Test Drive: Stay clear! Tônico Purificante Nívea Visage – Young

*Texto e teste feitos por Andreia Santana

Na minha lida diária para combater os danos da pele oleosa e acneica, encontrei mais um adstringente que vale a pena comentar por aqui: o Stay Clear! Tônico Purificante, da linha Young – Nívea Visage. Já usei o adstringente para pele oleosa da Visage (comentei aqui junto com outros adtringentes) e também adoto os lenços demaquilantes da Nívea (já falei deles aqui), mas essa linha Young, confesso que não tinha experimentado porque me achava “velhinha”. A linha dá a ideia de ser desenvolvida para pele adolescente ou bem mais jovem que a minha com seus 3.7, mas cometi um engano!

Estava sem adstringente e na farmácia, nesse dia, não tinha nenhuma das marcas que costumo usar. O meu da Natura Chronos também tinha acabado. Vi o Stay Clear! e pensei – why not? – minha pele, apesar de ser a de uma mulher madura, está muitíssimo bem conservada (é o esforço para cuidar!). Decidi levar e ver no que dava. Oh, gente, deu em “favoritamento” para toda vida, esse não sairá mais da necessaire!

O Stay Clear! é não comedogênico (não obstrui os poros), ajuda a prevenir cravos e limpa a pele (removendo resíduos de oleosidade, maquiagem e poluição) sem arder! Esse é o primeiro adstringente, de todos que já experimentei na vida, que não causa irritação nenhuma, nem aquele leve formigamento (comichãozinha), e ao mesmo tempo, deixa a pele super macia após ser usado, diminui visivelmente os poros, ajuda a eliminar os famigerados pontinhos pretos e não resseca! O bichinho é tão suave que logo na primeira usada achei que não surtiria efeito, que era “fraco demais”. Outro engano (adoro enganos desse tipo).

Além disso, é oil free e o efeito mate comprovei na prática, dura que é uma beleza. Falar em durabilidade, a embalagem vem com 200ml (pelo módico precinho amigo aqui em Salvador de R$ 16,00 na Farmácia Sant´anna. Já vi também na Renner, mas lá custa cerca de R$ 25,00). E o produto, aplicado sobre o algodão, espalha de forma super satisfatória, sem desperdício. Rende entre três a quatro semanas, usando duas vezes ao dia.

A fórmula, diz o cartucho, contém sais marinhos e um ativo regulador de brilho que eles não revelam o nome (pulinho do gato para a concorrência não copiar). Além disso é sem álcool.

A indicação de uso é pela manhã e à noite, logo após a lavagem do rosto, pescoço e colo com o gel de limpeza de sua preferência. Não esqueçam de sempre estender os cuidados do rosto ao pescoço, colo, ombros e região das orelhas (é aí que a idade se revela; além das mãos). Basta embeber um algodão e passar sobre a pele, deixando secar, sem enxague. Durante o dia, é possível logo após o uso dele, passar seu hidratante e protetor solar e logo na sequência fazer o make, sem problemas. À noite, quem não gosta de se encher de creminho para dormir, basta lavar o rosto e passar o Stay Clear! que você dorme com os poros limpinhos. Nota Dez e super indico!

*Andreia Santana, 37 anos, jornalista, natural de Salvador e aspirante a escritora. Fundou o blog Conversa de Menina em dezembro de 2008, junto com Alane Virgínia, e deixou o projeto em 20/09/2011, para dedicar-se aos projetos pessoais em literatura.

Leia Mais

Adstringentes: quando e porque usar

*Texto e pesquisa de Andreia Santana

A menina Alane, certa vez, me pediu dica de adstringente. Mas indicar produtos é o tal negócio, você indica com base na sua experiência pessoal, nos seus gostos e nos resultados que obteve ao optar por este ou aquele item, desta ou daquela marca. 100% de garantia de que o efeito na sua amiga vai ser tão bom quanto em você, não tem como ninguém dar, nem os fabricantes. Cada caso é um caso e quando o assunto é cosmético, as variáveis são mais frequentes. No entanto, pegando carona no pedido, vamos falar de adstringentes!

O que é e para que serve:

Segundo a Wikipédia, “em biologia, adstringente é o produto que contrai, estreita, reduz, produz constrição, união, ligação; que contrai os tecidos e vasos sanguíneos, diminuindo a secreção das mucosas; contrai ou recobre os tecidos orgânicos, diminuindo as secreções ou formando camada protetora; contrai os tecidos, combatendo diversas moléstias inflamatórias”. Mais adiante, no Infopédia, há esse complemento: “Muitos adstringentes possuem efeitos antissépticos e analgésicos. Usam-se adstringentes no fabrico de cosméticos antitranspirantes (desodorizantes), assim como em loções para o rosto, óleos cutâneos, pós e cremes”.

Resumindo e trocando em miúdos: adstringente é o melhor amigo de quem tem pele oleosa e com tendência à acne, ou de quem precisa de uma limpeza profunda diária não muito agressiva. Mão na roda para remover resíduos de maquiagem e poluição. Geralmente, é usado na etapa pós lavagem do rosto com o sabonete indicado para o seu tipo de pele. E os adstringentes também possuem fórmulas para cada tipo de pele e um efeito levemente cicatrizante e calmante da pele. Mas use com cuidado, porque a pele sente. Por exemplo, se você tem pele muito sensível, evite aqueles com alta concentração de ácido-acetil-salicílico, porque ardem! Também não indico adstringente para quem faz tratamento à base de ácido retinóico ou assemelhados, porque a tendência nesses casos é a pele ficar irritadiça. O ideal, mesmo, é sempre procurar a dermatologista e conversar com ela, até para que indique um adstringente adequado ao seu caso e que combine com os demais cosméticos que você usa.

Os que já usei – avaliação:

Já falei de alguns adstringentes que usei aqui no blog, em test drives e também em posts sobre demaquilantes e cuidados diários com a pele. Para saber mais sobre o assunto e ver também notícias sobre lançamentos de várias marcas, tem uma tag adstringente no blog. Mas, detalho, abaixo, alguns que já usei, começando pelo que estou usando atualmente:

Natura Chronos Loção Adstringente Reguladora – Pele Mista a Oleosa – Esse vem em embalagem de 150 ml e tem um preço que varia de R$ 40,00 a R$ 50,00, a depender do ciclo da revistinha Natura. O que mais gostei nesse produto é que ele de fato remove a oleosidade e deixa a pele sequinha e com efeito mate. Para usar antes da hidratação e da preparação pré-make é muito bom. Indico também para usar à noite, na limpeza do rosto antes de dormir. Tem um efeito ótimo de reduzir o tamanho dos poros. Mas recomendo que, se sua pele é muito sensível, daquelas que arde com qualquer coisa, tome cuidado com ele, pois tem ácido-acetíl-salicílico na fórmula. Não use também sobre as mucosas e tampouco sobre acne inflamada!

Natura Faces Loção Adstringente – É super suave, não agride e nem arde, uso muito como demaquilante e já atei falei da linha toda em outro post sobre produtos para pele com acne. A vantagem é que não contém álcool na fórmula, mas embora prometa, não fecha os poros com tanta eficiência quanto o da Chronos. O preço do Faces é em média R$ 30,00, a depender do ciclo na revistinha, e a embalagem tem 200 ml.

Nívea Visage Tônico Adstringente – Essa linha Visage da Nívea é uma das minhas xodozinhas. Gosto dos lenços demaquilantes e dos adstringentes para pele mista a oleosa e também da versão pele suave. Contém Extrato de Hamamelis e limpa sem arder, além de ter um cheiro suave gostosinho e um preço que cabe no bolso. Em média R$ 25,00 pelo frasco de 200 ml. O efeito anti-brilho em mim não é tão potente quanto o da Chronos, acima, mas tem um efeito de deixar a pele mate e ao mesmo tempo sedosa que muito me agrada. Outra vantagem é que vende em qualquer farmácia e tem ainda a versão pele seca.

Loção Tônica Adstringente Pure Zone L´oreal – Também faz parte dos que vendem em farmácia, vem em embalagem de 200ml e custa em média R$ 20,00. É geladinho logo que você aplica e não é indicado de jeito nenhum para peles secas ou sensíveis, tem ácido-salicílico na fórmula e no caso das peles secas, deixa ainda mais seca. No meu caso, apesar da pele oleosa, deu um efeito negativo, descamou com o uso continuado, mesmo eu não fazendo nenhum tratamento á base de ácido. Desisti dele por isso.

Clean Face Bio Séve – Uma boa vantagem desse, logo de saída, é o preço camarada: em média R$ 12,00 pelo frasco de 200 ml. A consistência dele é meio grudentinha, tipo uma espuma e depois que você espalha no rosto com o algodão, seca como se fosse uma película. É bem suave, não arde e limpa os poros com eficiência. Mas não acho muito eficaz para controlar o brilho e não gosto muito da sensação da espuminha grudenta, daí que sempre que uso ele, dou uma enxaguada no rosto com água fria, para remover o excesso. Em casos emergenciais, porém, já me socorreu bastante, sobretudo na falta de demaquilante.

Clearskin Loção Adstringente Avon – A marca ainda não acertou nessa linha, prefiro bem mais a Clearskin Professional. Esse adstringente já mudou de embalagem diversas vezes, mas ainda não acertou na fórmula. É a base de ácido-salicílico e para mim a concentração é forte, porque esse, na minha pele ao menos, agride bastante e também resseca e descama com o uso continuado. Abandonei. O preço é na faixa de R$ 13,00, o frasco de 150 ml. Sempre está em promoção nos ciclos da revistinha Avon.

Clean & Clear Johnson & Johnson – O bacana dessa linha é que tem para todo tipo de pele, sempre uso o de pele sensível, e também é fácil de encontrar. A fórmula é a base de ácido-salícilico, mas a concentração não agride tanto a minha pele quanto o da Avon, acima. Noto um bom efeito de limpeza e  fechamento dos poros, mas não resolve a questão do brilho eterno. Na hora que uso até sim, fica tudo sequinho e mate, mas algumas horas depois, tem óleo para todo lado, principalmente na famigerada Zona T (testa, nariz, queixo). Ele melhora muito o desempenho quando associado ao hidratante para pele com acne, da mesma linha. Os dois juntos já dão uma segurada legal no brilho e ajudam a diminuir a aparência vermelhinha da acne. Mas não use sobre espinhas inflamadas demais! A média de preço é R$ 20,00 pela embalagem de 200 ml. Dá para achar em qualquer farmácia.

Higiporo Davene – Dessa linha já usei o verdinho (pele oleosa e com acne) e o roxinho (pele mista). Há ainda uma versão rosa, para pele normal a seca. Prefiro o verde, que é mais suave, já que o roxinho arde um pouco na minha pele. Esse sempre tenho no banheiro, porque é baratinho, média de R$ 10,00 o frasco de 120 ml, vende em farmácias e supermercados e é eficiente, embora não com 100% de acertos. As vantagens: limpa mesmo, removendo células mortas, poeira, resíduos de make; não agride a pele, tem cheirinho suave, deixa o rosto com sensação fresquinha e macio. Desvantagens: não segura o brilho por muitas horas e nem fecha os poros totalmente.

E você, já usou alguma outra marca e quer indicar? Fique à vontade para comentar o post. Vou adorar também se dividir suas impressões sobre os produtos citados acima!

*Andreia Santana, 37 anos, jornalista, natural de Salvador e aspirante a escritora. Fundou o blog Conversa de Menina em dezembro de 2008, junto com Alane Virgínia, e deixou o projeto em 20/09/2011, para dedicar-se aos projetos pessoais em literatura.


Leia Mais

Demaquilante antes ou depois?

*Texto e pesquisa de Andreia Santana

É uma dúvida comum  para muita gente, se o demaquilante deve ser usado antes ou depois e as respostas tanto de especialistas quanto de outras blogueiras variam muito. Há quem adote antes (como eu) e há os que preferem usar depois do banho, como uma etapa final da limpeza da pele, antes de dormir.

Acredito que quem faz dessa maneira está confundindo demaquilante com adstringente e as duas coisas não são sinônimas. O demaquilante serve para remover resíduos de maquiagem do rosto e olhos, sendo encontrados na forma bifásica (para olhos e rosto) ou em versões específicas para cada caso, podendo ainda ser oleosos ou à base de água, para peles oleosas, secas, normais ou sensíveis, entre outras especificações.

Já o adstringente, que pode até socorrer para tirar maquiagem numa emergência, na verdade é um produto de limpeza da pele que serve para desobstruir  e minimizar a aparência dos poros, ajuda a remover impurezas como resíduos da poluição da rua e, principalmente elimina a oleosidade da pele. A definição do termo adstringente em Biologia é mais ou menos essa aqui, segundo o Dicionário Aurélio: “produto que contrai, estreita, reduz, produz constrição, união, ligação; que contrai os tecidos e vasos sanguíneos, diminuindo a secreção das mucosas”.

