Lenço Removedor de Maquiagem da Impala

Lenço Removedor de Maquiagem da Impala | foto: conversa de meninaRecebi da assessoria de comunicação da Impala os lenços removedores de maquiagem, para limpeza facial. O pacote vem com 25 lencinhos umedecidos, formulados com vitamina E, extrato de aloe vera e ginseng. A embalagem é super prática, com uma etiqueta autoadesiva, que mantém o pacote sempre lacrado depois da retirada de um dos lenços paa o uso. Destaque para o cheirinho suave e super gostoso dos lenços. Confesso que não espera muito do resultado, mas me surpreendi. Os lenços funcionam super bem para retirar a maquiagem do dia a dia. Ótimo para aquele dia preguiçoso em que a vontade é se jogar na cama de make na cara e tudo mais. Mas vamos ao teste do produto.

lenços removedores de maquiagem da impala | foto: conversa de meninaNo braço utilizei o Batom Vermelho Ultra Color Rich da Avon,  o delineador da Avon Colortrend Azul Metálico, a caneta delineadora Carbon Black da Vince, o lápis da Eyeko Black Glitter e a sombra House Black da Eudora. O resultado foi super positivo, os lenços removeram toda a maquiagem sem muita dificuldade. A textura do lenço é bem macia também, facilitando o uso, e super resistente, não rasga fácil. Para tirar máscara de cílios à prova d´água já não é tão bom, mas para o uso diário é perfeito. Dá até para carregar na bolsa. O custo dele é de cerca de R$ 10,00.

Leia Mais

Test Drive: demaquilante Koloss para área dos olhos

Sempre usei o demaquilante da Avon. Quando o meu acabou, decidi comprar o Koloss Completely Demaquilante Área dos Olhos (R$ 17,00) para testar, já que o da Avon demoraria um pouco mais para chegar e eu estava sem alternativa em casa – até o óleo infantil que uso para limpar maquiagem (já falei dele aqui) havia acabado. O que tenho a dizer é que minha experiência com este demaquilante não foi das melhores.

Primeiro, já invoquei com a embalagem. Ela é feita de um plástico pouco maleável. Daí que o trabalho começa logo na hora de tirar o produto, porque a consistência dele é bem grossinha. Não basta virar o frasco e esperar ele descer. É preciso apertar a embalagem ou sacudi-la, e quanto mais usamos o produto, mais complicado fica tirar o resto. No finalzinho, é um terror.

Segundo, a consistência, como falei acima, é muito grossa para um demaquilante específico para a área dos olhos. Por que digo isso? Simples. Você precisa colocar a quantidade exatamente certa. Se ele cair nas vistas, além de arder um pouco, fica tudo completamente embaçado, o que dá uma angústia tremenda. Fato é que não consegui descobrir qual é a quantidade exata e tive o mesmo problema várias vezes. Excesso de produto, vistas embaçadas.

E, por fim, não achei nada significativo o resultado do produto, que justifique ter tanto trabalho. Não achei que ele tira a maquiagem à prova dágua com tanta facilidade assim. Precisei esfregar um pouco mais, inclusive. Gente, decepção total. Não sei se vocês já utilizaram este produto. Ficarei muito feliz se alguém puder compartilhar suas próprias experiências.

ALTERNATIVAS – Ainda no contexto dos produtos bons e baratos, vamos lá a duas alternativas que eu aprovo. Primeiro o da Avon (R$ 8,00), aquele removedor bifásico para olhos e rostos. Ele é líquido, remove tudinho sem muito trabalho, inclusive as máscaras para cílios, e nunca tive problemas com a quantidade errada ou visão embaçada. Para mim, ele é nota dez.

Em segundo lugar, uso o demaquilante de Oliva & Mel (R$ 15,70) da farmácia de manipulação A Fórmula, que ganhei de minha irmã. A consistência dele fica entre os dois anteriores. Não é líquida, mas também não é grossa. Não tive qualquer problema com ele e acho que ele responde bem em sua função. O único porém aqui é com relação ao cheiro, que é mais fortinho que os outros. Se você tem problema com cheiros, melhor cheirar antes de comprar.

Perdoem-me não poder comentar sobre controle de oleosidade. Minha pele até é oleosa, mas o sabonete que uso, o Dermativin, associado a um protetor solar oil free, resolve meu problema. Então, após o uso do demaquilante, faço a limpeza normal e não sinto qualquer diferença em relação à oleosidade.

Leia Mais

Demaquilante antes ou depois?

*Texto e pesquisa de Andreia Santana

É uma dúvida comum  para muita gente, se o demaquilante deve ser usado antes ou depois e as respostas tanto de especialistas quanto de outras blogueiras variam muito. Há quem adote antes (como eu) e há os que preferem usar depois do banho, como uma etapa final da limpeza da pele, antes de dormir.

Acredito que quem faz dessa maneira está confundindo demaquilante com adstringente e as duas coisas não são sinônimas. O demaquilante serve para remover resíduos de maquiagem do rosto e olhos, sendo encontrados na forma bifásica (para olhos e rosto) ou em versões específicas para cada caso, podendo ainda ser oleosos ou à base de água, para peles oleosas, secas, normais ou sensíveis, entre outras especificações.

