Exposição reúne arte de Márcia Ganem e Nádia Taquary

Na foto: criação de Márcia Ganem e Nádia Taquary trabalhando em uma joia-escultura

Até o dia 20 de novembro, na Galeria Fulô (em Trancoso – BA), acontece a exposição  A Bahia tem…, reunindo peças da artista plástica Nádia Taquary e da estilista Márcia Ganem. A ideia é mostrar a identidade baiana através das artes visuais e do trabalho das duas artistas. A entrada é gratuita.

De Nádia Taquary, a exposição traz as joias-escultura Olorum Bamim (do iorubá “proteção do deus maior”), um trabalho da artista que se inspira nas joias de crioula, que as escravas usavam no período colonial. Misturando cordas com ouro, prata, bronze, madeira, contas africanas, cristais e amuletos, as peças nasceram de um projeto da artista durante sua pós-graduação em Arte e Cultura Africana pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Já de Márcia Ganem, a mostra exibe os vestidos e acessórios criados pela estilista e que misturam moda, arte conceitual e joalheria. Uma das características do trabalho de Ganem é o caráter artesanal de suas criações, com peças que valorizam saberes ancentrais como o bordado, trançado de redes e rendas com o uso de pedrarias.

Serviço:
Exposição “A Bahia tem…”;
Artistas: Nádia Taquary e Márcia Ganem;
Local: Galeria Fulô, balneário de Trancoso (750 km de Salvador – BA);
Período: até 20 de novembro
Entrada: gratuita

Leia Mais

Arquiteta conta em livro como passou a própria vida à limpo

Símbolo universal da reciclagem

Tirei o dia para “filosofar” sobre a diferença entre mudança frequente (uma necessidade humana para espantar o tédio) e instabilidade, ao menos na minha visão. Acabei publicando o post no Mar de Histórias (quem quiser pode ler aqui). Depois, vasculhando os emails do Conversa, na garimpagem para selecionar entre as montanhas de releases diários as coisas bacanas para mostrar a vocês, me deparei com essa dica de leitura que vai abaixo. Por ser de um livro autobiográfico e que foca justamente em mudanças, divido com quem tiver interesse:

O livro se chama Mulheres Reciclando a Alma (Editora Grão), de autoria da arquiteta paulista Simone Romano. Tem 80 páginas, dá para ler de um só fôlego e a julgar pela sinopse enviada ao blog, parece dos tais de pegar e não largar.  Fiquei interessada e vou procurar pelas livrarias aqui de Salvador. Sou bibliófila, coleciono livros. Meu filho me chama de bibliofagos (“come livros”, numa referência ao nome científico da traça).

Mulheres Reciclando a Alma parte da experiência pessoal de Simone Romano. A sinopse da editora diz o seguinte: “Depois de 20 anos trabalhando dia e noite como arquiteta, se alimentando mal e sob alto nível de estresse, ela decidiu tirar um ano sabático para repensar toda sua vida e o rumo de suas decisões. O resultado pode ser conferido neste livro, onde a autora apresenta, em narrativa simples e bem-humorada, os desafios da mulher moderna, aquela que se vê na obrigação de ser a supermulher, supermãe, superbonita e superprofissional, tudo ao mesmo tempo”.

O tema parece batido, mas a abordagem pessoal é que promete ser a cereja do bolo. A experiência do feminino nunca é igual de uma mulher para outra, embora existam pontos de intersecção nas vivências e experiências de cada uma de nós. Eu penso assim.

Voltando ao material da editora, na obra, “as narrações incluem passagens divertidas e peculiares vividas pela personagem Tina, como o dia em que conheceu Silva, responsável pela limpeza da rua. No diálogo, Tina aprende sobre a importância da coleta seletiva e a separação correta dos materiais. O trecho faz uma analogia sobre a importância de cuidarmos bem de nós mesmos, assim como do planeta”.

Simone é também a autora dos desenhos do livro e o processo de criação foi feito a partir de uma espécie de diário, no qual anotava e desenhava livremente suas experiências diárias durante os períodos de maior reclusão, chamado pela autora de ‘fase ostra’.

E então, parece ou não promissor?

Ficha Técnica:

Mulheres Reciclando a Alma

Texto e ilustrações: Simone Romano

Editora Grão

80 páginas / Preço: R$ 38,00

Leia Mais

Eventos de fotografia agitam o mês de agosto em Salvador

Mais um post sobre mulheres que fazem a diferença no cenário cultural baiano e dessa vez, o foco é em fotografia. Dois eventos promovidos por fotógrafas marcam o mês de agosto (de finzinho de inverno) em Salvador. Um é o curso de teoria e prática fotográfica que Tássia Novaes (minha ex-repórter, eita orgulho!) e Fernanda Sanjuan vão promover no Ciranda Café. O outro evento é o workshop que precede o lançamento do livro de Alice Ramos. Citei esses eventos no Twitter no fim de semana, mas agora dou os detalhes:

Alice Ramos lançará o 1º livro autoral

Por ordem de data, começo com o evento da fotógrafa baiana Alice Ramos, que realiza, dia 12 (nesta sexta-feira), no Teatro Eva Herz, Livraria Cultura do Salvador Shopping, o workshop Fotografando gente – Como você olha e registra. Com duração de três horas, das 15h às 18h, o curso é voltado para iniciantes e profissionais de fotografia que não sabem como interagir com modelos ou que querem ampliar as suas possibilidades de direção de pessoas. Para participar, os interessados devem comparecer à Livraria Cultura do Salvador Shopping, a partir das 13h do dia 12, e trocar um quilo de alimento por uma senha. São só 200 vagas, a capacidade de lotação do teatro.

No mesmo dia, após o workshop, a partir das 18h, acontece o lançamento do livro Alice de Passagem, primeiro livro autoral de fotografias de Alice Ramos, que reúne registros de quatro anos em viagens por nove países: Bélgica, Brasil, Espanha, França, Holanda, Inglaterra, Itália, Panamá e Tailândia. A publicação foi vencedora de edital de incentivo à publicação de ensaios fotográficos, do Governo da Bahia.

E aqui algumas das fotos de Alice Ramos

Fotógrafa especializada em gente, cores e texturas, Alice recebeu o Prêmio Nacional de Fotografia da Funarte em 1997, com o projeto Redondamente Enganado, no qual desafiou padrões da moda mostrando a sensualidade dos corpos volumosos de gordinhas nuas. Além disso, em 2010, ela teve projeto aprovado pelo Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural (Sefic/MinC) e representou o Brasil na 4ª Bienal Internacional de Fotografia/Grid 2010, na Holanda. Suas fotografias foram ainda selecionadas para o acervo particular de Gilberto Chateaubriand, Coleção Pirelli/MASP, Museu Afro-Brasil e Museu da Fotografia da América Latina.

Curso de fotografia:

E agora, o segundo evento, o curso Teoria e prática fotográfica: Treinamento do olhar, ministrado pelas fotógrafas Fernanda Sanjuan e Tássia Novaes, que está com inscrições abertas. As aulas iniciam dia 25 de agosto, às 19h, no auditório do Ciranda Café Cultura & Artes (Rio Vermelho). A matrícula custa R$ 490 e dá direito a um módulo exclusivo.

Folder de divulgação do curso de fotografia

Ao todo, serão dez encontros de duas horas de duração (20 horas de aula). Desse total, quatro aulas serão destinadas a saídas fotográficas – prática em locais públicos, monitorada por um professor. É necessário ter equipamento próprio (analógico ou digital) para participar. Para saber informações completas sobre o conteúdo programático, objetivos, metodologia e perfil das fotógrafas, acesse: www.camarasolar.blogspot.com.

Serviços:

>>Workshop Fotografando gente – Como você olha e registra, com Alice Ramos
Dia 12 de agosto, das 15h às 18h
Teatro Eva Herz, Livraria Cultura – Salvador Shopping (Av. Tancredo Neves)
Entrada: Um quilo de alimento não perecível trocado a partir das 13h por uma senha

>>Lançamento do livro Alice de Passagem (Editora Romanegra, R$ 40)
Dia 12 de agosto, das 18h às 22h, com sessão de autógrafos
Livraria Cultura – Salvador Shopping (Av. Tancredo Neves)

>>Curso Teoria e prática fotográfica: Treinamento do olhar
De 25 de agosto a 24 de setembro
Carga horária: 20 horas
Encontros: quintas-feira (19h às 21) e sábados (8h às 10h)
Local: Auditório do Ciranda Café Cultura & Artes (R. Fonte do Boi, 131, Rio Vermelho)
Mais informações: (71) 9173-6500 – segunda a sexta, das 8h às 20h e sábado, 8 às 14h
E-mail: camarasolar@gmail.com / Site: www.camarasolar.blogspot.com

Leia Mais

Mostra de curtas revelará novos talentos

Carine Araújo, coordenadora da Mostra Curto Encontro

Abro um espaço entre as notícias de beauté e outras feminices do blog, para divulgar uma iniciativa cultural bem bacana que acontece em Salvador, agora em agosto e que, para não perder o vínculo com a proposta “universo feminino” desse espaço, é coordenada por uma mulher, uma realizadora da área de cinema  – um setor onde a participação feminina vem crescendo bastante -. Trata-se da Mostra Curto Encontro, que promoverá a exibição gratuita de curtas-metragem na capital e mais 12 cidades baianas, entre os dias 22 e 27 de agosto, e que também vai realizar um concurso para estudantes de cinema e realizadores da área audiovisual. O concurso se chama Um curta sobre curtas e o objetivo é a criação de um filme de aproximadamente 20 minutos sobre o evento, com foco nas atividades desenvolvidas em Salvador.

Os interessados em participar do concurso podem se inscrever, individualmente ou em grupo, até o dia 15 de agosto, no site: www.tabuleiroproducoes.com.br. Os candidatos passarão por uma entrevista, onde apresentarão suas ideias para elaboração do curta. As propostas serão analisadas pela equipe promotora do evento e  por Lázaro Faria, presidente da Casa de Cinema da Bahia e diretor do longa 2 de Julho, ainda em produção.

A proposta vencedora será divulgada na noite de 17 de agosto. O autor da proposta escolhida receberá um prêmio de R$ 1 mil, certificado de participação e terá seu filme exibido na TVE-Bahia, juntamente com os 10 mais votados do evento e os dois curtas produzidos durante as oficinas de capacitação de animação e documentário que também integram o evento.

A Mostra Curto Encontro é realizada pela Tabuleiro Produções, com patrocínio do Correios e apoio da Fundação Cultural do Estado (Funceb), Irdeb e Dimas.

Serviço:

Anote na agenda, para não perder: Mostra Curto Encontro, de 22 a 27 de agosto. Em Salvador, os filmes serão exibidos no circuito de salas da Biblioteca Pública dos Barris, no Centro da cidade, com entrada gratuita. O encerramento oficial do evento, com a festa de premiação, será no dia 28 de agosto, com shows de David Moraes e Lucas Santtana.

Leia Mais

Enquanto o Verão não vem…

O Inverno chega ao seu meio-período e aqui em Salvador, de verdade mesmo, pouco se faz notar, a não ser quando chove. E por aqui até que chove bastante, e alaga. Mas, raramente os termômetros descem abaixo dos 20 graus por esses lados. De sol, no entanto, a gente entende. Salvador é uma das cidades mais luminosas do planeta, cientificamente comprovado, devido à sua posição no globo terrestre e à incidência dos raios solares. Muitas vezes, quando saio de casa, entendo direitinho o significado da expressão “céu de brigadeiro”. A cidade está mal-cuidada, carecendo de boa administração, mas a natureza é pródiga. O azul do céu de verão na capital baiana é obscenamente lindo! E para esperar a chegada dessa belezura toda, um super post (por causa do tamanho, esse ficou robusto), com algumas novidades para os dias quentes.

VERÃO NOS PÉS

Frescor com as sapatilhas da Coleção Moleca

Modelo ladylike (que continua em alta no Verão), com saltinho confortável e cores alegres como a lavanda, bico de verniz em modelos bicolor e rendado; além do animal print estilizado. Esses são alguns dos destaques da Moleca para os dias luminosos. Veja a coleção completa no site: www.moleca.com.br.

Glamour e sofisticação para a mulher Vizzano

A coleção Vizzano vem repleta de detalhes como pedras e brilhos nas sandálias para festas. Enquanto os scarpins da marca transitam por looks básicos ou elaborados e surgem com delicados detalhes e texturas. Os saltos médios garantem conforto para quem vai trabalhar  e as anabelas garantem boa opção para um look despojado, bem a cara do Verão. Veja mais no site: www.vizzano.com.br.

Essência da mulher brasileira com Beira Rio

Anabelas e tamancos, já apontados como hits do Verão, se destacam na coleção Beira Rio para a alta estação. Mas há também opções para combinar com aqueles vestidinhos leves de passear no parque, como a rasteirinha da foto acima, em tom coral e rendadinha. Para ver a coleção toda, acesse: www.beirario.com.br.

Color blocking: D Frent aposta em explosão de cores

Igualmente apontada como tendência no Verão é o color blocking, a sobreposição de tons vibrantes. A nova coleção D.Frent traz a tendência em modelos  com designer arquitetônico, marca registrada da grife da arquiteta e urbanista Lara Martins, que foi buscar inspiração no best seller Trem Noturno para Lisboa. Os calçados são confeccionados à mão por artesãos, com a produção 100% handmade, em uma valorização do ofício de sapateiro. Isso garante também que cada modelo seja único, com uma identidade própria. No site da marca, mais novidades: www.dfrent.com.br.

TM Fashion antecipou coleções

A sexta edição da TM Fashion, feira de calçados e acessórios que acontece em São Paulo, todo ano, foi encerrada nesta segunda-feira, 27, e reuniu 60 grifes que anteciparam os calçados, bolsas e acessórios que estarão em voga nas vitrines durante o Verão. Entre as tendências confirmadas, o color blocking, os modelinhos de salto médio, os maxxi saltos e as sapatilhas, além de tons alegres como vermelho, coral e turquesa. Separei algumas fotos para vocês babarem na toalha! Aqui no site da feira, mais novidades e contatos das marcas: www.tmfashion.com.br.

VERÃO NOS OMBROS

Cillié apresenta novidades na Francal

A Cillié, grife de bolsas, mostra a coleção Verão 2012 durante a Francal, que acontece no Anhembi- SP, até esta quarta, dia 29. Funcionais e diferenciadas, as bolsas das diversas linhas da marca apresentam desde modelos casuais até os chics, para compor looks que seguem tendências internacionais. A linha Sweet traz modelos românticos, para as fashionistas com perfil “básica” e “moça comportada”; a linha Glam já investe em designer cool, para as mais descoladas e aposta ainda nas bolsas-carteira, com opção de alcinha tiracolo; a linha  I love my pet é mais informal e descontraída, para o dia-a-dia. O charme é a aplicação de um cachorrinho. A Cillié, durante a Francal, lança também a LOS 30, com pegada esportiva e inspirada na releitura dos anos 80 e na onda da geração saúde. Já a linha Urban, também lançamento, é casual e urbana, para mulheres despojadas que apostam na praticidade. As modelagens são inovadoras, desde a maleta com porta notebook, até a mochila grande. Não faltam ainda novidades na linha Mickey (Shinny), com mini-bolsas em 11 modelos e Pantera Cor de Rosa (Icon), com destaque para o modelo tiracolo e tonalidades neutras. No site da Cillié, mais informações e fotos: www.cillie.com.br.

VERÃO NO CORPO

Preview  da Authoria Verão 2012

A Authoria traz uma coleção cheia de referências a elementos como pássaros, maxi flores, listras coloridas, flores pinceladas, libertys, onças e corações. A grife catarinense, xodó das it girls, tem a top Constance Jablonski como estrela da Campanha Verão 2011/12. As fotos que vocês veem acima integram a campanha, que teve direção criativa de Luis Fiod, da agência MINT. A grife aposta em peças como blusinhas e regatas, com estampas divertidas como desenhos de blogs, bonecas, animais, motivos da natureza e corações. Também há saias e vestidos, pantalonas e macaquinhos, t-shirts e jeans. E na sequência, o site da marca, para outros detalhes: www.authoria.com.br.

Making Of da campanha Verão 2012 Enjoy

A top Nathalie Edenburg foi a escolhida para estrelar a campanha de verão 2012 da Enjoy. O clima das fotos seguiu a inspiração da nova coleção, que buscou influências nas obras de arte do catalão Gaudí. Traços e características de suas obras, como funcionalidade, elementos orgânicos, natureza e efeitos em policromia foram ressaltados. A direção criativa do editorial foi de Alice Ferraz e a direção de arte, de Ico Perosa, da Ferraz Inteligência de Moda. A campanha foi clicada pelo fotógrafo Gustavo Zylberjstain, o stylist ficou por conta de Pedro Salles e o make é de Carol Ribeiro. As imagens do making of são de Delson Silva dos Santos.

Leveza e feminilidade na Primavera-Verão 2012 Sacada

A Sacada traz para a Primavera/Verão 2012 uma coleção repleta de cores, fluidez e feminilidade. Inspirada no paradisíaco balneário francês Saint-Tropez, a coleção tem um ar “resort”, com perfume dos anos 70 e musas inspiradoras como Brigitte Bardot. As cores quentes das flores, do pôr do sol, do mar e dos corais são retratados em looks elegantes das divas e jet setters que gravitam pelas belas praias da Côte D’Azur. Vestidos longos, batas fluidas e saias na altura da canela, com blusinhas quadradas mostrando um pouco da pele são algumas das apostas. Os tecidos escolhidos são leves como musseline, algodão, linho, seda e rendas. A coleção tem assinatura de Beti Speiski, Diretora Criativa da marca, e de Nicole Abramoff, Diretora de Estilo – Desfile / S.Label, nova marca Premium do Grupo.

Aquarela Le Lis Blanc

A Le Lis Blanc apresenta o preview da sua coleção Primavera-Verão 2012, que tem no DNA uma pincelada do florido alto-astral dos anos 70, misturado ao novo século, para criar uma roupa casual, confortável e despretensiosa, com pegada moderna e romântica. Promete, não é? Os tons pasteis e naturais são predominantes na cartela de cores, com offwhites, beges, nudes e verdes tonados. A coleção também ressalta a tendência handmade, valorizando técnicas artesanais como crochê e renda em barras de blusas ou dos vestidos em seda, chiffons, malhas e tricots (super leves, meio com cara de lingerie, ou das antigas e poéticas combinações das daminhas de outrora). Há ainda rendas estampadas em malha e algodão e o animal print, que parece ter deixado de ser moda passageira para se transformar em um estilo. Os “prints” também vem nos tons pasteis e estão presentes em tecidos como cambraia, georgette de seda pura, algodão com seda e couro. Já as estampas exclusivas da Le Lis Blanc seguem a temática floral da estação. Para os jeans, a aposta é o modelo flare, que enriquece a silhueta. Predominam também os modelos cinquentinha e skinny. Para saber todos os detalhes e ver a coleção completa, acesse o site da grife: www.lelis.com.br.

Cativa Verão na Fashion Weekend Plus Size

A edição 2011 da Fashion Weekend Plus Size – Primavera/Verão 2012 acontece no dia 16 de julho, na capital paulista. Uma das marcas que vai mostrar coleção por lá é a catarinense Cativa Têxtil. Ao todo, cerca de 10 grifes apresentarão seus desfiles da próxima temporada, mostrando diversas opções que valorizam a beleza das meninas (e meninos também) tamanho G e GG. O foco no público Plus Size no país tem ido além das peças tradicionais e focado mais no fashionismo. Para a coleção Verão 2012, a Cativa criou uma coleção com inspiração em elementos da França. Moulin Rouge e Paris, por exemplo, são identificados em estampas e apelos decorativos das peças. Entre as novidades, uso de guipir, ombros caídos e sensualidade à vista, mas com bastante bom gosto. Estamparia monocromática e florais inspirados nos papéis de parede vintage dão a tônica do que será visto nas ruas e passarela. Na cartela de cores, tons empoeirados e o off-white, que será um dos hits da temporada. Para saber detalhes, visite o site da marca: www.cativa.com.br. A Cativa Têxtil fica na rua Hermann Ehlert, 320, Pomerode (SC). Mais informações: 55 (47) 3387-9999

Para os petits: Boy Forever aposta nas polinhos

A Boy Forever lançou uma linha de camisetas gola pólo para deixar a criançada com ar “arrumadinho”, mas sem apelo maurinho, durante o próximo verão. Além da variada cartela de cores, que vai dos tons azuis, vermelhos, brancos, amarelos e verdes, até o lilás, a coleção traz peças super modernas e estampas com listras, silks, bordados e aplicações, que dão ar divertido e colorido às roupas dos petits. Para ver mais detalhes, visite: www.boyforever.com.br.

VERÃO NA CABEÇA

Dica de leitura: “A menina que conversava com o verão”

E como beleza física, belas roupas, sapatos e bolsas da moda, nada querem dizer em cabecinha vazia, para começar a alta estação alimentando também o intelecto (uma das manifestações do espírito), indico este livro, da Geração Editora. Abaixo, a sinopse e ficha técnica de uma obra infanto-juvenil indicadíssima para adultos:

Sinopse: “O mundo é um lugar estranho e maravilhoso”, dizia a mãe de Molly antes de morrer aos 39 anos, vítima de um aneurisma. Após essa fatalidade, tudo muda para Molly e sua irmã, Hannah. As duas meninas são mandadas pelo pai para morar com os avós numa pequena cidade do interior. A escola, aonde precisam ir a pé, tem apenas dez crianças, e as duas irmãs não sabem se o pai algum dia virá buscá-las. Hannah, a irmã mais velha, sofre mais profundamente a perda da mãe e reage à mesma com agressividade contra todos à sua volta. Molly encontra refúgio dos conflitos familiares em seu mundo de fantasia. Aos 9 anos, Molly é uma menina inteligente e intuitiva. “Gostaria de viver dentro de um livro”, diz ela. “O mundo funciona melhor dentro de um livro. Se você vai a um piquenique, o sol sempre brilha. Se alguma coisa é roubada, você pode desvendar o crime apenas pensando muito. Se alguém está para morrer, basta ligar que a emergência salvará a pessoa. É sempre óbvio quem é bom e quem é mau e as crianças podem ser detetives de fama mundial com apenas dez anos de idade.” Certa noite, Hannah decide fugir, e obriga a irmã a ir com ela. Em meio a uma forte tempestade, Molly vê um homem perseguido por uma matilha de cães e por um caçador com chifres…

Ficha Técnica:

A Menina que conversava com o verão

Autora: Sally Nicholls

244 págs.

R$ 34,90

Leia Mais

Simpatias Juninas: não custa dar uma mão para a sorte!

Com uma ajudinha da Petrobras, que este ano patrocina o São João no Nordeste, publico abaixo algumas simpatias juninas para o Conversa de Menina entrar em clima de arrasta-pé e, claro, dar uma forcinha a quem espera encontrar a cara-metade nesta noite de fogueira e licor (para o povo do sul-sudeste, fogueira e quentão). Aprendam direitinho e se souberem mais algumas simpatias, a caixa de comentários do post é de vocês…

P.S.: Às céticas de plantão, ora deixem de ser mal-humoradas! Que se você não desencalhar, no mínimo vai rir muito do mico. De preferência, convida #azamigas.

=============================

Mais Festas Juninas na história do blog:

>>Santos de Junho I – Antonio, “o casamenteiro”

>>Santos de junho II – Viva São João!

>>Santos de Junho III – Pedro, das viúvas e pescadores

==============================

SOS PARA CAÇADORAS DE MARIDO JUNINAS:

1- Bananeira

Nesta noite de São João, de 23 para 24, a pessoa enfia uma faca virgem (nova) no tronco de uma bananeira. Depois disso, tem que voltar para casa sem olhar para trás. No dia seguinte, de manhã bem cedo, retira a faca que nela aparecerá o nome do(a) futuro(a) noivo(a). Se não tiver nada, paciência: não vai ter casamento.

2- Papéis mágicos

Na noite de São João, escreva em pequenos papéis o nome de vários (as) pretendentes. Enrole-os e jogue-os em uma bacia ou copo d’água. O papel que se desenrolar primeiro indicará o nome do(a) futuro(a) companheiro(a).

3- Fumaça

Você deve colocar um papel branco por cima da fogueira de São João, sem queimar. Enquanto reza uma “Salve Rainha”, gire o papel sobre o fogo. O desenho feito pela fumaça corresponde ao rosto do homem com quem você vai se casar.

4- Casar depois dos 40

Assista sete missas seguidas, uma a cada domingo, sempre às 7hs da manhã em uma igreja de Santo Antônio. Ofereça cada missa à Virgem Maria, mãe de Jesus, esposa de José. Após a última missa, acenda sete velas brancas aos pés de uma imagem de Santo Antônio e mentalize o desejo de se casar.

5- Manter a paixão acesa

Após o banho, sempre passe seu perfume preferido no corpo, formando uma cruz que vá da base do pescoço até o umbigo e abaixo do peito, da esquerda para a direita.

6- Saber se o marido será jovem ou velho

Passe um ramo de manjericão na fogueira e atire-o ao telhado. Se na manhã seguinte o manjericão ainda estiver verde, o casamento é com moço. Se murchar, é com velho.

7 – Água suja, água limpa

Separe três pratos: um sem água, outro com água limpa e outro com água suja. Quem faz a experiência aproxima-se com os olhos vendados e põe a mão sobre um deles; o prato sem água não dá casamento; o de água suja indica que o casamento será com um viúvo, e o de água limpa, com solteiro.

8 – Nome de mendigo

Ponha uma moeda de um real na fogueira. No dia seguinte, recolha a moeda e entregue ao primeiro pedinte que aparecer. O nome do pedinte é o nome do noivo.

9 – Aliança bate-bate

Passe sobre a fogueira um copo virgem contendo água. Depois amarre a aliança de uma mulher casada enrolada em um fio de cabelo. Reze uma Ave Maria. Tantas são as pancadas dadas pelo anel nas paredes do copo quanto os anos que a pessoa terá de esperar para se casar. Mas não vale balançar o fio, heim!

