mora numa cidade muito pequena, com poucas oportunidades para conhecer gente nova; com um computador e um pouco de tempo, logo, logo estará namorando. Segundo os entendidos, o negócio funciona! A internet é uma boa alternativa para quem quer flertar, namorar e até casar. Para se ter uma idéia, há um site de relacionamento que já conseguiu reunir um total de 16 milhões de cadastrados e, segundo o próprio site informa, recebe uma média de 2,5 milhões de visitantes únicos por mês.

>>Amplia o conhecimento afetivo e sexual – O anonimato deixa as pessoas mais a vontade para por em prática seus desejos e confessar o seu pensamento sobre a vida, suas vontades e seus sonhos. Isto pode ajudar as pessoas a conhecer melhor como garotos e garotas agem, pensam e se comportam sexualmente,  ampliando o olhar para a relação a dois.

>>Treino amoroso – Namorar ao vivo, a cores, com alguém de carne e osso que pensa, fala, acaricia e tem desejos a serem compartilhados e negociados pode ser, inicialmente, muito difícil para o adolescente.  Alguns por terem vários amigos, se enturmam com facilidade e o “ficar” e namorar acontece naturalmente. No entanto, há jovens mais tímidos e reservados, que quase não têm amigos e esse contato afetivo não acontece, ou é até assustador. Ao mesmo tempo em que ele deseja, também tem medo. Há alguns anos, pouca coisa poderia ser feita a não ser enfrentar o medo ou ficar sem namorar. Hoje, o namoro virtual pode ser muito útil nestes casos. Ele permite treinar habilidades para um relacionamento real no futuro – aprendem-se palavras, gostos e interesses do sexo oposto, ao mesmo tempo em que ajuda o jovem a desinibir e a se soltar de uma maneira mais segura.

 Situações negativas:

>>O risco de decepção é maior – O namoro virtual não é um objetivo em si mesmo, é uma estratégia para conhecer alguém que possa vir a viver um amor no real. No contato direto com a pessoa que nos interessa, isso é fácil de se estabelecer: o olho no olho e a proximidade nos permite ver, admirar, sentr o cheiro, e dificilmente, mentir. Pois, quando mentimos, logo somos traídos pelas atitudes e gestos… Já no mundo virtual, as pessoas se relacionam com alguém que ela cria na sua imaginação. Portanto, ao se conhecer pessoalmente, é muito comum haver uma decepção – se tem a sensação de estar com alguém estranho.

>>Dependência do site – A facilidade e disponibilidade do contato sexual e afetivo com as pessoas na internet aumentam a curiosidade e gera uma excitação que pode tornar muito difícil desligar o computador e voltar para vida real.  Isto é um problema! Só querer o namoro virtual, pode demonstrar uma dificuldade mais séria, um medo e incapacidade de enfrentar e conviver com o outro que afeta o desenvolvimento pessoal. No namoro real, você aprende as sensações que vem do contato com o corpo do outro, e aprende a respeitá-lo. No namoro virtual não há contato visual e físico e principalmente, é possível não respeitar o outro, não gostou, deleta.

>>Exige muita Cautela – É preciso muito cuidado e cautela para entrar no mundo do amor virtual. E como cautela ou paciência não é fácil de encontrar na adolescência… o namoro virtual pode ser muito arriscado e desastroso! A dica é para que vocês façam este namoro acontecer como conseqüência de uma amizade, e não de buscas desesperadas. Conversem muito antes de um contato real, investigue, pesquise e, observe pra ver se a pessoa está entrando em contradição. E quando for conhecê-la, lembrem-se: nunca se sabe o que pode encontrar!! Portanto, não vá sozinha e sempre marque o encontro em local público, bastante freqüentado.

*Maria Helena Vilela é diretora do Instituto Kaplanwww.kaplan.org.br

**Texto publicado mediante autorização e respeito à autoria e integridade do conteúdo e ideias do autor. Enviado ao blog pela assessoria do Instituto Kaplan, entidade de educação sobre sexualidade para jovens.

Leia Mais

Feliz Páscoa e um breve recesso…

Vou tirar os próximos quatro dias, em que consegui um feriadão inteirinho no trabalho (olha que coisa linda!), para descansar o corpo e as ideias. Como diria Fernando Pessoa “dói viver”, mas a intenção da frase é bem menos melancólica do que parece. Dói porque dá trabalho, porque cansa, porque decisões precisam ser tomadas e escolhas feitas o tempo inteiro. E que graça teria se fosse diferente, não é? Talvez, escreva qualquer coisinha lá no Mar de Histórias, ainda não sei se esse break é só aqui nas mulherices ou se as intelectualices entram também em recesso. Para falar a verdade, estou bem na vibe de assistir muitos filmes e ler romances. Mas não poderia tirar essas “mini-férias” de quatro dias sem desejar uma Páscoa maravilhosa para todos vocês que gentilmente visitam este e os demais blogs onde escrevo. Deixo um poeminha de Cecília, que fala em renovação – palavra que está no espírito da Páscoa – para lembrá-los de sempre começarem de novo, e de novo, e de novo… a cada vez que alguma coisa não sair exatamente como esperam. Muita luz crianças!

“Renova-te.
Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro. Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo.”

(Cecília Meireles)

Leia Mais

Algumas sugestões de presentes para as mamães

+++++++++++++++++++++++++++++++++++
Kit O Boticário para futuras mamães
+++++++++++++++++++++++++++++++++++

Para as futuras mamães, O Boticário está lançando um kit com sabonete perfumado, creme intensivo e óleo vegetal para prevenção de estrias pré e pós-Parto. O Estojo Mamie Bella vem ainda com uma nécessaire super fofa. O produto pode ser encontrado nas lojas da rede a R$ 99,00. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone do Centro de Relacionamento com o Cliente O Boticário, 0800-413011 (ligação gratuita), ou pelo site oficial da marca.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++
Hidratação e maciez com produtos Vizcaya
+++++++++++++++++++++++++++++++++++

Pele perfumada e hidratada é o que garantem os produtos da Vizcaya sugeridos para presentear as mamães. A marca disponibiliza no mercado uma série de hidratantes e sabonetes líquidos. A promessa é de uma pele mais macia, sedosa e cheirosa. As loções hidratantes de 350ml custam R$ 13,00, enquanto os sabonetes líquidos de 500 ml saem por R$ 17,00. Mais informações podem ser obtidas pelo SAC (0800 849 22 92) ou no site oficial da marca.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++
Novidades da EOS Cosméticos
+++++++++++++++++++++++++++++++++++

Para quem não conhece a marca, a EOS Cosméticos trabalha com produtos que utilizam a água como o principal ativo. Recentemente, a marca lançou uma série de novidades, que incluem aromatizador de ambiente, shampoo, condicionador, reparador de pontas, loção hidratante, óleo corporal, sabonete cremoso, dentre outras opções. Uma boa ideia é montar um super kit para a mamãe. Para saber onde encontrar os produtos, basta acessar o site oficial.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++
Sandália Ipanema com visual Vix
+++++++++++++++++++++++++++++++++++

Uma parceria entra a Ipanema e grandes marcas da moda está colocando no mercado sandálias super estilizadas, com um visual todo especial. É o caso da parceria com a Vix, que resultou nas sandálias customizadas pela designer Paula Hermanny. A coleção traz a estampa Noelle, de oncinha, e modelos em cores lisas (prata, dourada, azul e branca) com as tiras douradas. Os modelos já estão à venda com preço sugerido de R$ 59. A coleção também estará disponível no exterior.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++
Linha de colônia “Águas e Brisas” da Avon
+++++++++++++++++++++++++++++++++++

Ideal para refrescar o dia a dia, a linha Águas e Brisas é novidade da Avon e está disponível em cinco fragrâncias distintas: Pimentinha Faceira (floral amaiderada), Íris Encantada (floral frutal verde), Acerola Vibrante (floral frutal cítrica), Lima Deliciosa (floral frutal cítrica) e Lavanda Linda (floral lavanda). Todos estão à venda em frascos de 150 ml (R$ 32,00) e 300 ml (R$ 51,00). Mais informações podem ser obtidas no site oficial, ou pelo telefone 0800-708-2866.

Leia Mais

Uma homenagem “de mãe” ao Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher em 2011 enfrenta a concorrência do Carnaval, uma festa que acredito cada vez mais se caracteriza por desrespeitar e desvalorizar o feminino. Independente da mídia criar factoides do tipo “A força delas na avenida”, o que vemos, na maioria das vezes, é agressão. E não falo só das letras pejorativas das músicas. Há todo um imaginário essencialmente machista construído por trás da festa, que em nada mais, nos dias de hoje, lembra os rituais antigos de celebração à fecundidade e ao “sagrado feminino”. Mas, a intenção desse post não é discutir feminismo e nem levantar bandeiras além daquela em nome do amor. Para quem ainda duvida da importância simbólica do 8 de Março, creio já ter falado bastante sobre o assunto aqui neste texto.

Para quem está sentindo falta dos artigos e textos especiais sobre o Dia Internacional da Mulher, que já é tradição aqui no blog, ao longo da semana abriremos espaço para esse material. Mas hoje, o que queremos é celebrar uma das facetas do feminino: a maternidade. Embora o blog seja feito só por uma mãe, temos três filhas blogando no Conversa e esse post é uma forma também de homenagear as nossas mães, com quem, acima de tudo (e independente dos erros e acertos) aprendemos a ser mulheres.

Quem  nos acompanha diariamente sabe que fizemos um sorteio e pedimos para mães de meninas e meninos enviarem fotos de momentos de carinho com seus filhotes e filhotas. A promoção já foi encerrada e ao todo, sete mães atenderam ao nosso pedido e permitiram a publicação das imagens que vocês veem abaixo (veja o resultado do sorteio). São momentos de carinho, descontração e grande afetividade. E no semblante de cada uma dessas mães, mais modelos de feminino do que os ínfimos rótulos que tentam nos impor nas revistas. Esperamos que gostem de descobrir-se em uma dessas meninas, mães, mulheres…

Obrigada as mães, por compartilharem essa vivência delicada conosco e nossos leitores!

"Acredito que esta foto é a que demonstra mais carinho, afeto e amor que eu possuo, pois foi o primeiro mamá que meu filho recebeu em meu peito!!" (Aline Beulke)
"Com o coração" (Ana Laura Cunha)
"Um amor de menino" (Sarah Mendes)
"Te amo, mãe!" (Michele Gerbase)
"Um mosaico de puro amor" (Daniele Ramos)

*E para terminar a série, as duas vencedoras do sorteio:

"Um beijinho, um carinho" (Renata Santana)
"Orgulhosa mãe de Jeniffer e João Vitor" (Priscila Lucas)

*Importante: As duas mães vencedoras foram escolhidas por sorteio eletrônico. Não houve qualquer julgamento sobre beleza ou qualidade das fotos ou cenas retratadas, porque é o tipo de coisa que não daria para julgarmos! Todas são lindas com seus meninos e meninas e só temos de agradecer mais uma vez às que concordaram em nos mostrar essas lições de amor materno e esses exemplos de beleza feminina que transcendem a ditadura do fashionismo vazio. Amamos moda, mas amamos principalmente, as pessoas!

Leia Mais