Já o adstringente, que pode até socorrer para tirar maquiagem numa emergência, na verdade é um produto de limpeza da pele que serve para desobstruir  e minimizar a aparência dos poros, ajuda a remover impurezas como resíduos da poluição da rua e, principalmente elimina a oleosidade da pele. A definição do termo adstringente em Biologia é mais ou menos essa aqui, segundo o Dicionário Aurélio: “produto que contrai, estreita, reduz, produz constrição, união, ligação; que contrai os tecidos e vasos sanguíneos, diminuindo a secreção das mucosas”.

Quem usa demaquilante após o banho, como etapa final de limpeza da pele, argumenta que tira “o grosso” da sujeira com água e sabão e depois elimina os resíduos com o demaquilante. O argumento é combatido pelos dermatologistas porque água e sabão NÃO removem maquiagem, de jeito nenhum. A verdade é que, minha dermato até treme se alguém falar isso perto dela, sabonete comum, que limpa o corpo, não serve para lavar o rosto. Não se sua intenção é manter a pele jovem e com viço por mais tempo. Não é por pura e simples frescura que existem tantos produtos para cuidar do rosto. Essa região é delicada, a pele é mais fina e sensível, e fica também bastante exposta – ninguém usa roupa no rosto – daí a necessidade de cuidados especiais como proteção solar, por exemplo. E no caso das mulheres, que usam maquiagem diariamente (a maioria, ao menos) cuidar do rosto torna-se necessidade “vital” no final do dia.

Como disse no começo do post, faço parte do time que usa o demaquilante antes do banho. Mas, como não posso dar 100% de garantias de que estou certa e que quem faz o contrário está errada, só posso falar da minha experiência. Faço assim, em cinco passos:

1 – Ao chegar da rua e começar a remoção da make, apelo para lenços demaquilantes. Uso de várias marcas, depende do que eu encontrar  mais fácil para comprar quando o estoque termina: Nívea Visage, Natura Faces, Neutrogena (em mim qualquer um desses funciona).

2 – Após passar um ou dois lencinhos no rosto (tudo vai depender do tipo de make que fiz, se uma mais carregada ou mais leve), entro com um demaquilante líquido, geralmente adoto bifásico, embebido em algodão macio, para não agredir a pele do rosto. Uso também cotidianamente, a depender do que tiver à mão: Chronos Natura, Mary Kay, Contém 1g etc. Também já usei o líquido da Nívea e o Vicky, que é xodó das fashionistas. A Pharmapele (farmácia de manipulação) também tem um muito bom.

3 – Passado o demaquilante, daí vou tomar meu banhozinho (sem chance de eu chegar da rua, por mais cansada que esteja e não tirar a make e tomar um bom banho, nem que tenha vindo de um plantão de 12 horas  de reportagens em pleno Carnaval – o que é o equivalente a uma balada. Se não fizer meu ritual, não consigo dormir). Durante o banho, uso no rosto sabonete em gel facial, para remover o resíduo de demaquilante do rosto. Isso é importante para mim porque tenho a pele oleosa e é nessa fase dos cuidados que opto por produtos específicos para o meu tipo de pele ou que ajudem a remover oleosidade. Costumo usar qualquer um desses aqui: cleanser 3 em 1 da linha Timewise, da MK; o gel da linha Natura Faces para pele oleosa, o Clearskin Professional da Avon (que faz uma leve esfoliação – daí uso só uma ou duas vezes na semana), o sabonete líquido Dermotivin – excelente para pele oleosa e acneica; o sabonete líquido para pele oleosa da linha Chronos Natura; gel de limpeza da Nívea Visage, Clean & Clear Johnson ou L´oreal, sempre fáceis de achar na farmácia, etc.

4 – Após o banho, aí sim, seco o rosto e passo levemente, com um algodãozinho, um pouco de adstringente, principalmente na zona T. Quem não tem pele oleosa e com tendência a acne, como eu, pode até pular essa parte. Se bem que, “propriedades de contrição” (fechar os poros, lembram?)

5 – E para finalizar, uso um hidratante facial noturno – em consistência de gel/creme – para nutrir – e acalmar a pele depois de tanta limpeza – durante o soninho. Gel-creme por causa da oleosidade. Existem diversas marcas bacanas no mercado e adequadas aos vários tipos de pele. Eu costumo usar as versões das marcas já citadas acima. Pele oleosa, volto a repetir, precisa sim de hidratação.

Imagino que quem não tem muita paciência para cuidados diários com a pele já desistiu no segundo passo, mas digo para vocês que comigo funciona bastante. Além dos benefícios ao rosto – e aqui vale lembrar que tem de estender os cuidados ao pescoço e colo – , que são indiscutíveis e qualquer dermatologista vai atestar isso, esse ritual é uma forma de automassagem no ego. Depois de um dia, muitas vezes estressante, de trabalho, esse momento “eu comigo mesma” traz benefícios para qualquer pessoa. É quase uma autohipnose, uma técnica de relaxamento que no final da noite, revela-se excelente sonífero. Caio nos braços do rei Morpheu serena e de pele reluzente. Indico!

*A experiência é minha, mas as fotos das modeletes são das marcas de cosméticos.

**Andreia Santana, 37 anos, jornalista, natural de Salvador e aspirante a escritora. Fundou o blog Conversa de Menina em dezembro de 2008, junto com Alane Virgínia, e deixou o projeto em 20/09/2011, para dedicar-se aos projetos pessoais em literatura.

Leia Mais