*As simpatias da sabedoria popular e tradição secular no Nordeste do Brasil citadas neste post foram reunidas pela assessoria de comunicação da Petrobras, como parte das ações de marketing cultural para o São João 2011.

Leia Mais

Tracinha de Biblioteca: Para petits que tem medo de tesoura

Não é novidade para quem me conhece ou para os que já tiveram a curiosidade de xeretar meu perfilzinho aqui no blog, que sou apaixonada por literatura infanto-juvenil. Me divirto muito na sessão infantil das livrarias e não é só fuçando prateleiras atrás dos autores consagrados do gênero, amo também aqueles livrinhos de uma frase por página, para crianças em idade pré-escolar, cheios de cores e desenhos, com textos engraçados, delicados e que não subestimam a inteligência da gurizada.

Minha mais recente descoberta nesse universo é o livrinho Até os monstros arrumam o cabelo, do autor norte-americano Matthew MCelligott, que por aqui foi lançado pela editora Prumo, através do selo Pruminho, segmento da editora dedicado à literatura infanto-juvenil. Agora vocês entendem porque brinco no título deste post com o nome da sessão Traça de Biblioteca, onde costumo indicar livros, e que por enquanto está meio sumida aqui do blog, mas vai voltar em breve. I promisse!

Pois a dica da Tracinha, meu alter ego infantil, filhotinha da Traça, é para quem tiver filhos ou sobrinhos.  Use-os descaradamente como desculpa para ler essa historinha que não é fofa só no título. Até os monstros arrumam o cabelo me lembrou algumas historinhas da Ruth Rocha que eu e meu filho curtimos muito, como Quem tem medo de ridículo? e Quem tem medo de monstro? A tônica é a mesma, transformar alguns dos temores da infância em gancho para contar histórias engraçadas e que desmistificam inseguranças e medos, ajudando a vencê-los.

A foto é do blog Tropa do amor

No caso de Até os monstros arrumam o cabelo, como vocês devem ter notado pelo título, o objetivo é abordar o medo de tesoura e de cortar o cabelo, que tira o sono de muita criança por aí. Quem nunca fez manha para cortar as unhas, achando que ía doer, quando era pequeno, que atire a primeira pedra. Cortar cabelo então, oh trauma ficar sentada naquela cadeira estranha, com uma “tia” estranha segurando uma tesoura, objeto aliás, que a mãe da gente vivia dizendo que não era para mexer, porque ía machucar, lembram?

O livrinho conta a história de um garoto muito esperto, filho de um barbeiro que durante o dia corta cabelos de adultos. À noite, o garoto é quem assume a tarefa, mas para dar um trato do visual de alguns monstros meio peludos demais até mesmo para as histórias de assombração. O próprio personagem é quem conta essa aventura, fazendo comentários engraçadíssimos sobre o visual dos monstros e revelando segredos sobre que tipo de corte é o preferido do Frankstein ou qual é o penteado que a Medusa mais gosta. Sendo que, para trançar a cabeleira de serpentes da moça ele precisa, coitado, usar uma venda nos olhos e trabalhar literalmente no tato.

Não é lindo isso? Pegar algo tão prosaico quanto a necessidade de cortar os cabelos e de mantê-los limpos e penteados, pegar os medinhos da criançada, misturar tudo na imaginação e transformar num conto que vai divertir e ao mesmo tempo ensinar algumas liçõezinhas? Sem falar que livros fofos são um bom incentivo para acostumar a turminha com a leitura desde pequenos.

As ilustrações também são do Matthew MCelligott, que capricha na caracterização dos monstros cabeludos. Pela capinha aí abaixo, na ficha técnica, vocês já podem ter uma ideia do quanto as imagens são um deleite à parte. Tracinha recomenda!

Ficha Técnica:
Até os monstros arrumam o cabelo

Autor: Matthew McElligott

Editora: Prumo, através do selo infantil Pruminho

48  páginas

Sugestão de preço:  R$ 34,90

Leia Mais

Começa hoje a exposição A Bahia tem… no museu Costa Pinto

A exposição A Bahia tem…, inspirada em canção ícone de Dorival Caymmi (O que é que a Baiana tem),  já pode ser visitada no Museu Carlos Costa Pinto (Corredor da Vitória), a partir desta quinta, dia 31, até 30 de abril próximo. A mostra reúne os colares-decorativos Olorum Bamim, da artista plástica baiana Nádia Taquary.

Nádia Taquary, criadora das peças inspiradas nas joias de crioula

A mostra promove um diálogo entre o acervo de jóias de crioula do museu (as negras baianas até o começo do século XX usavam vestimentas típicas e muitas joias, que inspiraram Caymmi a compor a música imortalizada por Carmen Miranda) e os colares-escultura de Nádia, que chegam a ter até 75 metros de cordas e misturam ouro, prata, cobre, madeira, contas africanas, figas e balangandãs.

O nome da exposição, Olorum Bamim (proteção do deus maior, em iorubá) foi sugestão do artista plástico Mestre Didi e de Abdié, alabé do Terreiro do Ilê Axé Opô Afonjá. O projeto teve origem em pesquisa de pós-graduação da artista plástica sobre as jóias que as crioulas usavam no Brasil durante o período colonial.

SERVIÇO:
O quê: exposição A Bahia tem…
Quando: 31/03 a 30/04; Segundas a sábados, exceto terças e feriados, das 14h30 às 19h
Onde: Museu Carlos Costa Pinto (Corredor da Vitória)

Leia Mais

Carnaval nas Obras Sociais Irmã Dulce começa mais cedo com os Terapeutas do Riso

O Carnaval começou nas unidades das Osid (Obras Sociais Irmã Dulce) nesta segunda, às 14h, com um cortejo festivo nas enfermarias do Hospital Santo Antonio. Até o dia 02, quarta-feira, a trupe dos Terapeutas do Riso é quem comanda a festa que, além dos cortejos, terá também arrastões e o bloco do Riso Frouxo, criado há três anos.

O objetivo é levar a alegria que toma conta da capital durante a folia de Momo para as unidades das Osid, que possuem cerca de mil pacientes em tratamento.

A festa dos adultos, que começou agora à tarde, acontece em três etapas, com cortejo carnavalesco nas enfermarias do Hospital Santo Antonio. Na tarde desta terça, 1º de março a folia chegará à UTI e só terminará na tarde de quarta, com o cortejo no Centro Médico Social Augusto Lopes Pontes.

Haverá ainda programação especial no Hospital da Criança, no dia 02, pela manhã. A unidade foi toda decorada com máscaras, colombinas e pierrôs. Cada andar do hospital recebeu ainda o nome de um circuito do Carnaval de Salvador.

Confira o roteiro da alegria nas Osid:

Dia 28 (14h) – Cortejo carnavalesco nas enfermarias do Hospital Santo Antonio.

Dia 01 (14h) – Cortejo carnavalesco na UTI do Hospital Santo Antonio.

Dia 02 (9h30) – Carnaval do Bloco Riso Frouxo no Hospital da Criança.

Dia 02 (14h30) – Cortejo carnavalesco nas enfermarias do Centro Médico Social Augusto Lopes Pontes.

Leia Mais

Exposição para Cosminho e seu irmão

A dica é para quem aprecia arte sacra e cultura popular. De hoje até o próximo dia 30 de janeiro, domingo, no Museu Carlos Costa Pinto (Corredor da Vitória), acontece a exposição Cosme e Damião: a arte popular de celebrar os gêmeos, que reúne parte de um acervo de 1.200 representações de São Cosme e São Damião, ou, para quem prefere, dos ijebis e erês do Candomblé, coletados pela colecionadora Ludmilla Pomerantzeff, durante vinte anos, em diversos lugares do Brasil. Além das peças, de autoria de artistas anônimos e que vão desde a arte barroca até a contemporânea, há também um catálogo de 130 páginas que mostra toda a coleção e traz textos explicativos. Vale a pena conferir!

Essa miniatura de Cosminho e seu irmão na foto acima, eu recebi de presente na redação, junto com o material de divulgação da exposição. Não é uma coisinha fofa?! Adoro miniaturas, qualquer dia mostro por aqui minha coleção de anjos. Os religiosos que me perdõem, mas é arte antes de qualquer devoção. E se como diz Quintana, “um belo poema sempre leva à Deus”, uma esculturinha delicada dessas, certamente também leva.

P.S.: A mãozinha na foto é do meu filhote 🙂

Serviço:

O que: Exposição Cosme e Damião: a arte de celebrar os gêmeos

Quando: De hoje até 30 de janeiro, das 14h30 às 19h

Onde: Museu Carlos Costa Pinto, Av. 7 de Setembro, 2490, Corredor da Vitória

Quanto: R$ 5,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia entrada)

Leia Mais