Alimentos integrais são base de reeducação alimentar

*Texto da jornalista Giovanna Castro

Já perdi as contas de quantas vezes ouvi que o segredo da boa forma é a combinação da alimentação saudável com atividade física e uma certa ajudinha da genética. No meu caso, dei uma certa sorte com meus gens porque não tenho tanta tendência a ganhar mesmo, ainda que isso tenha ocorrido naturalmente com o passar dos anos. Incomodada com esse pequeno excesso, fui procurar um nutricionista que me passou o que ele chamou de reeducação alimentar, que não chega a ser uma dieta, mas é uma nova forma de encarar os alimentos.

Pão integral é segredo para segurar a fome

Na minha “dieta”, o nutri pesou a mão nos alimentos integrais, nas frutas e saladas. Deixei bem claro para ele que minha vida corrida não permitiria grandes mudanças e fui atendida, apesar de algumas pessoas considerarem que minha receita é bem radical. O reforço começa com o café da manhã que não pode mais ser ignorado como sempre fiz por quase toda minha vida. Antes, eu saía de casa com fome e comia qualquer coisa no trabalho acompanhado de um café expresso cuja força era amenizada por um pouco de água morna.

Além de todas as mudanças, foi esta que mais me causou prazer e conforto, porque hoje em dia me sinto bem em sair de casa alimentada, apesar de não comer muito, afinal são somente duas fatias de pão integral, uma castanha do pará e uma mistura de suco de couve com fruta cítrica, que achei que fosse odiar, mas que não é nada demais.

É impressionante como os alimentos integrais nos fazem sentir menos fome. Depois de tomar café, faço meu lanche geralmente com uma fruta e depois almoço um prato com metade salada, metade feijão e arroz, com uma carne que só pode ser branca, ou seja, frango ou peixe. O macarrão é permitido apenas uma vez por semana e mesmo assim integral. Nada de frutos do mar, achocolatados, chocolate, queijos e gorduras. Lanche à tarde novamente e frutas ou salada de frutas à noite.

Prato cheio de folhas verdes é fonte de ferro e saúde

O mais curioso de tudo para mim, no entanto, foi uma vitamina que ele prescreveu para ser tomada toda noite antes de dormir. Eu faço com banana, mas poderia ser mamão e maçã, com leite e quatro farinhas (gérmen de trigo, farelo de trigo, aveia e linhaça). O efeito é bom, satisfaz aquela fominha da noite e faz o intestino funcionar muito bem.

É claro que cada pessoa deve procurar ajuda especializada se sentir necessidade de mudar hábitos alimentares ou perder peso. Para mim, esta fórmula está dando certo porque já começo a ouvir das pessoas elogios sobre minha silhueta, que já começa a voltar a ser como era, com aquela forte ajuda também das sequências do Pilates. E sem grandes sacrifícios!

Leia Mais