Krav Magá: a graduação e seu ritual

Não, eu não mudei de faixa no Krav Magá. Ainda. Então por que motivo eu escreveria sobre a graduação? Depois que vi imagens e vídeos do evento de entrega das faixas a vários de meus amigos que passaram pelo último exame, senti vontade de falar sobre isso. E aqui estamos. Muitos já sabem que sou praticante do Krav Magá, na Academia Haganá, em Brotas, aluna do instrutor Roque Jorge.Para quem ainda não conhece, é uma arte defesa pessoal, já falei sobre meu primeiro contato com a arte aqui no blog (clique para ler).

Entrei para a família em março desse ano, mas uma lesão no ombro me deixou longe dos treinos por cinco meses. E foi por isso que não fiz o exame de faixa que ocorreu no último mês. Mas convivi com toda a tensão e preparação de meus amigos e essa é até uma forma de homenageá-los.

A primeira graduação do Krav Magá é para a faixa amarela. Seguida pela laranja, verde, azul, marrom e preta. O aluno precisa ficar cerca de seis meses para fazer o primeiro exame. Tudo depende de sua evolução. Esse tempo pode ser um pouco menor ou maior. E por que fazer os exames? Porque precisamos evoluir, progredir. Porque precisamos dominar os golpes básicos para começar a treinar os mais avançados. Porque a sensação de estar apto a avançar é muito boa. São muitas as razões. Da faixa branca à azul, os alunos vão aperfeiçoando as técnicas de defesa pessoal. A partir da faixa azul, começa o aprendizado das técnicas de combate corpo a corpo, técnicas de combate militar e exercícios mais complicados.

A visão de quem estava lá

A aluna Mônica Santana, com o instrutor Roque Jorge

Mônica Santana é uma dessas minhas amigas que enfrentaram pela primeira vez o exame de faixa. E foi a ela que recorri, pra saber como tudo funcionou, entender as emoções envolvidas e partilhar com vocês. “O Krav Magá entrou em minha vida como uma válvula de escape da vida estressada e virou uma grande paixão”, foram as primeiras palavras dela, que é turismóloga e coordenadora EAD fora do tatame.

O Krav Magá vicia, isso é um fato. É apaixonante todo o processo de aprendizado, cada novo golpe, os exercícios para torná-los precisos. Tudo isso nos envolve demais. Mas o assunto é graduação (eu sempre me empolgo hahaha),voltemos a ele.

Convivi com Mônica durante toda a fase de treinamento. E é uma fase bem intensa. “O processo do exame foi um pouco tenso, cheio de mistério, porque era a primeira vez que eu participava e que estaria de frente com o nosso grande mestre Kobi. Precisei vencer o medo, a insegurança e as dúvidas. Cada semana de treino era um avanço. Meu mestre Roque Jorge colaborou muito nessa fase, com motivação e disciplina, trabalhando a minha autoconfiança. Lógico que ser avaliada deu aquele frio na barriga, mas a adrenalina foi o suficiente para a aprovação. No fundo, eu sabia que tinha sido bem preparada”, conta Mônica, relembrando como foram os dias até o exame.

exame de faixas krav magá

O resultado vem com o treino

O que percebi nesse período todo e acompanhando os últimos dois exames é que o preparo é fundamental. “O importante é treinar, treinar e treinar. Repetir os golpes, executá-los com precisão. Prestar atenção no movimento, impor a força e agilidade necessários”, explica Roque Jorge, instrutor da academia Haganá. Ele também dá aulas em uma academia em Lauro de Freitas. No último exame, foram cerca de 40 alunos de Roque que prestaram o exame. No total das academias aqui de Salvador, foram cerca de 15o alunos buscando a graduação.

treino de krav magá academia haganá

Entrega de faixas do Krav Magá

O evento de entrega de faixas é lindo, é emocionante. Dava pra ver no rosto de cada um dos que ali estavam presentes a satisfação e a realização. “A mudança de faixa representou uma batalha vencida, uma sensação maravilhosa de vitória, o orgulho de meu mestre e o reconhecimento de meus colegas. Dá aquela sensação de missão cumprida. Todo o protocolo, as regras e organização do evento foram maravilhosos. Na hora que ouvi meu nome, foi uma felicidade. Ali nasceu uma guerreira, essa faixa obtida com tanto suor foi só o primeiro degrau que subi na família Krav Magá, pois estou disposta a muito mais”, conta Mônica.

entrega de faixas krav magá

Missão cumprida

Por isso, resolvi falar sobre isso. Tem a ver com superação, com vitória, com realização. No final das contas, a gente pode tudo o que quer. Porque os desafios estão aí para serem superados. Porque treinar é o segredo para progredir em qualquer área. E porque o Krav Magá entrou em minha vida para ficar e, quem sabe, não acabe entrando na sua também? É muito boa a sensação de segurança que a gente ganha. É reconfortante saber que se algum dia for realmente necessário reagir, estarei preparada. Nesse mundo em que vivemos, estar preparado para qualquer situação é importante. E eu não vejo a hora de chegar o meu dia de fazer exame. Mas tudo tem seu tempo, e eu tenho paciência. E é certo que vou contar tudo aqui, podem aguardar. E aos meus amigos e colegas graduados, meus parabéns! Vocês jogaram duro! Rumo aos próximos degraus.

entrega e faixas krav magá

Contatos

Para quem se interessa pelo Krav Magá ou tem curiosidade de conhecer um pouco mais, a Academia Haganá fica localizada em Brotas. O telefone de lá é o (71) 3017 – 3402. Eles também passam informações pelo Whatsapp (71) 99964-5948 e pelo e-mail contato@academiahagana.com.br. Minhas aulas são às segundas e quartas, às 17h, mas eles têm uma variedade imensa de horários. E é possível fazer uma aula experimental gratuita, é só agendar pelo whatsapp.

6 comentários em “Krav Magá: a graduação e seu ritual

  1. Linda postagem, Alane! Passei por situação semelhante. Lesionei os joelhos dois meses antes do exame. Hoje sou amarela. Desejo-te melhoras e que você volte logo aos treinos, porque com certeza, a sua faixa amarela também terá o nome de Superação! Kidá! 👊🏽
    P.S.: caso queira manter contato é só me enviar um e-mail. 😊

    1. Oi, Adriane!!!! Obrigada, pelo elogio e incentivo!!!! Lesão é tão chato, mas acaba fazendo parte do processo! Breve estarei na amarela também, na fé!!! Beijosssss!

  2. Lesionei meu ombro hoje, quarta feira, farei o exame para a faixa amarela amanhã, quinta…

    …mestre Kobi estará aqui, depois de muita massagem, gelo, compressa quente, vou com a lesão mesmo, que Imi me ajude! Kidá!

    1. Olá, Mauro!!!! Eu também lesionei o ombro treinando! Fiz o último exame de faixa e deu tudo certo! estarei na torcida por você! Boa sorte!!!! Volte aqui para contar como foi!

  3. Eu tambem sou praticante do KRAV MAGA vou para a faixa laranja se assim Deus permitir.sou de outra federacao.mas amo o krav maga e respiro o krav maga.amo, amo, amo.e convido vc a entrar nessa familia e sua vida nao sera mais a mesma.um abraço forte a toda família KRAV MAGA. kida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *