Da arte de se relacionar à distância

Relacionar-se com alguém não é tarefa fácil. São duas pessoas, duas criações, duas formas de pensar, de interpretar o mundo. Tudo dois, mas tentando equalizar em um único caminho. É complexo, mas não é impossível. Precisa traçar objetivos comuns e administrar as diferenças.Ter jogo de cintura durante as discussões, saber a hora de insistir e a hora de desistir da guerra. Tem de aprender a ceder, a negociar. Mais importante de tudo, precisa querer estar junto e reafirmar esta vontade diariamente.

Se já é complexo quando os dois estão próximos e se veem com frequência, imagina quando a relação é à distância, quando os diálogos ocorrem basicamente por telefone e internet, quando os olhos não estão um diante do outro durante as conversas. Logo os olhos, que dizem tanto…

Aqui as palavras se tornam fundamentais, precisam ser bem escolhidas, pensadas. Não dá para deixar dúvidas, nem margem à interpretação. Elas têm de ser precisas, detalhadas, para não restarem dubiedades. É preciso tem um pouco mais de compreensão, nem sempre o outro pode atender, responder. Nem sempre você vai saber o porquê de ele não poder atender ou responder imediatamente.

É preciso também muita confiança e um esforço duplo para que as dúvidas sejam esclarecidas, as inseguranças, afastadas, e o amor rememorado a todo tempo. À distância, tudo fica maior, mais intenso, mais dramático. Tudo exige mais cuidado, sem dúvida.

Um final de semana lindo pra vocês, cheio de amor! Nos vemos na segunda!! :*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *