De Olho na Saúde: a bicicleta e seus benefícios

Bicicleta há muito tempo deixou de ser apenas lazer para virar cultura. Tanto pelos benefícios à saúde quanto pela questão de mobilidade, pedalar demonstra atitude positiva diante da vida e com o planeta. Adotar a ‘magrela’ como meio de transporte, além de diminuir a emissão de gases poluentes na atmosfera e desobstruir o trânsito caótico das cidades, permite fugir do terror do século XXI: o sedentarismo. Mesmo quem não tem tempo para ir à academia, só de deslocar-se de bicicleta, já preenche a cota diária de atividade física recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Pesquisas mostram que uma maior quantidade de ciclistas nas ruas contribui para tornar as cidades mais seguras e amigáveis até para os pedestres, reduzindo as ocorrências de atropelamento. Ao menos essa é a conclusão de um estudo europeu inspirado na realidade de locais como Copenhage (Dinamarca) e Amsterdã (Holanda), onde, respectivamente, 35% e 45% dos deslocamentos diários são feitos de bicicleta.

O Brasil ainda está longe dessa realidade e fatores como o medo de assaltos, por exemplo, impede uma maior adesão ao ciclismo. Mas, aos poucos, essa ideia vem mudando no país, até porque quem é adepto da prática, cobra mais do poder público a construção de ciclovias e uma infraestrutura adequada. Empresas têm investido em vestiários e bicicletários para funcionários que vão trabalhar pedalando. E, campanhas buscam criar maior consciência nos motoristas para respeitar os ciclistas.

Benefícios da bicicleta para a saúde

Para estimular quem pensa em adotar a bicicleta como transporte, eis as vantagens das pedaladas para o corpo:

>>Pernas fortes – O movimento das pedaladas trabalha e fortalece diversos músculos;

>>Coordenação motora – Para ficar estável sobre a magrela é preciso exercitar o equilíbrio, o que favorece a coordenação e a atenção;

>>Bike Zen – Pedalar relaxa, libera endorfina, acalma;

>>Cheio de ar – Pedalar é um exercício aeróbico e que beneficia o sistema cardio-respiratório e reduz risco de enfarto em até 50%;

>>Silhueta enxuta – Para quem quer emagrecer, ir de bike para o trabalho é uma boa ideia;

>>Xô, LDL! – Andar de bicicleta reduz o colesterol ruim (LDL) e aumenta o bom (HDL);

>>Santo remédio para as costas – Desde que observada a postura correta, com a espinha dorsal ereta, as pedaladas exercitam os músculos das vértebras dorsais, o que ajuda a blindar a coluna de transtornos.

Cuidados essenciais antes de subir na bike

>>Ajuste o selim, guidão, quadro, etc. ao seu tamanho. Bicicletas grandes ou pequenas demais para a altura do ciclista geram desconforto nas pedaladas e o corpo reclama;

>>Atenção contínua. Não use celular ou faça estripulias como ler um livro enquanto estiver pedalando;

>>Segurança. Use capacete;

>>Consciência. Observe as regras de trânsito e prefira andar nas ciclovia;

>>Não arrisque. Se vai mudar de direção, sinalize para os motoristas;

>>Acessórios. Se sua bike é seu meio de transporte e você anda com ela no trânsito, adote itens como espelho retrovisor e campainha, além da sinalização noturna obrigatória pelo Código de Trânsito.

*Fonte de pesquisa: Revista Saúde e Código de Trânsito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *