Preparação física na areia: minha experiência

preparação física na areia | foto: conversa de meninaEu faço preparação física na areia já há algum tempo. Comecei a fazer treinos na praia em 2010, mas, por força das circunstâncias, precisei interromper. Só consegui retomar os treinos ano passado (2016), e desde então tenho mantido a constância e frequência. Sempre posto fotos nas redes sociais e recebi uma grande quantidade de perguntas a respeito dos benefícios, indicações, contraindicações etc.

Decidi conversar com meu preparador físico, Igor Alisson, e reunir informações para escrever esse texto para vocês. Aliado a essa demanda, os treinos na praia me ajudaram muito a melhorar desempenho e condicionamento físico também nas outras atividades, então acho bem bacana compartilhar isso com vocês e, quem sabe, motivá-los a abraçar essa prática esportiva.

Treinar na areia é bem diferente de treinar em um academia, por exemplo. Tem todo um clima por trás do treino em si. Além de estarmos em um terreno diferente, que exige bastante da gente, conseguimos aliar o trabalho do corpo com o trabalho da mente. Ver o sol nascer, estar próximo do mar, colocar o pé no chão e tocar a areia ao mesmo tempo em que você exercita seu corpo não tem preço. Eu treino todos os sábados, às 6h, no Jardim de Alah, e costumo dizer que se você começa o sábado assim, com essa energia, não tem como nada dar errado no restante do final de semana. Ou seja, todo o ambiente é propício para incentivar o desempenho e performance. Imagine você correr em direção ao mar? Não tem como não dar aquele gás!

preparação física na areia | foto: conversa de menina

Preparação física na praia: escolha um bom profissional

O primeiro passo para começar a treinar na areia – e eu diria, o mais importante – é a escolha do profissional que vai orientar seu exercício. O meu preparador físico, Igor Alisson, além de ter sido um dos precursores desse tipo de treino por aqui, é Especialista em Fisiologia e Prescrição do Exercício, pela Gama Filho-RJ, é Avaliador de Aptidão Física e é ainda pós-graduando em Biomecânica e Treinamento de Força Adaptados às Atividades Motoras, pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

preparação física na praia | foto: conversa de meninaAgora vocês entendem por que eu sempre faço questão de ressaltar a qualidade do trabalho dele? O cara é bom mesmo. Aliás, ele foi o grande responsável pela minha mudança de vida em termos físicos. Só para exemplificar essa tal mudança, já se foram cerca de 20kg e uma transformação drástica no formato e composição corporal.  Digam aí se ele não manja dos paranauê? Faço propaganda mesmo. E se você quiser mudar de vida também, ligue pra ele e converse (vou deixar os contatos no final desse post). No primeiro bate-papo você vai concordar comigo, não tenho a menor dúvida disso.

preparação física na praia | foto: conversa de meninaPor que é importante?

Falo da importância da escolha do profissional por uma razão clara. Ao tempo em que o treino na areia auxilia a evolução do atleta, também exige cuidados. Um treinamento displicente pode jogar todo um planejamento no lixo. O profissional precisa avaliar sua atual condição, para te passar o treino adequado. Em um mesmo grupo, nem todos possuem o mesmo condicionamento. Isso deve ser levado em conta. É preciso ter a segurança de que você sendo orientado por um profissional de confiança, que sabe o que está fazendo. Como estamos vivendo uma fase de auge do estilo de vida saudável, não dá para vacilar e colocar sua saúde em risco nas mãos de qualquer um. Lá onde treino, cada pessoa que entra passa por uma avaliação, precisa conversar com ele antes de começar. Você se sente mais seguro e tranquilo. Isso pra mim é fundamental.

Riscos e benefícios

preparação física na praia | foto: conversa de meninaSão inúmeros os benefícios de uma preparação física na areia. Já falei aqui da questão do ambiente, que ajuda demais. O contato direto com a natureza nos deixa mais relaxados, mais à vontade, cria uma atmosfera mais gostosa de treino. A areia também diminui o impacto das articulações e é excelente para desenvolver força, já que exige bastante dos músculos. É um treino muito bom para tonificar os músculos, especialmente das pernas (fica daqui ó). Melhora muito o condicionamento físico e ainda ajuda a emagrecer (se seu objetivo for esse, claro).

Como estamos falando de uma superfície irregular, há risco de lesões. Pedras e objetos deixados na areia podem causar acidentes, já que muitas vezes ficam escondidos e o indivíduo só percebe o risco depois de ser atingido por ele. Embora esse seja um risco efetivo, eu nunca tive qualquer acidente nem lesão na areia em todo esse período de treino. Nem eu nem ninguém da turma que treina comigo. Acho importante também esclarecer isso. Um outro aspecto é que o treino constante na areia pode causa alteração biomecânica, ou seja, a pessoa perder o padrão do movimento, e pode reduzir a velocidade do indivíduo. preparação física na areia | foto: conversa de meninaMas isso vale muito mais para quem é atleta de corrida de asfalto. Não interfere tanto assim na vida de meros mortais como a gente. 🙂

Especificidades do meu treino

Como falei antes, treino com o preparador físico Igor Alisson, todos os sábados, 6h, no Jardim de Alah. Ele usa uma série de equipamentos e acessórios, para intensificar o treino e adaptá-lo a necessidades e objetivos específicos. Ninguém melhor do que ele, para explicar exatamente como funcionam os treinos: “Nos nossos treinamentos, valorizamos a capacidade aeróbia, dando ênfase em valências físicas, como agilidade e coordenação motora, fazendo uso de materiais diversos, como escada de agilidade, cones e barreirinhas. Exercícios estabilizadores do core e mobilidade articular são de fundamental importância para um trabalho seguro, e por isso também fazem parte do nosso trabalho”.

preparação física na areia | foto: conversa de meninaNa prática, é um treino bem intenso, bem forte. A intensidade do treino depende de sua condição física, mas Igor tem algo que eu valorizo demais em um profissional, que é o poder da motivação. Ele te motiva o tempo inteiro, então você passa por processos constantes de evolução. Você percebe sua melhora com o passar do tempo, é nítida. Fato que ele acredita na gente mais do que a gente mesmo. E, minha gente, se vocês soubessem o quanto isso nos dá um gás extra!!!! É um fator diferencial para quem faz preparação física na praia, eu diria.

E o melhor de tudo é que não existe competição no grupo que eu participo. É um motivando o outro, incentivando, chamando. Cada um dentro de suas possibilidades e limitações, vamos evoluindo. Sempre acreditei na vida no ditado que diz que gente boa se atrai. E no grupo de Igor é isso que eu vejo. E se você também despertou a vontade de participar, já é sinal de que sua energia também é boa, é só vir com a gente.

preparação física na praia | foto: conversa de meninaAula experimental + contatos

Combinei com meu instrutor de oferecer uma aula experimental gratuita de preparação física na areia a quem tiver curiosidade de conhecer o treino de perto, a quem se interessar em saber como é, testar. É uma forma de conhecer a atividade, de praticar e entender o que eu estou tentando passar nesse post, mas que é difícil de resumir em palavras.

Só sentindo o clima, só sentindo a energia, só sentindo os efeitos do treinamento, só sentindo as mudanças no corpo. Então, se você é de Salvador e tem interesse em conhecer a preparação física na areia, manda uma mensagem. Pode ser para mim ou entra em contato diretamente com Igor, para agendar o dia. E depois vocês me contam o que acharam, tá?

Seguem os contatos dele:
Tel: 71 99919-7110 (whatsapp)
Instagram: @igoralissonqf1

Leia Mais

Dieta: como sobrevivi ao fim de ano, viagens, festas e afins

trilha dieta | foto: conversa de meninaOi, meu povo! Olha e de volta com os posts sobre a dieta!!!! Continuo firme e forte, viu??? E vocês, estão no foco também? Vamos lá, hein? Eu resolvi escrever esse post depois de muitas perguntas sobre como sobrevivi às festas de fim de ano, às viagens que postei e afins… Demorei, mas aqui estou pra contar a vocês minha experiência com alguns meses longe das consultas com minha nutri, entre festas de fim de ano, viagens, demandas pessoais e afins.

Passei uns quatro meses sem ir na consulta com minha nutri, entre dezembro e abril. Não foi nada premeditado, foi uma série de fatores, aquela bola de neve que às vezes toma conta da vida da gente. Viajei no final de ano, passei quase um mês fora de Salvador, depois viajei de novo no Carnaval, aí tive um problema de saúde na família que demandou muito tempo… Ou seja, precisei sumir.

E como administrar a dieta em todo esse período? Foi tenso. Complicado. Mas quem disse que seria fácil, não é? Pois bem. O que aconteceu foi que passei o final de ano em um local com uma estrutura muito precária para quem tem uma alimentação mais controlada. Sabem o que aconteceu? É inacreditável, mas é real!

Os comerciantes locais não se prepararam para a demanda de gente que estaria por lá no período, daí que as frutas e verduras acabaram nos mercados. Isso mesmo. Para adquirir frutas e verduras, era preciso se dirigir à cidade vizinha. Tudo bem, não fosse o fato de meu carro ter dado problema na bateria e eu ter ficado sem poder me locomover até meu cunhado conseguir um kit pra fazer a famosa “chupeta” e levar meu carro para fazer a troca da bateria.

Imprevistos acontecem. Nem sempre conseguimos manter a rotina como deveríamos ou queríamos. Tive de improvisar, substituindo alimentos por outros que estavam na dieta em outros horários. Não fugi da dieta, mas não consegui seguir meu planejamento alimentar como deveria. De volta a Salvador, um novo imprevisto. A viagem que eu sempre quis fazer, para o vale do Pati, caiu no meu colo. Meu amigo é guia de turismo na Chapada e me convidou para me juntar a um grupo que faria o percurso durante o Carnaval. Ocorre que o convite veio praticamente às vésperas da viagem, não tive tempo de organizar nadica de nada em relação à alimentação. No dia seguinte estava embarcando para fazer uma das trilhas mais maravilhosas de minha vida.

dieta trilha | foto: conversa de meninaComo não tive tempo de me planejar dentro do contexto dessa viagem, tive de aceitar  que já havia sido combinado em relação à alimentação. Ficaríamos acampados, usaríamos cozinha coletiva e estávamos em grupo. E eu havia caído de paraquedas. A galera já havia feito as compras, não tinha ninguém com um estilo de alimentação como o meu. Resultado, tive de embarcar na alimentação da galera.

O que isso significa? Comi arroz, macarrão, fritura, pão, tudo o que já não fazia parte de minha rotina dieta trilha | foto: conversa de meninaalimentar. Cheguei inclusive a passar mão em um dia de trilha, em decorrência da alimentação.  Depois que você adota hábitos alimentares mais saudáveis, voltar a comer alimentos nocivos trazem consequências ruins. No meu caso, vômito e diarreia! Foi horrível!

Mas eu não podia deixar de aproveitar essa oportunidade. Era uma viagem que há muito tempo eu estava sonhando em fazer (falarei dela em um post específico). Aceitei as dificuldades e decidi enfrentá-las. Por sorte, como a atividade física era intensa e constante, acabei fazendo uma compensação entre a ingestão e o gasto calóricos. nessa viagem, foram sete dias fora de foco, comendo mal e o que aparecia.

Quando conversei com Camila Avelar (minha nutri) sobre o que havia acontecido, ela me deu várias dicas de como fazer a programação alimentar nesses casos. E numa próxima viagem, certamente farei várias coisas diferentes. Mas não me arrependo, foi tudo maravilhoso e faria de novo sem culpa!

Por fim, de volta a Salvador, me deparei com um problema de saúde familiar, envolvendo idas e dormidas em hospital, outra coisa que te tira completamente da rotina alimentar. Fora que mexe demais com o nosso emocional, e a comida vira a última coisa com o que você se preocupa. Não que eu comi todas as besteiras do universo, não. Não fugi da dieta, o que eu não consegui cumprir foram os horários e os alimentos certos nos horários certos. Tudo virou uma grande bagunça, com horários muito loucos.

dieta trilha | foto: conversa de meninaResumindo, foram quatro meses muito loucos, tentando administrar lazer, contratempo e preocupações. E tentando manter um mínimo possível de rotina alimentar nessa bagunça toda. Mas até que não me saí muito mal, porque apesar disso tudo, ao retornar à consulta com Camila, estava com um peso um pouco menor. Não foi uma redução significativa, perdi apenas 200g. Mas para quem passou por tudo isso, ainda conseguir perder um pouco de peso foi uma vitória e tanto. E de tudo a gente sempre tira um grande aprendizado. No meu caso, entendi que é importante tentar manter a organização da rotina alimentar o máximo possível, para evitar passar mal, como aconteceu comigo. E aprendi também que imprevistos acontecem, que situações adversas acontecem, mas que não podemos desanimar nem desistir. Que siga o fluxo!

———————————————-
Acompanhe minha dieta

>>A primeira consulta com a nutricionista
>>Dieta 2: atendimento e primeira semana
>>Dieta: como foi o meu primeiro mês
>>Dieta: Meu primeiro mês – Resultados
>>Dieta: antes e depois – dois meses
>>Dieta: mudanças em minha rotina – parte 1
>>Dieta em foco: resultado dos novos exame
>>Dieta: antes e depois – três meses

———————————————-

nutricionista camila avelar | foto: conversa de meninaContatos de Camila Avelar

Sou acompanhada pela nutricionista Camila Avelar. Como muita gente sempre pede os contatos dela, estou sempre deixando esse parágrafo padrão com os contatos no final de cada post que falo de minha dieta, pra facilitar.

Ela atende na Rua Ewerton Visgo, n° 290, Edf. Boulevard Side Empresarial, sala 806, Caminho das Árvores (o prédio fica naquela rua atrás do Shopping Sumaré, ao lado da agência da Caixa Econômica Federal).O telefone de contato é o (71) 3483-4636 | 99227-9007 (whatsapp).

Leia Mais

Adote um estilo de vida mais saudável

Desde que comecei esse novo ciclo de vida, em busca de uma vida mais saudável, que penso em escrever este post, reunindo algumas dicas para quem quer começar a mudar os hábitos alimentares, não sabe por onde começar e, pela razão que seja, não pode arcar neste momento com o acompanhamento de um nutricionista. Depois de muito maturar a ideia, reuni algumas informações e orientações iniciais para quem quer começar uma mudança.

De antemão, acho importante esclarecer que a intenção deste post não é passar a fórmula mágica da transformação, nem sugerir um cardápio inicial, por dois simples motivos. O primeiro, porque para mudar a alimentação, precisamos ter muita vontade, foco e disciplina, depende de cada um. Não é algo fácil. E, segundo, só quem tem capacidade e competência técnica para indicar um plano alimentar é o nutricionista, baseado nos resultados dos exames, da avaliação e nas necessidades específicas de cada paciente.

Esclarecidos estes pontos importantes, vamos adiante. A partir de agora, enumerarei algumas dicas  que podem ser implementadas na alimentação diária, agregando benefícios e qualidade nutricional a sua vida.

1.Aumente a ingestão de líquidos!

Sim, é muito importante beber bastante água, pelo menos dois litros por dia. Isso porque além de hidratar o organismo, este líquido incolor e sem sabor é fundamental para diluir as toxinas, eliminando-as do nosso corpo. A água também contribui para a queima de gordura. A baixa ingestão de água reduz o metabolismo, pois algumas reações enzimáticas só ocorrem na presença da água.

vida saudável

2.Notou suas unhas fracas e quebradiças?

Unhas fracas têm tudo a ver com alimentação! Este normalmente é um indicativo de falta de nutrientes. Uma ótima alternativa para unhas mais saudáveis e fortes é incluir na alimentação fontes de zinco (frutos do mar, carne vermelha, cereais), ferro (carne vermelha, folhosos verde escuro), silício (frutas, oleaginosas, aveia), vitamina A (frutas e vegetais amarelo alaranjados) e vitaminas do complexo B (frutas, verduras, folhosos verde escuro e grãos integrais).

3.Cuidado com a barrinha de cereal!

Nem toda barrinha de cereal é saudável! Isso mesmo! Algumas possuem ingredientes que devem ser evitados, se estamos em busca de saúde. Na hora de comprar, evite aquelas que possuem em sua composição xarope de glicose, frutose, açúcar, corantes, aromatizantes, poliois, mesmo que esteja estampado na embalagem os dizerem “redução de calorias” ou “light”.

barrinha cereal

4.Seu problema é a retenção de líquidos?

Há alguns alimentos que são super aliados no combate à retenção hídrica: melão, água de coco, salsão, abacaxi e folhosos verde-escuros. Para saber quais destes alimentos são mais indicados à sua dieta, é preciso consultar o nutricionista. Ele vai avaliar seu caso pessoal e indicar com propriedade quais alimentos e quantidades você deve consumir.

5.Kani não é um alimento saudável!

Pois é, o kani possui muitos ingredientes nocivos à saúde, como açúcar, aromatizantes, corantes, glutamato monossódico, estabilizantes e até glúten. Esse produtinho nada mais é que um embutido feito com carne de peixe processada. Não é porque é feito com carne de peixe que é saudável.

kani

6.Reduza o consumo de industrializados!

Alimentos industrializados normalmente possuem um alto teor de sódio, gorduras, carboidratos, colesterol e açúcares, aditivos químicos (corantes, aromatizantes, conservantes, estabilizantes, acidulantes), que são ingredientes nocivos. A praticidade de basear a alimentação em produtos prontos ou semiprontos pode trazer uma série de prejuízos à saúde. Opte sempre por uma alimentação mais natural.

7.Aprenda a ler os rótulos e seja saudável!

Quando você for consumir industrializados, leia os rótulos. Eles são verdadeiros aliados, nos orientando a respeito da composição dos produtos. A ordem dos ingredientes é colocada nos rótulos pela quantidade de sua presença naquele alimento. Ou seja, os ingredientes que aparecem primeiro são os que estão em maior quantidade no produto. Fique atento também à informação nutricional, pois ela é calculada para a ingestão de uma porção do alimento. Muitas vezes a embalagem do produto é de, por exemplo, 150g, mas a informação nutricional é para o consumo de 25g. Importante prestar atenção nesses detalhes.

rótulo

8.Você está mastigando os alimentos direito?

A mastigação adequada é fundamental, pois ela dá início ao processo de digestão do alimento, que tem relação com a sensação de saciedade. Cada porção deve ser mastigada entre 20 e 30 vezes antes de engolir. Dedique um pouco mais de tempo para realizar suas refeições com calma e tranquilidade.

9.Opte por alimentos orgânicos!

São alimentos muito mais saudáveis, porque são livres de agrotóxicos, hormônios e aditivos químicos. Além disso, os alimentos orgânicos ajudam na preservação do meio ambiente, pois evitam a contaminação do solo e da vegetação. E para completar, você ainda vai contribuir com o avanço e desenvolvimento dos pequenos produtores que investem neste tipo de cultivo.

10.Mexa o corpo!

Escolha uma atividade física para praticar com regularidade. Vai ajudar bastante para manter a saúde em dia. Ache um tempinho para dedicar a você! E se a rotina está muito corrida, e você não consegue achar um tempo para se matricular em uma academia, por exemplo, faça caminhadas, troque o elevador pelas escadas, ligue o som em casa e dance! Além de queimar calorias, a atividade física ajuda a diminuir o estresse do dia a dia!

mexa o corpoE aí, meus amores, gostaram das dicas? Mudar hábitos é um processo gradual, que exige dedicação e paciência. E exige também boa vontade para se permitir experimentar novos sabores, consumir alimentos diferentes do que estamos acostumados e variar o cardápio. Tudo para garantir a ingestão de todos os nutrientes que o nosso corpo precisa para funcionar bem! E para quem estiver em busca de mais dicas sobre adoção de hábitos saudáveis, recomendo seguir o instagram de minha nutricionista, Camila Avelar. Lá tem até receitas saudáveis e práticas, para dar o pontapé inicial e em uma nova rotina de vida. O insta dela é o @nutricionistacamilaavelar.

Leia Mais

Desafio beach cross: eu consegui vencer

beach cross 2017Sou movida por desafios. E falo tanto essa frase, que já virou clichê em minha vida. Mas é um clichê que eu sigo praticando. E hoje, meu assunto por aqui é mais um desafio vencido: a corrida beach cross 2017. Foram 5,5km de corrida na areia, no Jardim de Alah. Vocês me veem nas redes sociais, postando fotos de treino na praia e devem se perguntar por que cargas d´água essa prova seria um desafio para mim, que treino todo sábado na areia.

Pois bem, eu simplesmente não tenho fôlego! Tenho um desvio no septo que me atrapalha muito e me faz cansar demais em pouco tempo. Especialmente na areia. Por isso, todo o meu treino tinha um objetivo: chegar até o Aeroclube e voltar. Minha meta era apenas cumprir metade do percurso. Mas eu terminei! Sim, eu consegui!

Quem tem desvio no septo sabe do que estou falando. Chega uma hora em que o ar que entra pelo nariz já não é bastante, e a gente passa a respirar pela boca muito rapidamente. Respirando pela boca, parte do oxigênio é desviada no meio do caminho e não chega ao pulmão. Resultado: o fôlego se perde, a gente cansa muito mais rápido. É péssimo para quem quer evoluir na atividade física. Por isso, participar de uma prova de beach cross há algum tempo atrás era impensável para mim.

Mas daí que me bato com um instrutor maravilhoso, que conhece minhas limitações, mas me desafia o tempo inteiro, e que, mais importante que tudo, acredita em mim mais do que eu! O nome dele? Igor Alisson. A prova foi no domingo. No sábado tivemos treino, ele conversou muito sobre a prova de domingo.

No treino da véspera

Éramos um grupo. De todos os que treinam com ele aos sábados, umas oito pessoas, incluindo eu, decidiram encarar o desafio de fazer a prova. Eu era a única que não tinha o objetivo de completar os 5,5km. Mas na véspera, após ele passar todas as instruções necessárias para que realizássemos a prova, eu cheguei perto dele e perguntei sobre minha prova. Ele olhou pra mim e me disse: “Sua meta pessoal é até o Aeroclube, mas você está pronta para completar essa prova. Se você quiser, você consegue. Faça no seu ritmo, esqueça quem está a seu lado, quem está a sua frente, nem olhe para trás. Você está pronta para completar”. Quando cheguei domingo para a prova, já tinha internalizado a ideia de fazer a prova até o Aeroclube.

beach cross 2017Chegou a hora da largada do beach cross 2017. Coloquei o som no ouvido e parti. Quando dei o primeiro passo, pensei nas palavras de Igor na véspera. Não olhar para o lado, esquecer quem estava à minha frente ou atrás, fazer a minha prova, no meu ritmo. Me concentrei na música no ouvido e não olhei para a frente. Fiz a prova olhando para o chão o tempo inteiro, olhando cada passo que eu dava, concentrada na respiração e na música, no ritmo que eu achava que dava pra fazer, mais lenta que todos os meus amigos de treino, no meu ritmo.

Em um determinado momento, senti cansaço, as pernas pesaram, eu não sabia em que lugar exatamente estava, porque só olhava para o chão. Me deu vontade de parar de correr, de andar um pouco, mas só ouvia a voz de Igor me dizendo “você está preparada para completar. Você consegue”.

Decidi seguir e decidi olhar para a frente, queria saber se o Aeroclube já estava chegando. Foi quando me dei conta que já havia passado do Aeroclube há tempos. Eu já estava completando a primeira metade da prova. Agora era voltar. Já tinha batido minha meta, o que viesse dali pra frente era lucro. Peguei um copo com água no posto de hidratação e, sem parar de correr, joguei metade no pescoço, bebi uns goles e segui. Em vários momentos, me deu vontade de desistir. beach cross 2017Eu estava cansada, a respiração ofegante, as pernas estavam pesadas.

Mas sempre que me dava vontade de parar de correr e terminar a prova de beach cross andando eu lembrava que havia treinado para realizar aquilo ali e meu instrutor, que me acompanhou durante todo o processo, me disse que eu conseguia. Então, na minha cabeça, além da música que tocava no celular, só passava uma frase: eu consigo!

Os últimos 600m do beach cross

Foram sofridos, eu estava exausta, o sol incomodava, eu estava desidratando rápido, a água tinha acabado. Olhei para a frente de novo, ainda tinha um longo caminho, mas avistei Igor. Ele vinha em minha direção, com uma garrafa de água na mão. Quando chegou perto de mim, ele me disse “não pare, está terminando”. Eu estava esgotada. Bebi um pouco de água, tirei a camisa que estava encharcada de suor, entreguei a ele. E segui correndo. Os passos mais lentos, mas correndo.

Foram os 600m mais longos de minha vida. Até que acabou! Eu cheguei lá. Terminei a prova. Fiz 5,5km de corrida na areia. E não andei, corri todo o percurso. Foi desgastante, exaustivo, mas consegui. E fiquei tão feliz que vocês não imaginam. Foi uma realização. Comecei esse post dizendo que sou movida por desafios. E cada um que  supero, me deixa ainda mais empolgada para enfrentar o próximo.

beach crossPor que consegui terminar?

Mas eu só consegui terminar a prova por causa de Igor. Consegui terminar, porque tenho um treinador que acredita no meu potencial, que exige de mim aquilo que eu posso dar. Um treinador dedicado, minucioso, exigente. Um treinador observador e motivador. Que incentiva, que acredita, que usa as palavras certas nas horas certas. Que trabalha seu corpo e sua cabeça. Que faz uma releitura de nossas limitações e utiliza elas a nosso favor. Que entende e respeita as necessidades de nosso corpo. Ele sempre me diz que eu consigo evoluir porque eu sou disciplinada, porque eu sigo as orientações.

Sim eu sou disciplinada nos treinos e sigo as orientações, porque eu acredito e confio no profissional que me treina. Todo treino é uma parceria. O seu treinador e você precisam estar conectados com um objetivo. É uma relação de troca. E se ele for bom, os resultados vão aparecer. E o meu treinador é bom! Bom, não, ele é excepcional.

No final das contas, o que eu posso dizer é que independente do desafio a que você se propõe, o seu psicológico precisa trabalhar a seu favor. Além de trabalhar seu corpo, trabalhe sua mente. Ela vai ser determinante. Quanto a mim, que venham os próximos desafios. Sempre estarei pronta pra eles. E se eu não estiver pronta, vou ficar. Porque eu consigo, você consegue. A gente só precisa querer!

Leia Mais

Ventosaterapia caseira: como faço e benefícios

O nome ventosaterapia ganhou os holofotes recentemente, quando o nadador Michael Phelps apareceu nas Olimpíadas do Rio de Janeiro com marcas redondas e arroxeadas pelo corpo. A técnica, no entanto, é bastante antiga na cultura oriental e muito utilizada para reduzir sintoma de dores, relaxar a musculatura, diminuir o estresse e até desintoxicar o organismo. São várias as finalidades da ventosaterapia. Eu já faço o tratamento há muitos anos, mas há pouco tempo decidi adquirir o meu próprio kit, para ficar independente e poder usar quando sentir necessidade.

Como funciona a ventosaterapia?

Copos redondos de vidro ou acrílico são aplicados no corpo, fazendo o efeito de uma ventosa, sugando a pele e parte do músculo. O resultado é a abertura dos poros e a melhora da circulação sanguínea e linfática. Alguns atletas fazem uso da técnica no pós-treino, por uma razão simples: o ácido lático dentro do músculo é o que provoca aquela dor muscular do pós-treino. A ventosaterapia promove o aumento do fluxo sanguíneo naquela região, permitindo a eliminação mais rápida do ácido lático.

Normalmente, a parte interna do copo é aquecida com fogo, para consumir o oxigênio ali alojado, facilitando a sucção e a sua aderência ao corpo. Hoje em dia, há aparelhos que já facilitam a retirada do ar de dentro dos copos, permitindo que a ventosaterapia seja aplicada mesmo sem o fogo. É o caso do kit que eu tenho, que possui um aparelhinho que suga o ar, criando o vácuo necessário para promover a sucção. O meu kit é de acrílico, bem prático e fácil de aplicar. Hoje em dia a gente encontra os kits com mais facilidade, na internet acha em vários sites.

ventosaterapia | foto: conversa de menina

Ação e sensação com a ventosaterapia

Eu não sinto dor, apenas um incômodo. Conheço pessoas que se queixam de dor, que acham que a terapia dói. Para mim não chega a ser uma dor, vai depender da sensibilidade de cada um. É importante manter a musculatura parada no momento em que as ventosas estiverem agindo. Se a pessoa se movimentar, pode acabar sentindo dores, inclusive depois de retirados os copos. É fundamental estar relaxado, deitado.ventosaterapia | foto: conversa de menina Vou dar um exemplo: ao tentar tirar as fotos com as ventosas aplicadas nas costas, acabei sentindo dor depois. Portanto, nada de estripulias durante a ação das ventosas.

Aliás, é a sucção que acaba deixando as famosas marcas vermelhas e arroxeadas, porque as ventosas estimulam a hemotopoiese, que é a formação, desenvolvimento e liberação de células sanguíneas no organismo. Assim, é feita uma vasodilatação local, forçando o sangue a circular na região e eliminando toxinas.

As manchas desaparecem com o passar dos dias. As marcas não me incomodam, não deixo de usar nenhum tipo de roupa por causa delas. Tem gente que não gosta. Pra mim é super tranquilo. Para mim, além dos benefícios terapêuticos, a ventosaterapia tem um efeito bem relaxante, costumo usar com muita frequência especialmente quando estou sentindo tensão muscular.

Indicações da ventosaterapia

Eu li muito sobre a ventosaterapia. Normalmente ela é aplicada para aliviar dores ou rigidez dos músculos, ansiedade, fadiga, enxaquecas e até com fins estéticos, para o combate de celulites, por exemplo. E não são apenas essas as indicações, elas servem para uma infinidade de outras coisas. São normalmente aplicadas por fisioterapeutas ou acupunturistas.

ventosaterapia | foto: conversa de menina

No meu caso – e por minha conta e risco – eu aplico as ventosas em casa mesmo. Eu não seria irresponsável de sair por aí incentivando a autoaplicação da ventosa. O que aconselho é que vocês busquem os profissionais adequados para isso. No meu caso, conversei muito com a acupunturista que fazia a ventosaterapia em mim e estudei bastante sobre a técnica. Com base nisso,  adquiri o kit e comecei a fazer a terapia em casa. Nas costas, minha sobrinha coloca os copos, eu indico exatamente onde quero que coloque. Nunca tive problemas, tenho apenas pontos positivos a falar sobre a aplicação caseira.

Essa é a minha experiência com a ventosaterapia. Se vocês quiserem perguntar alguma coisa que não mencionei no texto, é só deixar um comentário. E se você também faz uso da técnica, conte como tem sido a sua experiência! Vou adorar saber!

Beijocas!

Leia Mais

Dieta: antes e depois – três meses

dietaOlá, meus amores! Estou de volta para contar sobre os números da minha última consulta com minha nutricionista Camila Avelar. No último post, contei como foram os resultados da primeira reavaliação dos exames (clique aqui para ler) após o início da dieta. Se você ainda não leu o post, eu posso te dizer que super vale a pena, porque os resultados foram tão bons, que você vai descobrir que é possível melhorar absurdamente sua saúde apenas com alimentação e suplementação de vitaminas e minerais (se for preciso, claro).

Já contei inúmeras vezes o quanto esse novo plano alimentar mudou minha vida e não canso de repetir o quanto ganhei, em termos de qualidade de vida, depois que comecei o tratamento com Camila. No final desse post tem todos os links, para quem quiser acompanhar minha saga, e cada leitura vocês vão entender o tanto de mudanças que aconteceu durante minha dieta, como eu melhorei em todos os aspectos. E só para exemplificar, hoje não tenho nenhum sintoma de TPM, creiam!

dietaMas hoje nós vamos falar de números, de medidas, de perda, de resultados efetivos da dieta. Na balança, perdi mais 2,7kg de gordura e ganhei 1kg de massa magra. Meu percentual de gordura, que estava em 35%, sofreu mais uma queda, hoje está em 31,33%. Ainda é bastante alto, mas está melhorando a cada dia. É ter persistência e insistir, com a paciência que a gente precisa ter, que os resultados vão aparecendo.

Antes e durante a dieta – terceiro mês

Só no quadril, a perda desde a consulta anterior foi de mais 3cm (107 – 104). Perdi mais 3,5cm de cintura (71,5 – 68). A barriga, a redução foi de 3,4cm (89,9 – 86,5). Na coxa direita, reduzi 1,2cm (63,5 – 62,3). Na coxa esquerda, a redução foi de 2cm (63,5 – 61,5). Panturrilha, perdi 1cm na direita  (38 – 37) e 1,5cm na esquerda (38 – 36,5). Perdi ainda 0,7cm no braço direito (33,2 – 32,5) e 0,8cm no esquerdo (33 – 32,2). Com as fotos, fica bem mais fácil visualizar os resultados. O comparativo é de quando comecei até essa avaliação mais recente.

As fotos já mostram os resultados por si só, não é mesmo? Eu estou super satisfeita com meu tratamento, minha dieta é maravilhosa, simples de seguir, tranquila, não passo fome. E eu confesso a vocês que ver o corpo mudar é massa. Mas melhor ainda é não ter mais cólicas, não ter enxaqueca, não inchar durante a TPM. Eu nunca vou cansar de repetir, tenho uma gratidão eterna a Camila, por tudo o que ela conseguiu fazer para melhorar minha qualidade de vida. Hoje em dia costumo dizer que minha vida tem um divisor de águas: a.c e d.c – antes de Camila e depois de Camila.

dietaÉ importante ressaltar também que eu continuo minha rotina diária de atividades físicas. Isso é importantíssimo para obter melhores resultados. E digo isso não apenas para a estética, mas para a saúde mesmo. Se movimentar é fundamental para um envelhecimento mais saudável.

Acompanhe minha dieta

>>A primeira consulta com a nutricionista
>>Dieta 2: atendimento e primeira semana
>>Dieta: como foi o meu primeiro mês
>>Dieta: Meu primeiro mês – Resultados
>>Dieta: antes e depois – dois meses
>>Dieta: mudanças em minha rotina – parte 1
>>Dieta em foco: resultado dos novos exames

 

consultorio camila avelarContatos de Camila Avelar

Sou acompanhada pela nutricionista Camila Avelar. Ela atende na Rua Ewerton Visgo, n° 290, Edf. Boulevard Side Empresarial, sala 806, Caminho das Árvores (o prédio fica naquela rua atrás do Shopping Sumaré, ao lado da agência da Caixa Econômica Federal).O telefone de contato é o (71) 3483-4636 | 99227-9007 (whatsapp).

Leia Mais

Dieta em foco: resultado dos novos exames

Quando comecei a fazer o acompanhamento com minha nutricionista Camila Avelar, fiz um post comentando o resultado dos meus exames (leia aqui). Nesse post, contei que estava com diversos resultados alterados, mas não entrei em detalhes sobre quais exames especificamente estavam irregulares, até porque é bem complicado uma pessoa leiga falar de resultados de exames. Retornei com os novos exames, após quatro meses de tratamento, e o resultado foi tão bom que vou simplificar o baba aqui, só para mostrar a vocês como é possível restabelecer a saúde – pelo menos em alguns casos – apenas adotando uma alimentação saudável.

exames da dieta | foto: conversa de meninaEu sempre fiz exames de rotina, anualmente. Isso inclui idas ao médico clínico, cardiologista e ginecologista. Então aquele pacote basicão do hemograma completo, preventivo e ecocardiograma e teste de esforço são comuns em minha vida. O que eu não sabia é que uma série de outros exames poderiam ser feitos para identificar uma séria de outras situações que poderiam estar afetando o funcionamento do meu organismo. Camila me passou uma tonelada de exames, foram 38 tubos de sangue! Eu não entendi bulhufas dos resultados, mas vi que havia alterações.

Não vou detalhar exames, mas vou exemplificar algumas coisas, para que vocês possam entender. A começar pelo básico, estava com uma anemia bem braba. Hemoglobina bem baixa, nível de ferro baixíssimo e ferritina super baixa também. Para alguém que nunca teve anemia nem quando era criança, isso era uma surpresa. Além disso, o nível de alumínio em meu organismo estava exageradamente alto. Muito alto mesmo, fiquei chocada. E se você não sabe, o alumínio é famoso por desencadear doenças autoimunes e provocar danos no sistema nervoso, além de uma série de outros prejuízos, como doenças intestinais, dores musculares, cansaço, é tanta coisa…

nutricionista camila avelar | foto: conversa de meninaAlém disso, minha testosterona estava praticamente zerada (resultado de anos de anticoncepcional sem interrupção), minha vitamina D estava baixíssima, a perder de vista. E o cortisol, lá na casa da zorra. Esse cortisol é um hormônio, diretamente ligado ao estresse. É esse hormônio que ajuda no controle do estresse, tem poderes anti-inflamatórios, ajuda o sistema imunológico, dentre outros benefícios. O cortisol alto causa tanta coisa, gente. É sinal de alto nível de estresse, causa problemas na memória, dificulta a concentração, causa perda de massa muscular, dificulta a perda de peso, interfere nos cabelos, unhas… Uma infinidade de coisas.

Citei essas alterações apenas como exemplo, porque havia diversas outras. Muitas, inúmeras. Mesmo. Ao ponto de Camila ressaltar essa questão e me dizer com todas as letras que a preocupação dela era com minha saúde, que não dava para pensar só na perda de peso naquele momento. isso seria consequência, peso é sintoma, lembram? Depois de alguns meses de dieta, Camila me deu uma requisição, para avaliar os resultados dessa nova rotina alimentar. Importante ressaltar que não fiz uso de nenhum medicamento, além de vitaminas, chás, fitoterápicos e alimentos.

exames da dieta | foto: conversa de menina

E os novos exames?

Quando peguei o resultado do exame, não quis nem abrir. Apesar de seguir tudo direitinho, como mandava o meu plano alimentar, confesso que não acreditava em uma mudança assim tão drástica e rápida. Era muita coisa alterada, e eu só tinha mudado a alimentação e inserido vitaminas. Achei que os resultados seriam frustrantes, que Camila abriria os exames e me diria que não tinha mudado muita coisa, que precisaríamos insistir.

Mas aconteceu exatamente o contrário. Só com essas pequenas mudanças, tudo havia melhorado, absolutamente todos os meus parâmetros. Incrível isso. Fiquei bem surpresa, confesso. E sabe aquela felicidade infantil de quando você descobre que aquela sua pequena atitude resultou em algo muito bom e grandioso? Pois é, gente. Foi assim que me senti, realizada, feliz, empolgada para seguir em frente. Sei que haverá momentos difíceis em meu percurso, que terei dificuldades em algum momento. Mas, ao mesmo tempo, estou cada dia mais animada e realizada com esse novo estilo de vida.

Acompanhe minha dieta

>> A primeira consulta com a nutricionista
>>Dieta 2: atendimento e primeira semana
>>Dieta: como foi o meu primeiro mês
>>Dieta: Meu primeiro mês – Resultados
>>Dieta: antes e depois – dois meses
>>Dieta: mudanças em minha rotina – parte 1

 

consultorio camila avelarContatos de Camila Avelar

Sou acompanhada pela nutricionista Camila Avelar. Ela atende na Rua Ewerton Visgo, n° 290, Edf. Boulevard Side Empresarial, sala 806, Caminho das Árvores (o prédio fica naquela rua atrás do Shopping Sumaré, ao lado da agência da Caixa Econômica Federal).O telefone de contato é o (71) 3483-4636 | 99227-9007 (whatsapp).

Leia Mais

Feng shui para melhorar a energia de casa

feng shui | foto: conversa de meninaAlém de caprichar na decoração, deixando sua casa do jeitinho que você sempre imaginou, o que acha de instalar objetos e móveis de forma a garantir que o ambiente fique cercado de boas energias? Essa é a proposta do feng shui, uma terapia de ambientes milenar, que promete harmonizar toda a energia do espaço, para atrair saúde, prosperidade e sorte aos moradores. Dia desses estava pesquisando sobre o assunto e decidi falar aqui do feng shui. Aliás, vou começar a fazer alguns posts sobre decoração, no estilo do faça você mesmo, o que acham? Me contem se curtem a ideia.

Para quem ainda não conhece, e usando uma linguagem muito simplista, a proposta do feng shui é reposicionar alguns itens da decoração, para facilitar o fluxo de vibrações positivas no ambiente. E, gente, não precisa de grandes investimentos para começar a praticar o feng shui, viu?

feng shui | foto: conversa de meninaBasta arregaçar as próprias mangas e se dedicar um pouquinho, separar um pouco de seu tempo para organizar o baba, aliás, a casa. Eu reuni algumas dicas aqui, para quem quiser dar início na ciência e colocar o feng shui em prática.

Command position

O feng shui se orienta pela chamada posição de comando, ou command position. Assim, móveis como camas, cadeiras e sofás devem ser posicionados para que fiquem sempre de frente para as portas e de costas para paredes sem janelas. Mas de frente não significa na frente. Então, você precisa estar posicionado de forma a ver a entrada, não diretamente em frente a ela. Assim você terá ampla visão do ambiente e, ao mesmo tempo, estará protegido. Ficar de costas para a entrada é ficar de costas para o que chega até você.

feng shui | foto: conversa de meninaNessa posição, você contribui para que a energia flua de forma positiva no ambiente. Você estará encarando as dificuldades, oportunidades e desafios da vida de frente, do forma direta. É uma dica para quem quer assumir uma posição de comando na vida.

Dicas básicas de feng shui

* Se livre do que não serve e dos excessos: bagunça, excesso de coisas guardadas, objetos quebrados, nada disso ajuda o fluxo energético do ambiente, pelo contrário, deixa a energia estagnada. Então aproveite o final do ano para fazer aquele reorganização. Se desfaça do que estiver quebrado, separe o que você não usa para fazer doações, reorganize os ambientes de casa, um a um. Essa limpeza geral vai liberar a circulação de energia no ambiente.

*Faça os reparos necessários e uma limpeza geral: corrija os vazamentos e rachaduras. Substitua as lâmpadas queimadas. Conserte móveis quebrados, estofados rasgados… Dê uma atenção especial à manutenção de casa. Com tudo em seu devido lugar, promova um faxinaço. Faça aquela limpeza completa, cômodo por cômodo. Usar uma essência para dar um cheirinho especial à nova casa e colocar vasos com flores naturais são ótimas pedidas.

*Pelos quatro cantos da casa: cozinha organizada indica prosperidade. Mantenha armários e gavetas sempre arrumados, além de deixar geladeira e despensa sempre recheadas. Fogão deve sempre estar limpo e em perfeito estado. Colocar uma cabeceira na cama e deixá-la em uma parede que não tenha portas e janelas é ótimo. Cores claras e neutras trazem paz e tranquilidade para o ambiente. Os banheiros devem ficar com a tampa do vaso abaixada e as portas fechadas.

Leia Mais

Krav Magá: a graduação e seu ritual

Não, eu não mudei de faixa no Krav Magá. Ainda. Então por que motivo eu escreveria sobre a graduação? Depois que vi imagens e vídeos do evento de entrega das faixas a vários de meus amigos que passaram pelo último exame, senti vontade de falar sobre isso. E aqui estamos. Muitos já sabem que sou praticante do Krav Magá, na Academia Haganá, em Brotas, aluna do instrutor Roque Jorge.Para quem ainda não conhece, é uma arte defesa pessoal, já falei sobre meu primeiro contato com a arte aqui no blog (clique para ler).

Entrei para a família em março desse ano, mas uma lesão no ombro me deixou longe dos treinos por cinco meses. E foi por isso que não fiz o exame de faixa que ocorreu no último mês. Mas convivi com toda a tensão e preparação de meus amigos e essa é até uma forma de homenageá-los.

A primeira graduação do Krav Magá é para a faixa amarela. Seguida pela laranja, verde, azul, marrom e preta. O aluno precisa ficar cerca de seis meses para fazer o primeiro exame. Tudo depende de sua evolução. Esse tempo pode ser um pouco menor ou maior. E por que fazer os exames? Porque precisamos evoluir, progredir. Porque precisamos dominar os golpes básicos para começar a treinar os mais avançados. Porque a sensação de estar apto a avançar é muito boa. São muitas as razões. Da faixa branca à azul, os alunos vão aperfeiçoando as técnicas de defesa pessoal. A partir da faixa azul, começa o aprendizado das técnicas de combate corpo a corpo, técnicas de combate militar e exercícios mais complicados.

A visão de quem estava lá

A aluna Mônica Santana, com o instrutor Roque Jorge

Mônica Santana é uma dessas minhas amigas que enfrentaram pela primeira vez o exame de faixa. E foi a ela que recorri, pra saber como tudo funcionou, entender as emoções envolvidas e partilhar com vocês. “O Krav Magá entrou em minha vida como uma válvula de escape da vida estressada e virou uma grande paixão”, foram as primeiras palavras dela, que é turismóloga e coordenadora EAD fora do tatame.

O Krav Magá vicia, isso é um fato. É apaixonante todo o processo de aprendizado, cada novo golpe, os exercícios para torná-los precisos. Tudo isso nos envolve demais. Mas o assunto é graduação (eu sempre me empolgo hahaha),voltemos a ele.

Convivi com Mônica durante toda a fase de treinamento. E é uma fase bem intensa. “O processo do exame foi um pouco tenso, cheio de mistério, porque era a primeira vez que eu participava e que estaria de frente com o nosso grande mestre Kobi. Precisei vencer o medo, a insegurança e as dúvidas. Cada semana de treino era um avanço. Meu mestre Roque Jorge colaborou muito nessa fase, com motivação e disciplina, trabalhando a minha autoconfiança. Lógico que ser avaliada deu aquele frio na barriga, mas a adrenalina foi o suficiente para a aprovação. No fundo, eu sabia que tinha sido bem preparada”, conta Mônica, relembrando como foram os dias até o exame.

exame de faixas krav magá

O resultado vem com o treino

O que percebi nesse período todo e acompanhando os últimos dois exames é que o preparo é fundamental. “O importante é treinar, treinar e treinar. Repetir os golpes, executá-los com precisão. Prestar atenção no movimento, impor a força e agilidade necessários”, explica Roque Jorge, instrutor da academia Haganá. Ele também dá aulas em uma academia em Lauro de Freitas. No último exame, foram cerca de 40 alunos de Roque que prestaram o exame. No total das academias aqui de Salvador, foram cerca de 15o alunos buscando a graduação.

treino de krav magá academia haganá

Entrega de faixas do Krav Magá

O evento de entrega de faixas é lindo, é emocionante. Dava pra ver no rosto de cada um dos que ali estavam presentes a satisfação e a realização. “A mudança de faixa representou uma batalha vencida, uma sensação maravilhosa de vitória, o orgulho de meu mestre e o reconhecimento de meus colegas. Dá aquela sensação de missão cumprida. Todo o protocolo, as regras e organização do evento foram maravilhosos. Na hora que ouvi meu nome, foi uma felicidade. Ali nasceu uma guerreira, essa faixa obtida com tanto suor foi só o primeiro degrau que subi na família Krav Magá, pois estou disposta a muito mais”, conta Mônica.

entrega de faixas krav magá

Missão cumprida

Por isso, resolvi falar sobre isso. Tem a ver com superação, com vitória, com realização. No final das contas, a gente pode tudo o que quer. Porque os desafios estão aí para serem superados. Porque treinar é o segredo para progredir em qualquer área. E porque o Krav Magá entrou em minha vida para ficar e, quem sabe, não acabe entrando na sua também? É muito boa a sensação de segurança que a gente ganha. É reconfortante saber que se algum dia for realmente necessário reagir, estarei preparada. Nesse mundo em que vivemos, estar preparado para qualquer situação é importante. E eu não vejo a hora de chegar o meu dia de fazer exame. Mas tudo tem seu tempo, e eu tenho paciência. E é certo que vou contar tudo aqui, podem aguardar. E aos meus amigos e colegas graduados, meus parabéns! Vocês jogaram duro! Rumo aos próximos degraus.

entrega e faixas krav magá

Contatos

Para quem se interessa pelo Krav Magá ou tem curiosidade de conhecer um pouco mais, a Academia Haganá fica localizada em Brotas. O telefone de lá é o (71) 3017 – 3402. Eles também passam informações pelo Whatsapp (71) 99964-5948 e pelo e-mail contato@academiahagana.com.br. Minhas aulas são às segundas e quartas, às 17h, mas eles têm uma variedade imensa de horários. E é possível fazer uma aula experimental gratuita, é só agendar pelo whatsapp.

Leia Mais

Dieta: mudanças em minha rotina – parte 1

Eu tenho recebido muitas perguntas a respeito da minha nova rotina alimentar, sobre como tem sido seguir a dieta, quais as mudanças. Percebi que várias dessas perguntas se repetem, então decidi fazer esse post, reunindo algumas informações sobre o que mudou em minha vida desde que comecei o acompanhamento com minha nutricionista Camila Avelar.

dieta nutricionista camila avelar | foto: conversa de menina

Se ficar alguma dúvida, é só deixar nos comentários, que vou aos poucos criando novos posts para contemplar as dúvidas de vocês. Por enquanto, vou mencionar dez mudanças significativas com a dieta. Vamos lá!

consumo água1.Consumo de água: Eu sempre achei que bebia muita água. Isso porque eu consumia água ao longo do dia, mas nunca pensei em quantidade. Quando a gente começa a medir o consumo, percebe que não ingere tanta água assim. Meu consumo de líquidos aumentou bastante desde que comecei a dieta. Hoje bebo pelo menos dois litros de água por dia. Esse é meu consumo mínimo. Normalmente bebo até mais que isso. O que percebi na prática foi a redução da retenção de líquido e a pele muito mais saudável, vistosa, macia. Sensação de hidratada mesmo sem usar cremes.

alimentacao saudavel | foto: conversa de menina2.Experimentando mais: Sempre tive muito problema com experimentar novos alimentos ou inserir alimentos que não gosto em minha dieta. Meu paladar não é dos mais exigentes, nunca fui de variar muito a alimentação, muito menos incluir sabores novos na rotina. Aprendi a experimentar. E essa foi uma das principais lições. Quando a gente faz misturas, aquele sabor que não te agrada fica inserido em um conjunto de sabores e não se destaca. A gente consegue ingerir sem nem sentir. Só para exemplificar, vou citar abóbora, abacate, beterraba e gengibre.

refeição dieta | foto: conversa de menina3.Comer na rua: Para mim esse é o principal desafio, porque a gente perde completamente o controle sobre a preparação das refeições. Mas nem sempre dá para fugir disso. Eu passei o último mês inteirinho fazendo várias refeições na rua e sem poder preparar a marmita, por conta de um trabalho que deixou a rotina fora de ordem e totalmente dependente de terceiros. Quando for comer na rua, o ideal é preparar sua marmita. Mas se não der, mantenha as escolhas saudáveis, fuja dos molhos industrializados, resista às tentações. Não dá para ter um estilo de vida saudável sem disciplina. Isso é fato.

atividade fisica | foto: conversa de menina4.Atividade física: Eu sempre gostei de praticar atividade física, mas essa nova alimentação me deu muito mais disposição e energia. Hoje em dia eu faço várias coisas, gosto de experimentar atividades novas, consigo me desafiar. Quando a gente mantém o foco na dieta e na atividade física, os resultados acabam chegando. Mesmo que seja aos poucos, os resultados aparecem. Cada um tem um metabolismo e um tempo pra o corpo responder às mudanças. Meu ritmo sempre foi lento, mas isso não me desanima. Hoje eu tenho muito mais empolgação e vontade de me exercitar.

moda | conversa de menina5.Autoestima: Essa é a maior mudança pesicológica, minha gente. Quando a gente passa a se cuidar, a nossa autoestima cresce monstruosamente. Até porque, ao perder peso, tudo se ajusta melhor no corpo, a gente acha roupa mais fácil, as peças ficam com um caimento melhor. Eu passei a gostar mais do meu corpo, a cuidar dele melhor, a me olhar mais no espelho, a experimentar roupas novas. Hoje me sinto muito melhor, mais bonita, mais atraente. Não mudei meu estilo, mas consegui inserir peças novas que não usava antes, porque hoje elas caem melhor em mim.

dieta | foto: conversa de menina6.Sem sintomas: E essa é a maior mudança física. Todos os meus sintomas desapareceram como numa mágica. Eu tinha muita enxaqueca. Desde que comecei a dieta, ela desapareceu. Não lembro a última vez que senti dor de cabeça. Além disso, meu pré-menstrual era um terror. Eu inchava muito, tinha muita cólica, um mal humor de matar e os miomas causavam um fluxo menstrual mais intenso. Era tão sinistro, que eu usava anticoncepcional continuamente. Sim, eu emendava os comprimidos há muitos anos, para minimizar os sintomas. Depois da dieta, não sinto mais nada.

anticoncepcional7.Parei de tomar o anticoncepcional: Pois é. Meus sintomas sumiram ao ponto de me permitirem me livrar do anticoncepcional. Mesmo sem o remédio, não tenho mais inchaço, não sinto nenhuma cólica, meu fluxo menstrual está bem menor (três dias de menstruação e só!) e não tenho mais TPM!! Sim, acabou o mal humor, a vontade de matar um, a instabilidade emocional… Eu costumo dizer que Camila fez um milagre comigo, mudou minha vida absurdamente! E tudo isso, acreditem, só com a alimentação, inserção de chás, suplementos vitamínicos e naturais! Sem remédios, sem bombas, sem nada disso!

unhas saudáveis | foto: conversa de menina8.Unhas e cabelos: Quando fui para a primeira consulta com Camila, uma das minhas queixas foi minhas unhas, que quebravam fácil e não cresciam. Eu não me queixei dos cabelos na época. Com a mudança alimentar, minhas unhas passaram a crescer muito, estão bem mais fortes. Eu hoje em dia corto e lixo as unhas pelo menos duas vezes no mês, porque elas estão crescendo super rápido. E meus cabelos, que estavam estacionados no ombro há séculos, começaram a crescer bastante, já estão no meio das costas. Eu não imaginava o quanto a alimentação poderia mudar esses detalhes. Estou impressionada e feliz com o resultado.

comida saudável | foto: conversa de menina9.Siga seu ritmo alimentar, independente da companhia e evento: não adianta. As mudanças só aparecem se você seguir as orientações da nutricionista. Não dá para seguir o ritmo do namorado, dos amigos, não dá. Vai sair com o boy pra jantar, peça um prato saudável, independente do que ele for comer. Vai para a farra com os amigos, mesma coisa. Manter-se no foco é fundamental. E se você deu uma escapulida, pelo motivo que for, no outro dia levante e recomece. Cada dia é um novo começo, uma nova oportunidade, uma nova chance de voltar ao foco.

10.Cada um faz sua escolha: por fim, vou falar de um fato, uma constatação. Cada um leva a vida que quer! Cada um escolhe a rotina que quer seguir. Ninguém precisa ficar magra, restringir a alimentação se não quiser. O importante mesmo é estar saudável. Se você quer ter um corpo mais escultural, ótimo. Se você está satisfeito com as curvas acentuadas, ótimo também. Não tenho intenção alguma de catequizar as pessoas, ou de cultuar um padrão de corpo. Cultive o corpo que você quer, que você gosta e que te faz bem. Minha intenção é apenas contar a minha história, dividir minha experiência com vocês e mostrar que é possível mudar, se é o que você também quer.

Então é isso, minha gente. Vou continuar minha sina e vou compartilhando com vocês. E me contem também a experiência de vocês. Abaixo vou colocar os links dos outros posts que já coloquei no blog sobre minha dieta e os contatos de minha nutricionista Camila Avelar, que transformou minha vida completamente. Sou muito grata a ela por tudo! Hoje tenho uma rotina de vida muito mais saudável, mais animada e feliz. Muito disso, graças a ela, que além de ser uma profissional competentíssima, é um ser humano como poucos.

Acompanhe minha dieta

>>A primeira consulta com a nutricionista
>>Dieta 2: atendimento e primeira semana
>>Dieta: como foi o meu primeiro mês
>>Dieta: Meu primeiro mês – Resultados
>>Dieta: antes e depois – dois meses

consultorio camila avelarContatos de Camila Avelar

Sou acompanhada pela nutricionista Camila Avelar. Ela atende na Rua Ewerton Visgo, n° 290, Edf. Boulevard Side Empresarial, sala 806, Caminho das Árvores (o prédio fica naquela rua atrás do Shopping Sumaré, ao lado da agência da Caixa Econômica Federal). O telefone de contato é o (71) 3483-4636 | 99227-9007.

Leia Mais