Decore a cabeça e saia pulando Carnaval por aí

*Texto da jornalista Giovanna Castro

Gosto bastante de enfeitar os cabelos, pena que na maior parte do tempo tenha que me contentar com um visual capilar, digamos assim, mais austero. No dia a dia de uma redação de jornal, por mais que as pessoas sejam mais leves e liberais, acessórios de cabeça chamam muita atenção e podem se tornar inadequados. Mas, ainda assim, eu arrisco de vez em quando umas tiaras e umas fivelinhas coloridas ou de strass para dar uma animada na cabeça, por fora e por dentro.

Para esses dias de carnaval, comprei um adorno um tanto quanto diabólico (sabe aqueles chifrinhos vermelhos de diabinho que todo mundo já usou na folia?). Cheguei a levá-lo para o trabalho, mas desisti, seria demais… Deixei-o quietinho no banco do carro e me contentei com meu colar havaiano básico como adorno. Mas para quem quer cair na folia sem inibições, sem precisar pensar em fantasias super-produzidas e elaboradas, decorar as madeixas é uma boa dica.

Não são somente as tiaras que podem compor o visual e embelezar a cuca nos dias de festa ou nos dias descontraídos de verão. Volta e meia alguém me diz que se eu tiver uma filha menina, coitada da criança, vai virar uma bonequinha de tanto enfeite que vai usar. É tanta fivelinha colorida, que eu tenho, tantos elásticos coloridos e de tamanhos variados, piranhinhas e piranhas maiores, tic-tacs, faixas e grampos que seria necessário que eu usasse umas três perucas por dia para dar vazão aos meus acessórios.

Mas o que é melhor, é que minha coleção de adornos para cabelo nunca me dá problemas com o bolso. Eles viram aquisição normalmente em pechinchas que encontro mesmo nos shoppings mais caros. Minha dica são as lojas de presentes e os armarinhos. São dois lugares onde se pode ir sem o menor compromisso e localizar peças que podem fazer o diferencial no seu look.

Agora, que fique bem claro, tudo rola na base do improviso mesmo e da mais pura criatividade de cada pessoa. É uma flor de tecido que pode virar aplique de tiara, é tecido colorido que pode virar bandana, é tic-tac colorido que pode fazer uma combinação com grampos.

Tudo isso, pecinhas baratinhas que podem sair das gavetinhas empoeiradas dos armarinhos para fazer sucesso na sua cabeça. Quando eu era criança, por exemplo, gostava de forrar minhas tiaras com fitas de cetim, para dar um diferencial nelas. A ideia ainda pode ser muito bem aproveitada atualmente, principalmente se você comprar fitas de várias cores, espessuras e texturas para dar asas à imaginação.

Outro achado interessante são aquelas flores de viés modelado ou mesmo de feltro colorido que fizeram muito sucesso no pescoço das mocinhas no ano passado. Lembram? No meu guarda roupa, aquelas florzinhas já foram promovidas a apliques de cabelo devidamente afixadas em um tic-tac, grampo ou tiara. Hoje em dia, com os poderes do super-bonder ou da cola quente, tudo pode se transformar. Pequenos buquês de rosinhas de organza, então, postas juntinhas num arco de plástico daqueles bem baratinhos, podem render um super efeito.

Interessante é se render ao próprio estilo e à própria condição financeira. Afinal de contas, ninguém quer ser fashion victim. Todo mundo quer fazer uso da moda e se aproveitar dela o melhor possível.  Acredito que toda mulher já se deparou com aqueles maravilhosos adornos de cabeça nas lojas mais caras, criativas, descoladas e fashion e se perguntou: “Poxa, mas isso é tão fácil de fazer!”.

E é mesmo, basta tirar um tempinho da loucura diária para se dedicar um pouco mais a si mesma, fazendo algo que tenha a ver com a própria personalidade, dando um trato na alma como uma terapia mesmo, e ainda produzir algo que dê para dizer para as amigas “Fui eu que fiz”. Que tal experimentar? Então, mãos à obra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *