Adote um estilo de vida mais saudável

Desde que comecei esse novo ciclo de vida, em busca de uma vida mais saudável, que penso em escrever este post, reunindo algumas dicas para quem quer começar a mudar os hábitos alimentares, não sabe por onde começar e, pela razão que seja, não pode arcar neste momento com o acompanhamento de um nutricionista. Depois de muito maturar a ideia, reuni algumas informações e orientações iniciais para quem quer começar uma mudança.

De antemão, acho importante esclarecer que a intenção deste post não é passar a fórmula mágica da transformação, nem sugerir um cardápio inicial, por dois simples motivos. O primeiro, porque para mudar a alimentação, precisamos ter muita vontade, foco e disciplina, depende de cada um. Não é algo fácil. E, segundo, só quem tem capacidade e competência técnica para indicar um plano alimentar é o nutricionista, baseado nos resultados dos exames, da avaliação e nas necessidades específicas de cada paciente.

Esclarecidos estes pontos importantes, vamos adiante. A partir de agora, enumerarei algumas dicas  que podem ser implementadas na alimentação diária, agregando benefícios e qualidade nutricional a sua vida.

1.Aumente a ingestão de líquidos!

Sim, é muito importante beber bastante água, pelo menos dois litros por dia. Isso porque além de hidratar o organismo, este líquido incolor e sem sabor é fundamental para diluir as toxinas, eliminando-as do nosso corpo. A água também contribui para a queima de gordura. A baixa ingestão de água reduz o metabolismo, pois algumas reações enzimáticas só ocorrem na presença da água.

vida saudável

2.Notou suas unhas fracas e quebradiças?

Unhas fracas têm tudo a ver com alimentação! Este normalmente é um indicativo de falta de nutrientes. Uma ótima alternativa para unhas mais saudáveis e fortes é incluir na alimentação fontes de zinco (frutos do mar, carne vermelha, cereais), ferro (carne vermelha, folhosos verde escuro), silício (frutas, oleaginosas, aveia), vitamina A (frutas e vegetais amarelo alaranjados) e vitaminas do complexo B (frutas, verduras, folhosos verde escuro e grãos integrais).

3.Cuidado com a barrinha de cereal!

Nem toda barrinha de cereal é saudável! Isso mesmo! Algumas possuem ingredientes que devem ser evitados, se estamos em busca de saúde. Na hora de comprar, evite aquelas que possuem em sua composição xarope de glicose, frutose, açúcar, corantes, aromatizantes, poliois, mesmo que esteja estampado na embalagem os dizerem “redução de calorias” ou “light”.

barrinha cereal

4.Seu problema é a retenção de líquidos?

Há alguns alimentos que são super aliados no combate à retenção hídrica: melão, água de coco, salsão, abacaxi e folhosos verde-escuros. Para saber quais destes alimentos são mais indicados à sua dieta, é preciso consultar o nutricionista. Ele vai avaliar seu caso pessoal e indicar com propriedade quais alimentos e quantidades você deve consumir.

5.Kani não é um alimento saudável!

Pois é, o kani possui muitos ingredientes nocivos à saúde, como açúcar, aromatizantes, corantes, glutamato monossódico, estabilizantes e até glúten. Esse produtinho nada mais é que um embutido feito com carne de peixe processada. Não é porque é feito com carne de peixe que é saudável.

kani

6.Reduza o consumo de industrializados!

Alimentos industrializados normalmente possuem um alto teor de sódio, gorduras, carboidratos, colesterol e açúcares, aditivos químicos (corantes, aromatizantes, conservantes, estabilizantes, acidulantes), que são ingredientes nocivos. A praticidade de basear a alimentação em produtos prontos ou semiprontos pode trazer uma série de prejuízos à saúde. Opte sempre por uma alimentação mais natural.

7.Aprenda a ler os rótulos e seja saudável!

Quando você for consumir industrializados, leia os rótulos. Eles são verdadeiros aliados, nos orientando a respeito da composição dos produtos. A ordem dos ingredientes é colocada nos rótulos pela quantidade de sua presença naquele alimento. Ou seja, os ingredientes que aparecem primeiro são os que estão em maior quantidade no produto. Fique atento também à informação nutricional, pois ela é calculada para a ingestão de uma porção do alimento. Muitas vezes a embalagem do produto é de, por exemplo, 150g, mas a informação nutricional é para o consumo de 25g. Importante prestar atenção nesses detalhes.

rótulo

8.Você está mastigando os alimentos direito?

A mastigação adequada é fundamental, pois ela dá início ao processo de digestão do alimento, que tem relação com a sensação de saciedade. Cada porção deve ser mastigada entre 20 e 30 vezes antes de engolir. Dedique um pouco mais de tempo para realizar suas refeições com calma e tranquilidade.

9.Opte por alimentos orgânicos!

São alimentos muito mais saudáveis, porque são livres de agrotóxicos, hormônios e aditivos químicos. Além disso, os alimentos orgânicos ajudam na preservação do meio ambiente, pois evitam a contaminação do solo e da vegetação. E para completar, você ainda vai contribuir com o avanço e desenvolvimento dos pequenos produtores que investem neste tipo de cultivo.

10.Mexa o corpo!

Escolha uma atividade física para praticar com regularidade. Vai ajudar bastante para manter a saúde em dia. Ache um tempinho para dedicar a você! E se a rotina está muito corrida, e você não consegue achar um tempo para se matricular em uma academia, por exemplo, faça caminhadas, troque o elevador pelas escadas, ligue o som em casa e dance! Além de queimar calorias, a atividade física ajuda a diminuir o estresse do dia a dia!

mexa o corpoE aí, meus amores, gostaram das dicas? Mudar hábitos é um processo gradual, que exige dedicação e paciência. E exige também boa vontade para se permitir experimentar novos sabores, consumir alimentos diferentes do que estamos acostumados e variar o cardápio. Tudo para garantir a ingestão de todos os nutrientes que o nosso corpo precisa para funcionar bem! E para quem estiver em busca de mais dicas sobre adoção de hábitos saudáveis, recomendo seguir o instagram de minha nutricionista, Camila Avelar. Lá tem até receitas saudáveis e práticas, para dar o pontapé inicial e em uma nova rotina de vida. O insta dela é o @nutricionistacamilaavelar.

Leia Mais

Desafio beach cross: eu consegui vencer

beach cross 2017Sou movida por desafios. E falo tanto essa frase, que já virou clichê em minha vida. Mas é um clichê que eu sigo praticando. E hoje, meu assunto por aqui é mais um desafio vencido: a corrida beach cross 2017. Foram 5,5km de corrida na areia, no Jardim de Alah. Vocês me veem nas redes sociais, postando fotos de treino na praia e devem se perguntar por que cargas d´água essa prova seria um desafio para mim, que treino todo sábado na areia.

Pois bem, eu simplesmente não tenho fôlego! Tenho um desvio no septo que me atrapalha muito e me faz cansar demais em pouco tempo. Especialmente na areia. Por isso, todo o meu treino tinha um objetivo: chegar até o Aeroclube e voltar. Minha meta era apenas cumprir metade do percurso. Mas eu terminei! Sim, eu consegui!

Quem tem desvio no septo sabe do que estou falando. Chega uma hora em que o ar que entra pelo nariz já não é bastante, e a gente passa a respirar pela boca muito rapidamente. Respirando pela boca, parte do oxigênio é desviada no meio do caminho e não chega ao pulmão. Resultado: o fôlego se perde, a gente cansa muito mais rápido. É péssimo para quem quer evoluir na atividade física. Por isso, participar de uma prova de beach cross há algum tempo atrás era impensável para mim.

Mas daí que me bato com um instrutor maravilhoso, que conhece minhas limitações, mas me desafia o tempo inteiro, e que, mais importante que tudo, acredita em mim mais do que eu! O nome dele? Igor Alisson. A prova foi no domingo. No sábado tivemos treino, ele conversou muito sobre a prova de domingo.

No treino da véspera

Éramos um grupo. De todos os que treinam com ele aos sábados, umas oito pessoas, incluindo eu, decidiram encarar o desafio de fazer a prova. Eu era a única que não tinha o objetivo de completar os 5,5km. Mas na véspera, após ele passar todas as instruções necessárias para que realizássemos a prova, eu cheguei perto dele e perguntei sobre minha prova. Ele olhou pra mim e me disse: “Sua meta pessoal é até o Aeroclube, mas você está pronta para completar essa prova. Se você quiser, você consegue. Faça no seu ritmo, esqueça quem está a seu lado, quem está a sua frente, nem olhe para trás. Você está pronta para completar”. Quando cheguei domingo para a prova, já tinha internalizado a ideia de fazer a prova até o Aeroclube.

beach cross 2017Chegou a hora da largada do beach cross 2017. Coloquei o som no ouvido e parti. Quando dei o primeiro passo, pensei nas palavras de Igor na véspera. Não olhar para o lado, esquecer quem estava à minha frente ou atrás, fazer a minha prova, no meu ritmo. Me concentrei na música no ouvido e não olhei para a frente. Fiz a prova olhando para o chão o tempo inteiro, olhando cada passo que eu dava, concentrada na respiração e na música, no ritmo que eu achava que dava pra fazer, mais lenta que todos os meus amigos de treino, no meu ritmo.

Em um determinado momento, senti cansaço, as pernas pesaram, eu não sabia em que lugar exatamente estava, porque só olhava para o chão. Me deu vontade de parar de correr, de andar um pouco, mas só ouvia a voz de Igor me dizendo “você está preparada para completar. Você consegue”.

Decidi seguir e decidi olhar para a frente, queria saber se o Aeroclube já estava chegando. Foi quando me dei conta que já havia passado do Aeroclube há tempos. Eu já estava completando a primeira metade da prova. Agora era voltar. Já tinha batido minha meta, o que viesse dali pra frente era lucro. Peguei um copo com água no posto de hidratação e, sem parar de correr, joguei metade no pescoço, bebi uns goles e segui. Em vários momentos, me deu vontade de desistir. beach cross 2017Eu estava cansada, a respiração ofegante, as pernas estavam pesadas.

Mas sempre que me dava vontade de parar de correr e terminar a prova de beach cross andando eu lembrava que havia treinado para realizar aquilo ali e meu instrutor, que me acompanhou durante todo o processo, me disse que eu conseguia. Então, na minha cabeça, além da música que tocava no celular, só passava uma frase: eu consigo!

Os últimos 600m do beach cross

Foram sofridos, eu estava exausta, o sol incomodava, eu estava desidratando rápido, a água tinha acabado. Olhei para a frente de novo, ainda tinha um longo caminho, mas avistei Igor. Ele vinha em minha direção, com uma garrafa de água na mão. Quando chegou perto de mim, ele me disse “não pare, está terminando”. Eu estava esgotada. Bebi um pouco de água, tirei a camisa que estava encharcada de suor, entreguei a ele. E segui correndo. Os passos mais lentos, mas correndo.

Foram os 600m mais longos de minha vida. Até que acabou! Eu cheguei lá. Terminei a prova. Fiz 5,5km de corrida na areia. E não andei, corri todo o percurso. Foi desgastante, exaustivo, mas consegui. E fiquei tão feliz que vocês não imaginam. Foi uma realização. Comecei esse post dizendo que sou movida por desafios. E cada um que  supero, me deixa ainda mais empolgada para enfrentar o próximo.

beach crossPor que consegui terminar?

Mas eu só consegui terminar a prova por causa de Igor. Consegui terminar, porque tenho um treinador que acredita no meu potencial, que exige de mim aquilo que eu posso dar. Um treinador dedicado, minucioso, exigente. Um treinador observador e motivador. Que incentiva, que acredita, que usa as palavras certas nas horas certas. Que trabalha seu corpo e sua cabeça. Que faz uma releitura de nossas limitações e utiliza elas a nosso favor. Que entende e respeita as necessidades de nosso corpo. Ele sempre me diz que eu consigo evoluir porque eu sou disciplinada, porque eu sigo as orientações.

Sim eu sou disciplinada nos treinos e sigo as orientações, porque eu acredito e confio no profissional que me treina. Todo treino é uma parceria. O seu treinador e você precisam estar conectados com um objetivo. É uma relação de troca. E se ele for bom, os resultados vão aparecer. E o meu treinador é bom! Bom, não, ele é excepcional.

No final das contas, o que eu posso dizer é que independente do desafio a que você se propõe, o seu psicológico precisa trabalhar a seu favor. Além de trabalhar seu corpo, trabalhe sua mente. Ela vai ser determinante. Quanto a mim, que venham os próximos desafios. Sempre estarei pronta pra eles. E se eu não estiver pronta, vou ficar. Porque eu consigo, você consegue. A gente só precisa querer!

Leia Mais

Saúde: Como viver com a Síndrome do Olho Seco

As lágrimas lubrificam os olhos e afastam os germes

A Síndrome do Olho Seco, também conhecida como Síndrome da Disfunção Lacrimal, me acompanha desde que sofri uma alergia grave a medicamentos anti-inflamatórios, durante um tratamento de tendinite, há alguns anos. Como sequela dos problemas acarretados pela alergia, passei a conviver com um arsenal de colírio e gel ocular lubrificantes, compressas de gaze e soro fisiológico; além de precisar de visitas regulares ao oftalmologista. É chato, mas dá para manter a qualidade de vida e a acuidade da visão, se os cuidados certos forem tomados. E a ideia deste texto é falar, justamente, destes cuidados.

Representação do Sistema Lacrimal

Entenda a Síndrome do Olho Seco

A Síndrome do Olho Seco, ou da Disfunção Lacrimal, como o nome já explica, é acarretada quando uma falha no organismo prejudica a formação das lágrimas. Nossas lágrimas são feitas de moléculas de água, gordura e muco. Esse composto serve para manter os olhos lubrificados e limpos, evitando contaminações por germes. A síndrome acontece quando a lágrima passa a ser fabricada com defeito, com excesso ou falta de gordura, o que faz com que evapore depressa e sem cumprir sua função de proteger o globo ocular.

Quem sofre com o problema, geralmente, sente muita ardência, coceira e uma desagradável sensação de que jogaram vidro moído ou areia nos seus olhos. Além disso, os olhos também ficam vermelhos e incham facilmente, como se você estivesse com uma conjuntivite. Se não for tratada e mantida sob controle – a doença não tem cura -, pode ainda causar problemas mais graves, como infecções por bactérias oportunistas e diminuição da acuidade visual.

O que causa o problema?

No meu caso, a Síndrome do Olho Seco foi consequência de uma alergia a um tipo específico de medicamento, anti-inflamatório, que estou terminantemente proibida de voltar a usar para o resto da vida. O problema me afetou porque eu tinha uma condição prévia de doença autoimune que foi negligenciada pelo ortopedista que me tratou da tendinite. O processo infeccioso derivado desse descuido do médico, levou ao desenvolvimento da síndrome.

Outros problemas que acarretam esse ressecamento severo do globo ocular são:

>>Blefarite: inflamação que ataca os cílios e forma uma caspa que bloqueia a glândula lacrimal;

>>Lesões: cistos, conjuntivites, cirurgias para correção de miopia ou blefaroplastia (plástica para levantar as pálpebras) podem afetar a fabricação de lágrimas;

>>Problemas hormonais: menopausa e uso de anticoncepcionais;

>>Medicamentos: antialérgicos, anti-inflamatórios, remédios para hipertensão e psicotrópicos (como aqueles para depressão, ansiedade, etc);

>>Doenças autoimunes: lúpus, Síndrome de Sjögren, Síndrome de Stevens-Johnson;

>>Uso excessivo de computadores, tablets, smartphones, TVs: quanto mais concentrados diante dessas telas, menos piscamos. Piscar é essencial para a produção de lágrimas.

Existem dezenas de colírios lubrificantes. Seu oftalmologista ajudará na melhor escolha, de acordo com a gravidade do problema

Como é que cuida?

Quem tem Síndrome do Olho Seco precisa visitar o oftalmologista de seis em seis meses, para monitorar o problema. Só o especialista pode indicar o tipo de tratamento mais adequado. Em alguns casos, um tampão é usado para bloquear o canal lacrimal, impedindo que a lágrima escoe rápido demais.  Só oftalmologistas podem aplicar tampões.

Mais cuidados essenciais:

>Higienização correta dos olhos, principalmente por quem tem tendência a desenvolver blefarite. Existem líquidos específicos nas farmácias, mas minha oftalmo me deu uma solução simples e barata: usar Shampoo Johnson neutro. Aquele amarelinho que as blogueiras amam para remover maquiagem dos cílios. Duas vezes por dia, de manhã cedo e à noite, com as mãos previamente bem lavadas, pingo duas gotinhas do shampoo na palma da mão, faço uma espuma e com um cotonete, passo delicadamente nos cílios. Depois, enxáguo e aplico compressas de gaze embebidas em soro fisiológico gelado. Dá um alívio imediato, principalmente de manhã cedo!

>Uso de colírios ao longo do dia. Existem de várias marcas. Seu oftalmologista saberá indicar o que melhor atenderá o grau de ressecamento nos seus olhos. Ele também dirá quantas vezes é preciso aplicar. Eu preciso de duas em duas horas.

>Gel lubrificante ocular antes de dormir. Aplico sempre uma gota em cada olho. Mais uma vez, existem inúmeras marcas nas farmácias e o oftalmo saberá orientar a mais adequada ao seu caso.

>Alimentação adequada também ajuda. Beber muita água é essencial, porque ela é o principal componente da lágrima. Vale ainda investir em alimentos ricos em Ômega-3, como peixes (atum, sardinha, salmão), oleaginosas e linhaça. Vitamina A também não pode ficar de fora do prato de quem tem Síndrome do Olho Seco. Já as frituras e o fast-food, cheios de gorduras saturadas, devem ser evitados, porque pioram o problema. Eu amo sanduíches, mas prefiro as versões sem fritura, com frango desfiado ou atum, um pouco de queijo, legumes e verduras.

Leia Mais

Ventosaterapia caseira: como faço e benefícios

O nome ventosaterapia ganhou os holofotes recentemente, quando o nadador Michael Phelps apareceu nas Olimpíadas do Rio de Janeiro com marcas redondas e arroxeadas pelo corpo. A técnica, no entanto, é bastante antiga na cultura oriental e muito utilizada para reduzir sintoma de dores, relaxar a musculatura, diminuir o estresse e até desintoxicar o organismo. São várias as finalidades da ventosaterapia. Eu já faço o tratamento há muitos anos, mas há pouco tempo decidi adquirir o meu próprio kit, para ficar independente e poder usar quando sentir necessidade.

Como funciona a ventosaterapia?

Copos redondos de vidro ou acrílico são aplicados no corpo, fazendo o efeito de uma ventosa, sugando a pele e parte do músculo. O resultado é a abertura dos poros e a melhora da circulação sanguínea e linfática. Alguns atletas fazem uso da técnica no pós-treino, por uma razão simples: o ácido lático dentro do músculo é o que provoca aquela dor muscular do pós-treino. A ventosaterapia promove o aumento do fluxo sanguíneo naquela região, permitindo a eliminação mais rápida do ácido lático.

Normalmente, a parte interna do copo é aquecida com fogo, para consumir o oxigênio ali alojado, facilitando a sucção e a sua aderência ao corpo. Hoje em dia, há aparelhos que já facilitam a retirada do ar de dentro dos copos, permitindo que a ventosaterapia seja aplicada mesmo sem o fogo. É o caso do kit que eu tenho, que possui um aparelhinho que suga o ar, criando o vácuo necessário para promover a sucção. O meu kit é de acrílico, bem prático e fácil de aplicar. Hoje em dia a gente encontra os kits com mais facilidade, na internet acha em vários sites.

ventosaterapia | foto: conversa de menina

Ação e sensação com a ventosaterapia

Eu não sinto dor, apenas um incômodo. Conheço pessoas que se queixam de dor, que acham que a terapia dói. Para mim não chega a ser uma dor, vai depender da sensibilidade de cada um. É importante manter a musculatura parada no momento em que as ventosas estiverem agindo. Se a pessoa se movimentar, pode acabar sentindo dores, inclusive depois de retirados os copos. É fundamental estar relaxado, deitado.ventosaterapia | foto: conversa de menina Vou dar um exemplo: ao tentar tirar as fotos com as ventosas aplicadas nas costas, acabei sentindo dor depois. Portanto, nada de estripulias durante a ação das ventosas.

Aliás, é a sucção que acaba deixando as famosas marcas vermelhas e arroxeadas, porque as ventosas estimulam a hemotopoiese, que é a formação, desenvolvimento e liberação de células sanguíneas no organismo. Assim, é feita uma vasodilatação local, forçando o sangue a circular na região e eliminando toxinas.

As manchas desaparecem com o passar dos dias. As marcas não me incomodam, não deixo de usar nenhum tipo de roupa por causa delas. Tem gente que não gosta. Pra mim é super tranquilo. Para mim, além dos benefícios terapêuticos, a ventosaterapia tem um efeito bem relaxante, costumo usar com muita frequência especialmente quando estou sentindo tensão muscular.

Indicações da ventosaterapia

Eu li muito sobre a ventosaterapia. Normalmente ela é aplicada para aliviar dores ou rigidez dos músculos, ansiedade, fadiga, enxaquecas e até com fins estéticos, para o combate de celulites, por exemplo. E não são apenas essas as indicações, elas servem para uma infinidade de outras coisas. São normalmente aplicadas por fisioterapeutas ou acupunturistas.

ventosaterapia | foto: conversa de menina

No meu caso – e por minha conta e risco – eu aplico as ventosas em casa mesmo. Eu não seria irresponsável de sair por aí incentivando a autoaplicação da ventosa. O que aconselho é que vocês busquem os profissionais adequados para isso. No meu caso, conversei muito com a acupunturista que fazia a ventosaterapia em mim e estudei bastante sobre a técnica. Com base nisso,  adquiri o kit e comecei a fazer a terapia em casa. Nas costas, minha sobrinha coloca os copos, eu indico exatamente onde quero que coloque. Nunca tive problemas, tenho apenas pontos positivos a falar sobre a aplicação caseira.

Essa é a minha experiência com a ventosaterapia. Se vocês quiserem perguntar alguma coisa que não mencionei no texto, é só deixar um comentário. E se você também faz uso da técnica, conte como tem sido a sua experiência! Vou adorar saber!

Beijocas!

Leia Mais

De olho na saúde: meditação contra o câncer

Praticar meditação traz inúmeros benefícios para a mente e o espírito. E agora, os cientistas descobriram que as técnicas de relaxamento também funcionam nos exames para detecção do câncer de mama. Esse é um dos destaques da semana na sessão De olho na saúde, que toda sexta-feira, traz informações fresquinhas sobre pesquisas e descobertas médicas; além de dicas para o bem estar e a qualidade de vida.

Sintonizadas na ternura

Pesquisadores da Universidade Duke (EUA) queriam saber os efeitos da meditação e da musicoterapia em pacientes com nódulos nas mamas que precisavam se submeter a biópsia. O exame serve para determinar se um tumor é benigno ou maligno e consiste em retirar um pedaço do nódulo para análise. Além de pressão emocional, o exame pode causar dor e desconforto.

Para isso, 121 voluntárias foram divididas em dois grupos, um para controle e outro submetido a sessões de meditação e musicoterapia. As mulheres que meditaram e foram estimuladas a focar em sentimentos amorosos, passaram pelo exame sem desconforto. Também foi notado que as que ouviam música relaxante não ficavam nervosas durante ou sentiam menos fadiga após o exame.

A música (tema da coluna na semana passada) e a meditação diminuem a ansiedade e a angústia das pacientes durante exames. Também auxiliam aquelas que, uma vez diagnosticadas com o câncer de mama, precisam se submeter a sessões de quimioterapia. Os autores da pesquisa acreditam que os benefícios são extensivos a qualquer procedimento médico.

Lição para a memória

Técnicas de memorização baseadas no agrupamento de palavras ajudam pacientes com tumores ou lesões no lobo frontal esquerdo do cérebro. A pesquisa é de uma equipe de neuropsicologia do Hospital das Clínicas, de São Paulo, e já foi destaque no Prêmio Saúde.

O lobo frontal esquerdo é a área que processa as informações verbais. Um grupo de pacientes que passou por cirurgias de remoção de tumores na região, recebeu uma lista com 16 palavras para decorar. Boa parte esqueceu tudo mal terminou a leitura. Usando como base um sistema de separação por categorias: nomes de frutas, de instrumentos musicais, de pessoas, de peças de vestuário, etc., os pacientes passaram a reter a informação.

Técnicas de memorização também são utilizadas por ‘concurseiros’ e profissionais que lidam com muita informação.

Fofura sem espirros

Sabe aquele bicho de pelúcia que você ganhou de presente e adora? Ou que seus filhos não desgrudam? Pois o Teddy é uma casa confortável para os ácaros que fazem a festa no nariz e nos pulmões dos alérgicos.

Para evitar transtornos à saúde, lave os bonecos à máquina uma vez por semana. Mas antes,  fique atenta (o) às seguintes dicas:

>>Use sabão neutro, que sabão em pó também é irritante para as vias aéreas e enxágue bem, para não sobrar nenhum resíduo de detergente;

>>Leia a etiqueta para ver se o material que enche o boneco é do tipo que pode ser rodado na máquina. Se for um brinquedo à pilha, retire as pilhas;

>>Retire também botões ou qualquer outro detalhe que pode desmantelar e coloque o bichinho dentro de uma fronha branca e amarre a ponta. Ele deve ser lavado dentro da fronha;

>>Após a lavagem, escove a pelúcia e coloque o brinquedo para secar em área bem arejada.

Leia Mais

Dieta: antes e depois – três meses

dietaOlá, meus amores! Estou de volta para contar sobre os números da minha última consulta com minha nutricionista Camila Avelar. No último post, contei como foram os resultados da primeira reavaliação dos exames (clique aqui para ler) após o início da dieta. Se você ainda não leu o post, eu posso te dizer que super vale a pena, porque os resultados foram tão bons, que você vai descobrir que é possível melhorar absurdamente sua saúde apenas com alimentação e suplementação de vitaminas e minerais (se for preciso, claro).

Já contei inúmeras vezes o quanto esse novo plano alimentar mudou minha vida e não canso de repetir o quanto ganhei, em termos de qualidade de vida, depois que comecei o tratamento com Camila. No final desse post tem todos os links, para quem quiser acompanhar minha saga, e cada leitura vocês vão entender o tanto de mudanças que aconteceu durante minha dieta, como eu melhorei em todos os aspectos. E só para exemplificar, hoje não tenho nenhum sintoma de TPM, creiam!

dietaMas hoje nós vamos falar de números, de medidas, de perda, de resultados efetivos da dieta. Na balança, perdi mais 2,7kg de gordura e ganhei 1kg de massa magra. Meu percentual de gordura, que estava em 35%, sofreu mais uma queda, hoje está em 31,33%. Ainda é bastante alto, mas está melhorando a cada dia. É ter persistência e insistir, com a paciência que a gente precisa ter, que os resultados vão aparecendo.

Antes e durante a dieta – terceiro mês

Só no quadril, a perda desde a consulta anterior foi de mais 3cm (107 – 104). Perdi mais 3,5cm de cintura (71,5 – 68). A barriga, a redução foi de 3,4cm (89,9 – 86,5). Na coxa direita, reduzi 1,2cm (63,5 – 62,3). Na coxa esquerda, a redução foi de 2cm (63,5 – 61,5). Panturrilha, perdi 1cm na direita  (38 – 37) e 1,5cm na esquerda (38 – 36,5). Perdi ainda 0,7cm no braço direito (33,2 – 32,5) e 0,8cm no esquerdo (33 – 32,2). Com as fotos, fica bem mais fácil visualizar os resultados. O comparativo é de quando comecei até essa avaliação mais recente.

As fotos já mostram os resultados por si só, não é mesmo? Eu estou super satisfeita com meu tratamento, minha dieta é maravilhosa, simples de seguir, tranquila, não passo fome. E eu confesso a vocês que ver o corpo mudar é massa. Mas melhor ainda é não ter mais cólicas, não ter enxaqueca, não inchar durante a TPM. Eu nunca vou cansar de repetir, tenho uma gratidão eterna a Camila, por tudo o que ela conseguiu fazer para melhorar minha qualidade de vida. Hoje em dia costumo dizer que minha vida tem um divisor de águas: a.c e d.c – antes de Camila e depois de Camila.

dietaÉ importante ressaltar também que eu continuo minha rotina diária de atividades físicas. Isso é importantíssimo para obter melhores resultados. E digo isso não apenas para a estética, mas para a saúde mesmo. Se movimentar é fundamental para um envelhecimento mais saudável.

Acompanhe minha dieta

>>A primeira consulta com a nutricionista
>>Dieta 2: atendimento e primeira semana
>>Dieta: como foi o meu primeiro mês
>>Dieta: Meu primeiro mês – Resultados
>>Dieta: antes e depois – dois meses
>>Dieta: mudanças em minha rotina – parte 1
>>Dieta em foco: resultado dos novos exames

 

consultorio camila avelarContatos de Camila Avelar

Sou acompanhada pela nutricionista Camila Avelar. Ela atende na Rua Ewerton Visgo, n° 290, Edf. Boulevard Side Empresarial, sala 806, Caminho das Árvores (o prédio fica naquela rua atrás do Shopping Sumaré, ao lado da agência da Caixa Econômica Federal).O telefone de contato é o (71) 3483-4636 | 99227-9007 (whatsapp).

Leia Mais

De olho na saúde: rir é mesmo um santo remédio

A sabedoria popular já prega essa máxima há tempos, mas agora, cientistas asiáticos comprovam: rir é mesmo um santo remédio! E a Risoterapia é o destaque desta edição da coluna De olho na saúde, sessão que será publicada no blog toda sexta-feira, com informações sobre pesquisas e descobertas científicas; além de dicas para o bem estar e a melhora da qualidade de vida.

Rindo na cara do estresse

A pesquisa foi feita na Universidade de Kyung Hee, na Coreia do Sul. Por lá, um grupo de cientistas testou a Risoterapia em 38 mulheres, durante duas semanas, enquanto outro grupo de controle, com mais 38 pacientes, seguiu com a rotina normal.

O estudo revelou, através de testes sanguíneos, a melhora no funcionamento do sistema imunológico das participantes do primeiro grupo, o que levou os pesquisadores à conclusão de que manter o bom humor diminui os efeitos negativos do estresse no organismo.

A risoterapia, além de incentivar o bom humor, também trabalha otimismo e altruísmo. Além disso, a pesquisa mostrou que os efeitos só se tornam duradouros se o alto astral for incorporado ao cotidiano.

A ideia não é ativar o sistema de recompensa do cérebro com prazeres rápidos do tipo ir ao shopping e comprar algo por impulso; mas manter um estado de espírito animado e fazer atividades de lazer relaxantes e que provoquem boas gargalhadas!

Noites mal dormidas podem causar diabetes

A má qualidade do sono está na mira de um grupo de cientistas britânicos que descobriu que entre os fatores de risco para o Diabetes tipo 2 estão as noites mal dormidas. Para chegar a essa conclusão, eles avaliaram 59 mil mulheres. Aquelas que dormiram menos de seis horas por noite tiveram maior risco de desenvolver a doença. Assim como as que dormiram mais de 10 horas.

A falta de sono desregula hormônios importantes do organismo, aumentando os riscos de obesidade, já que os insones fazem mais lanches calóricos à noite; e estimula o sedentarismo, porque sem dormir bem, falta energia para manter a rotina de atividade física. Já quem passa muita horas na cama também tem tendência a ficar indisposto e a sabotar a academia.

Para completar: outra pesquisa, dessa vez da Academia Americana de Medicina do Sono, estima que sete em cada dez diabéticos do tipo 2 sofrem de Apneia Obstrutiva do Sono, quando a pessoa sofre paradas respiratórias enquanto dorme, o que a leva a um sono picotado e à sensação constante de cansaço intenso.

Quatro dicas úteis para não exagerar no supermercado

1 – Sempre faça a lista do que precisa comprar. Assim você não perde o foco e enche o carrinho com supérfluos;

2 – Oriente as crianças para que não fiquem pedindo ou pegando tudo o que veem pela frente;

3 – Faça um lanche antes de ir às compras. Quanto mais faminto, maior o risco de você colocar itens calóricos e pouco saudáveis no carrinho;

4 – Escolha um dia e horário para fazer a feira com calma. Comprar estando mental e fisicamente cansado aumenta a probabilidade de cometer excessos;

*Fonte das informações: Revista Saúde

Leia Mais

Dieta em foco: resultado dos novos exames

Quando comecei a fazer o acompanhamento com minha nutricionista Camila Avelar, fiz um post comentando o resultado dos meus exames (leia aqui). Nesse post, contei que estava com diversos resultados alterados, mas não entrei em detalhes sobre quais exames especificamente estavam irregulares, até porque é bem complicado uma pessoa leiga falar de resultados de exames. Retornei com os novos exames, após quatro meses de tratamento, e o resultado foi tão bom que vou simplificar o baba aqui, só para mostrar a vocês como é possível restabelecer a saúde – pelo menos em alguns casos – apenas adotando uma alimentação saudável.

exames da dieta | foto: conversa de meninaEu sempre fiz exames de rotina, anualmente. Isso inclui idas ao médico clínico, cardiologista e ginecologista. Então aquele pacote basicão do hemograma completo, preventivo e ecocardiograma e teste de esforço são comuns em minha vida. O que eu não sabia é que uma série de outros exames poderiam ser feitos para identificar uma séria de outras situações que poderiam estar afetando o funcionamento do meu organismo. Camila me passou uma tonelada de exames, foram 38 tubos de sangue! Eu não entendi bulhufas dos resultados, mas vi que havia alterações.

Não vou detalhar exames, mas vou exemplificar algumas coisas, para que vocês possam entender. A começar pelo básico, estava com uma anemia bem braba. Hemoglobina bem baixa, nível de ferro baixíssimo e ferritina super baixa também. Para alguém que nunca teve anemia nem quando era criança, isso era uma surpresa. Além disso, o nível de alumínio em meu organismo estava exageradamente alto. Muito alto mesmo, fiquei chocada. E se você não sabe, o alumínio é famoso por desencadear doenças autoimunes e provocar danos no sistema nervoso, além de uma série de outros prejuízos, como doenças intestinais, dores musculares, cansaço, é tanta coisa…

nutricionista camila avelar | foto: conversa de meninaAlém disso, minha testosterona estava praticamente zerada (resultado de anos de anticoncepcional sem interrupção), minha vitamina D estava baixíssima, a perder de vista. E o cortisol, lá na casa da zorra. Esse cortisol é um hormônio, diretamente ligado ao estresse. É esse hormônio que ajuda no controle do estresse, tem poderes anti-inflamatórios, ajuda o sistema imunológico, dentre outros benefícios. O cortisol alto causa tanta coisa, gente. É sinal de alto nível de estresse, causa problemas na memória, dificulta a concentração, causa perda de massa muscular, dificulta a perda de peso, interfere nos cabelos, unhas… Uma infinidade de coisas.

Citei essas alterações apenas como exemplo, porque havia diversas outras. Muitas, inúmeras. Mesmo. Ao ponto de Camila ressaltar essa questão e me dizer com todas as letras que a preocupação dela era com minha saúde, que não dava para pensar só na perda de peso naquele momento. isso seria consequência, peso é sintoma, lembram? Depois de alguns meses de dieta, Camila me deu uma requisição, para avaliar os resultados dessa nova rotina alimentar. Importante ressaltar que não fiz uso de nenhum medicamento, além de vitaminas, chás, fitoterápicos e alimentos.

exames da dieta | foto: conversa de menina

E os novos exames?

Quando peguei o resultado do exame, não quis nem abrir. Apesar de seguir tudo direitinho, como mandava o meu plano alimentar, confesso que não acreditava em uma mudança assim tão drástica e rápida. Era muita coisa alterada, e eu só tinha mudado a alimentação e inserido vitaminas. Achei que os resultados seriam frustrantes, que Camila abriria os exames e me diria que não tinha mudado muita coisa, que precisaríamos insistir.

Mas aconteceu exatamente o contrário. Só com essas pequenas mudanças, tudo havia melhorado, absolutamente todos os meus parâmetros. Incrível isso. Fiquei bem surpresa, confesso. E sabe aquela felicidade infantil de quando você descobre que aquela sua pequena atitude resultou em algo muito bom e grandioso? Pois é, gente. Foi assim que me senti, realizada, feliz, empolgada para seguir em frente. Sei que haverá momentos difíceis em meu percurso, que terei dificuldades em algum momento. Mas, ao mesmo tempo, estou cada dia mais animada e realizada com esse novo estilo de vida.

Acompanhe minha dieta

>> A primeira consulta com a nutricionista
>>Dieta 2: atendimento e primeira semana
>>Dieta: como foi o meu primeiro mês
>>Dieta: Meu primeiro mês – Resultados
>>Dieta: antes e depois – dois meses
>>Dieta: mudanças em minha rotina – parte 1

 

consultorio camila avelarContatos de Camila Avelar

Sou acompanhada pela nutricionista Camila Avelar. Ela atende na Rua Ewerton Visgo, n° 290, Edf. Boulevard Side Empresarial, sala 806, Caminho das Árvores (o prédio fica naquela rua atrás do Shopping Sumaré, ao lado da agência da Caixa Econômica Federal).O telefone de contato é o (71) 3483-4636 | 99227-9007 (whatsapp).

Leia Mais

Dinheiro e saúde: evite ficar no vermelho

Economias / Crédito: Andreia Santana - Blog Conversa de Menina
Fugir do endividamento e economizar dinheiro beneficiam a saúde

Quando o dinheiro falta, não é só o poder de compra e a capacidade de manter as contas em dia que ficam prejudicados. Pessoas endividadas têm mais chances de desenvolver depressão ou problemas de saúde como a hipertensão. Isso porque a escassez de recursos gera alta carga de estresse. Com as festas de final de ano, o risco de gastar mais do que o orçamento comporta é uma realidade que assombra muita gente. A conta no vermelho repercute negativamente na qualidade de vida.

Projeção do começo deste mês, da Fundação Getúlio Vargas, revela que os itens da ceia natalina devem ter um aumento de 10,19%, em relação a 2015. Com isso, tem gente buscando substitutos em conta para ingredientes como o peru ou o tender. No quesito presentes, o aumento esperado pelos cálculos da FGV é de 4,23% em relação ao ano passado. A regra, nesse caso, também é trocar o presentão pela lembrancinha.

Sobre endividamento, pesquisa de 2015 da Serasa Experian, empresa de informações financeiras, mostrou que 54 milhões de brasileiros – 40% da população – iniciaram o ano com as contas no vermelho. Em setembro passado, dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), elevaram a estatística para 58,2% dos brasileiros.

Vulnerabilidade financeira

Estudo das universidades Cornell e Rush, nos Estados Unidos, mostra que o saldo bancário negativo é prejudicial para a saúde física e emocional de idosos. Entre essa turma, o prejuízo para o bolso está ligado ao perigo de serem vítimas de golpistas. Além disso, o gasto com medicamentos para tratar males crônicos da idade também é fator de risco. Somadas às dificuldades de lidar com a tecnologia de caixas eletrônicos e aplicativos, as falhas de cognição afetam memória e raciocínio. Assim, fica difícil o controle dos gastos e o planejamento das despesas.

Para endividados em qualquer idade, o Hospital das Clínicas de São Paulo possui um grupo de atendimento a compradores compulsivos. Mas não são apenas esses pacientes que sofrem com doenças provocadas pelo endividamento. Desempregados com dificuldade de recolocação no mercado e até quem está trabalhando, mas sofre as consequências do aumento da inflação, costumam desenvolver desde ansiedade e crises de pânico, até depressão, insônia, úlceras e gastrites, entre outras panes na saúde.

Nesses casos, o sujeito fica preso em um ciclo. O endividamento gera a doença que, por sua vez, acarreta despesas médicas, que trazem ainda mais ansiedade. Sair dessa ciranda requer ajuda especializada para quem precisa controlar a compulsão por gastar e para os que querem se organizar financeiramente.

Dicas para controlar os gastos

Nessa época do ano, uma das recomendações é usar o décimo terceiro salário para quitar as dívidas. O dinheiro extra pode ainda amenizar débitos com valor maior. Vale, no entanto, ficar atento às condições de renegociação oferecidas. Na dúvida, consulte órgãos como o Procon para verificar possíveis cobranças de juros abusivos.

Abaixo, preparamos dicas para quem pretende organizar o orçamento a partir de 2017:

Saiba quanto você gasta

Para botar ordem nas contas, é preciso ter a noção clara da receita x despesa do mês. Dá para usar desde uma planilha de Excel até ferramentas online. E algumas, inclusive, são gratuitas. Pesquise no Google usando os termos “ferramentas online para controle financeiro”. As sugestões vão atender todos os níveis de usuário da web.

Centralize o pagamento das contas e crie metas

Reunir os vencimentos das contas essenciais na mesma data, além de ser prático, acalma a ansiedade. Assim, evita-se o risco de perder o foco no planejamento ao longo do mês. Além disso,  vale criar metas que dividem quanto da renda mensal vai para contas essenciais, lazer e para a poupança. De 10%  a 20% da renda mensal devem ser armazenadas, todo mês, para garantir uma reserva de emergência.

Evite comprar tudo no crédito

Os cartões de crédito e suas muitas tentações dão dor de cabeça aos endividados. Para quem está no vermelho, a dica é aposentar o cartão até a situação se resolver. Já quem ainda não ligou a luz de emergência, deve evitar parcelamentos infinitos e não cair na armadilha de pagar apenas o mínimo da fatura. O ideal é pagar o máximo que for possível à vista, nem que para isso seja preciso alguns meses para juntar o montante.

Prefira dinheiro vivo a débito e faça pesquisa

Reserve uma quantia para as compras e use apenas ela. Ao optar pela função débito do cartão, tendemos a perder o controle. Por questões de segurança, não dá para levar grandes quantias de vez para a rua. Então, antes de comprar, vale pesquisar as melhores ofertas e optar por aquilo que de fato é essencial. Evite também preencher vazios emocionais com gastanças sem limites em itens supérfluos.

Leia Mais

De olho na saúde: descobertas em nutrição

A coluna De olho na saúde reúne informações sobre pesquisas e descobertas científicas, além de dicas para o bem estar e a melhora da qualidade de vida. Nesta edição, o destaque vai para as descobertas em nutrição…

Leite enriquecido aumenta a imunidade

leiteUma equipe de nutricionistas e pesquisadores testou adicionar óleo de girassol, selênio e vitamina E à ração de 32 vacas leiteiras, no interior de São Paulo. O resultado foi que os animais produziram um leite enriquecido, que depois foi testado para complementar a alimentação de um grupo de 100 idosos. Os primeiros resultados do estudo, um dos finalistas do Prêmio Saúde 2015, mostram que o leite vitaminado ajudou a diminuir os índices de colesterol e ácido úrico, além de aumentar a imunidade dos voluntários. Outra vantagem é que o leite não sofreu alterações no sabor.

Quanto mais barulho, maior é o prato

Pesquisa da Universidade de Illinois (EUA) mediu o comportamento de 60 famílias durante as refeições e chegou à conclusão que quanto mais barulho no ambiente, como de aspiradores de pó ou TV em volume altíssimo, mais as pessoas enchiam o prato ou deixavam de prestar atenção ao que estavam comendo, ingerindo alimentos ricos em gordura e com baixo teor nutricional. A recomendação é fazer as refeições com sons ambientes suaves.

Frutas para prevenir brochadas

frutasUm estudo da universidade de East Anglia (UK), em parceria com a Universidade de Harvard (EUA), mostrou que os homens que consomem frutas regularmente tem menos chances de sofrerem com a disfunção erétil. O estudo analisou os hábitos de 25.096 homens e a incidência de casos de impotência sexual durante 10 anos e concluiu que aqueles que consumiam frutas abastecidas com antocianinas, flavononas e flavonas (todas essas do grupo dos flavonoides), tinham 14% menos chances de brochar. Entre as frutas que não devem faltar no cardápio masculino estão morango, mirtilo, framboesa, maça, pera, laranja e acerola.

Atenção ao prato das grávidas

Pesquisadores norte-americanos realizaram uma análise dos hábitos alimentares de 21.900 mulheres e perceberam que aquelas que exageravam no consumo de batata durante a gravidez corriam mais riscos de desenvolver diabetes gestacional. Isso porque a batata, por ser um alimento com poucas fibras, ao ser consumida em excesso, disparava a glicose no sangue das futuras mães. O truque para evitar o problema é consumir o alimento com moderação, manter a casca, ingerir na mesma refeição legumes e verduras ricos em fibras, além de preferir a versão cozida em detrimento da batatinha frita.

Leia Mais