Quem usa demaquilante após o banho, como etapa final de limpeza da pele, argumenta que tira “o grosso” da sujeira com água e sabão e depois elimina os resíduos com o demaquilante. O argumento é combatido pelos dermatologistas porque água e sabão NÃO removem maquiagem, de jeito nenhum. A verdade é que, minha dermato até treme se alguém falar isso perto dela, sabonete comum, que limpa o corpo, não serve para lavar o rosto. Não se sua intenção é manter a pele jovem e com viço por mais tempo. Não é por pura e simples frescura que existem tantos produtos para cuidar do rosto. Essa região é delicada, a pele é mais fina e sensível, e fica também bastante exposta – ninguém usa roupa no rosto – daí a necessidade de cuidados especiais como proteção solar, por exemplo. E no caso das mulheres, que usam maquiagem diariamente (a maioria, ao menos) cuidar do rosto torna-se necessidade “vital” no final do dia.

Como disse no começo do post, faço parte do time que usa o demaquilante antes do banho. Mas, como não posso dar 100% de garantias de que estou certa e que quem faz o contrário está errada, só posso falar da minha experiência. Faço assim, em cinco passos:

1 – Ao chegar da rua e começar a remoção da make, apelo para lenços demaquilantes. Uso de várias marcas, depende do que eu encontrar  mais fácil para comprar quando o estoque termina: Nívea Visage, Natura Faces, Neutrogena (em mim qualquer um desses funciona).

2 – Após passar um ou dois lencinhos no rosto (tudo vai depender do tipo de make que fiz, se uma mais carregada ou mais leve), entro com um demaquilante líquido, geralmente adoto bifásico, embebido em algodão macio, para não agredir a pele do rosto. Uso também cotidianamente, a depender do que tiver à mão: Chronos Natura, Mary Kay, Contém 1g etc. Também já usei o líquido da Nívea e o Vicky, que é xodó das fashionistas. A Pharmapele (farmácia de manipulação) também tem um muito bom.

3 – Passado o demaquilante, daí vou tomar meu banhozinho (sem chance de eu chegar da rua, por mais cansada que esteja e não tirar a make e tomar um bom banho, nem que tenha vindo de um plantão de 12 horas  de reportagens em pleno Carnaval – o que é o equivalente a uma balada. Se não fizer meu ritual, não consigo dormir). Durante o banho, uso no rosto sabonete em gel facial, para remover o resíduo de demaquilante do rosto. Isso é importante para mim porque tenho a pele oleosa e é nessa fase dos cuidados que opto por produtos específicos para o meu tipo de pele ou que ajudem a remover oleosidade. Costumo usar qualquer um desses aqui: cleanser 3 em 1 da linha Timewise, da MK; o gel da linha Natura Faces para pele oleosa, o Clearskin Professional da Avon (que faz uma leve esfoliação – daí uso só uma ou duas vezes na semana), o sabonete líquido Dermotivin – excelente para pele oleosa e acneica; o sabonete líquido para pele oleosa da linha Chronos Natura; gel de limpeza da Nívea Visage, Clean & Clear Johnson ou L´oreal, sempre fáceis de achar na farmácia, etc.

4 – Após o banho, aí sim, seco o rosto e passo levemente, com um algodãozinho, um pouco de adstringente, principalmente na zona T. Quem não tem pele oleosa e com tendência a acne, como eu, pode até pular essa parte. Se bem que, “propriedades de contrição” (fechar os poros, lembram?)

5 – E para finalizar, uso um hidratante facial noturno – em consistência de gel/creme – para nutrir – e acalmar a pele depois de tanta limpeza – durante o soninho. Gel-creme por causa da oleosidade. Existem diversas marcas bacanas no mercado e adequadas aos vários tipos de pele. Eu costumo usar as versões das marcas já citadas acima. Pele oleosa, volto a repetir, precisa sim de hidratação.

Imagino que quem não tem muita paciência para cuidados diários com a pele já desistiu no segundo passo, mas digo para vocês que comigo funciona bastante. Além dos benefícios ao rosto – e aqui vale lembrar que tem de estender os cuidados ao pescoço e colo – , que são indiscutíveis e qualquer dermatologista vai atestar isso, esse ritual é uma forma de automassagem no ego. Depois de um dia, muitas vezes estressante, de trabalho, esse momento “eu comigo mesma” traz benefícios para qualquer pessoa. É quase uma autohipnose, uma técnica de relaxamento que no final da noite, revela-se excelente sonífero. Caio nos braços do rei Morpheu serena e de pele reluzente. Indico!

*A experiência é minha, mas as fotos das modeletes são das marcas de cosméticos.

**Andreia Santana, 37 anos, jornalista, natural de Salvador e aspirante a escritora. Fundou o blog Conversa de Menina em dezembro de 2008, junto com Alane Virgínia, e deixou o projeto em 20/09/2011, para dedicar-se aos projetos pessoais em literatura.

Leia Mais