Aula básica sobre higienização dos dentes

Olá, meninos e meninas. Estive mais uma vez lá na Dental Saúde, para mais uma etapa do meu processo de clareamento dental. Desta vez, fui pegar a moldeira superior e o novo kit de clareamento caseiro. Por enquanto, fiz uns dez dias de tratamento na arcada inferior. Eu tenho achado a diferença muito pequena ainda, pra mostrar a vocês. Dr. Lucas, que é o responsável pelo tratamento, já notou uma diferença, mas ainda é pouco perceptível. Mas durante a consulta, pedi a ele para dar umas dicas básicas de higienização dos dentes.

Novo kit clareamento dental | foto: conversa de menina
Novo kit para o clareamento dental caseiro

Por mais que eu escovasse os dentes, usasse fio dental, com o passar do tempo acumulava um pouco de tártaro na arcada dentária inferior, na parte de trás dos dentes, principalmente dos dentes da frente. A conversa sobre higienização começou por causa disso. E foi então que eu descobri que minha escovação é errada, que uso o fio dental de forma errada, e achei importante escrever sobre isso aqui.

Primeiro, com relação à escova, ela deve ser movimentada como se estivéssemos fazendo-a vibrar. a esfregação deve ser a cada dois dentes e meio, fazendo um movimento de vibração, para que as cerdas consigam penetrar um pouco entre os dentes e a gengiva. Isso nas laterais. Na parte de cima, é só esfregar normal mesmo, que resolve.

Para o uso do fio dental, você deve colocar um pouco de pasta de dente entre os dentes e ir esfregando o fio dental como se estivesse engraxando os dois lados da junção dos dentes. Esfrega de um lado e do outro. O melhor método de prender o fio dental nos dedos é enrolá-lo nos dedos médios de cada mão. Quando for usar o fio com os dedos polegar e indicador, é preciso deixar o fio num tamanho pequeno, para que você consiga manipulá-lo melhor. Lembrando que o fio dental precisa entrar um pouco na gengiva, tá, gente?

como manusear o fio dental | foto: conversa de menina
Como manusear o fio dental

Ele sinalizou ainda que se você fizer uma escovação adequada, esta dispensa o enxaguante bucal. E que mesmo com o enxaguante bucal, é fundamental fazer a escovação adequada, porque o enxaguante mata as bactérias, mas não as remove da boca.

Leia Mais

Saúde & Fitness: Foco no sorriso

Quem é que não quer ter o sorriso de comercial de pasta de dentes da atriz Scarlett Johnson?

A série Saúde & Fitness deste domingo foca no sorriso. Que rir é um santo remédio, sabemos muito bem, mas há certos cuidados com a saúde da boca que também ajudam bastante a prevenir tanto problemas médicos quanto estéticos. De nada adiante ser lindas de morrer, super maquiadas e cheirosas, se os dentes estão em estado de lástima. Essa semana vi na tv uma reportagem dizendo que o índice de dentes cariados entre as crianças brasileiras caiu de dez para um, na faixa etária dos oito anos de idade. Ou seja, as campanhas de prevenção estão dando certo com a turminha. Adulto, porém, é sempre mais difícil de convencer e é por isso que escolhi para hoje algumas dicas do dentista Flávio Luposeli que desmistificam alguns hábitos e receitinhas caseiras. Confiram:

*Verdade x Mentira: 15 fatos de cair o queixo
Quem nunca cometeu o pecado de fazer certas “receitinhas” para ficar com o sorriso bonito? Elas podem até funcionar na hora, mas será que não prejudicam a saúde? Flávio Luposeli, cirurgião dentista, esclarece mitos e verdades:

MENTIRA – Creme dental clareador funciona
Ele faz apenas uma limpeza da superfície, o que dá a falsa impressão de dentes mais claros. No entanto, é preciso ter cuidado com esse tipo de pasta: ela pode ser utilizada como um complemento às técnicas de clareamento para manter o resultado conquistado por seu dentista. Mas podem trazer prejuízos a estrutura do esmalte dos dentes, devido a sua abrasividade.

VERDADE – Palitar os dentes machuca a gengiva
Normalmente, quem tem esse costume não sabe manejar direito o palito e acaba ferindo a gengiva. O acessório só deve ser usado em situações de emergência para remover (sem tocar na gengiva) os resíduos de alimento entre os dentes. Mas as pessoas sempre acabam cutucando muito, inserem a ponta de madeira cada vez mais nos vãos e se machucam. A melhor maneira para a higienização ainda é por meio do fio dental.

MENTIRA – Maçã substitui a escovação
Definitivamente, não! Por ser um alimento fibroso, ela promove certa limpeza, mas não elimina a velha e boa escova de dentes. Além disso, a fruta contém açúcar e é bastante ácida, após seu consumo deve-se promover a higienização normal dos dentes com o uso de fio dental e escova dental.

VERDADE – Dente-de-leite em adulto é problema
Por ser pequeno, ele pode não estar em perfeita articulação com os demais e isto pode ocasionar problemas sérios na mastigação. A solução? Arrancar o mesmo e colocar uma prótese no local.

MENTIRA – Mascar chiclete acaba com o mau hálito
Quem já tentou essa artimanha sabe que o sucesso é temporário. Na hora você pode até sentir um alívio pelo aroma que a goma de mascar oferece, mas quando a real causa não é devidamente tratada, o odor desagradável volta logo depois.

VERDADE – Usar enxaguante bucal diariamente é essencial
Os produtos que têm um teor alcoólico alto podem ser prejudiciais à mucosa da boca, pois acabam desidratando e deixando-a seca. Além disso, podem afetar as papilas gustativas e alterar o paladar. Existem alternativas melhores como enxaguantes sem álcool, mas o correto é consultar um dentista para que seja prescrito o produto certo com a freqüência correta para cada caso.

MENTIRA – Siso não serve para nada
Se o popular “dente do juízo’ nascer em perfeita ordem, não representa nenhum risco para a saúde bucal e funciona como qualquer outro de seus companheiros. Hoje em dia é muito comum os jovens fazerem tratamento ortodôntico para arrumar a arcada dentária para que o nascimento do siso não atrapalhe a harmonia do sorriso. Em alguns casos, recomenda-se extraí-lo, mas não é regra.

VERDADE – Chupar limão desgasta o dente
A acidez do limão pode corroer o esmalte. Quem tem esse costume – e  coloca em prática em média de três a quatro vezes ao dia – pode vir a apresentar desgaste com o passar do tempo. Se você é fã somente da limonada, pode ficar tranquila. Ainda que tome o suco diariamente, dificilmente irá estragar o esmalte. Lembrando que após o consumo, a boca deverá ser higienizada.

MENTIRA – Escova dura limpa melhor
Você já deve até estar com o discurso pronto: quando higieniza os dentes com outro tipo de escova não sente limpar. Além de machucar a gengiva por causa do atrito, as cerdas nada macias – junto à força empregada – representam riscos ao esmalte e aumentam a sensibilidade dos dentes.

VERDADE – Morder caroço faz mal
O risco maior é o de uma fratura do dente.

MENTIRA – Antibiótico deixa o sorriso amarelado
Quando os dentes já estão formados, não há como a ingestão deste medicamento provocar manchas. A origem deste mito tem fundamento: antigamente, era comum os médicos receitarem tetraciclina para crianças com as amídalas inflamadas, o que alterava a coloração dos dentinhos em formação.

VERDADE – Mastigar a ponta da caneta prejudica a mordida
Além de desgastar o esmalte dos dentes, o ato repetitivo pode alterar a posição dos mesmos, causando modificações na mordida. Além disso, esse hábito pode trazer sérias complicações aos músculos da mastigação.

MENTIRA – Bicarbonato deixa tudo branquinho
Você pode até ter a sensação de que seus dentes estão mais claros. Mas na verdade, esse produto só faz uma limpeza superficial. Como retira a sujeita de cima, a pessoa tem a falsa impressão de que o sorriso está mais branco, porém não houve clareamento real, somente um clareamento superficial.

VERDADE – Tomar refrigerante escurece a dentição
Qualquer alimento que tem corante pode manchar os dentes. Algumas dessas bebidas são ácidas e isso pode fazer com que os dentes fiquem porosos, além disso, a maioria desses líquidos tem muito açúcar na composição, o que acaba gerando cáries.

Serviço: Para saber mais visite o blogdosorrisoperfeito.blogspot.com

*Flávio Luposeli é cirurgião dentista, especialista em Estética do Sorriso, pós graduado em Ortodontia pela SPO, pós graduado em Disfunções Têmporomandibulares e Dor Orofacial pela UNIFESP, Escola Paulista de Medicina e mestre em Disfunções Têmporomandibulares e Dor Orofacial pela UNIFESP, Escola Paulista de Medicina, entre outros títulos.

**Material encaminhado ao blog pela assessoria de comunicação de Flávio Luposeli

Leia Mais