Artigo: Mães de todas as horas

Recebemos um artigo bem singelo do escritor Eder Roberto Dias. Trata-se de uma emocionada declaração de amor às mães. E como está próxima a data em homenagem a elas, nada mais justo que abrir espaço aqui neste cantinho feminino, para a palavra de um menino sobre a maternidade. Sim, eles também entendem do assunto, e por quê não?!

*Mães de todas as horas

**Por Eder Roberto Dias

E quem é que não precisa, ou sente falta, de um colinho materno de vez em quando?

Por todas as horas é tão bom sentir que nossas mães estão junto de nós! Com o cheirinho de seus perfumes, com a tranquilidade que nos protege ou com a sabedoria que nos ajuda. Mãe é para todos os momentos, mas por vários instantes na vida esquecemos de reconhecer o seu valor. Somente quando sentimos o desejo de uma comidinha saudável e saborosa é que buscamos o aconchego do nosso verdadeiro lar.

Não percebemos a dimensão que somente quem é mãe sabe entender. Quem somos ou seremos? Essa pergunta todas as mães saberão responder! Somos filhos perfeitos, pois na visão de nossas mães não cometemos erros. Na dimensão do amor de uma mãe, somos perdoados por nossas indiferenças, somente pelo poder de quem nos gerou.

Não há como exprimir tal sentimento, tamanho cuidado e proteção. Quem é filho nunca saberá entender a virtude de ser mãe, não saberá apreciar o valor de nosso crescimento, pois não terá em seu sentir o universo que só existirá na visão da mulher mãe. Mulher que cresce entre rosas, que se torna botão e no nascimento de um filho se torna a mais bela rosa mulher. Mulher que se consagra na virtude da continuidade, na exatidão do amor unilateral, na aceitação de que é a companhia perfeita a cada filho!

Quem somos ou seremos? Pergunte à mulher que é sua mãe, a mulher que se constitui na parceira de seu pai. Não importa a nós filhos impedir a felicidade de nossas mães mulheres. Temos dentro de nós o amor eterno que representará a nossa primeira ligação entre o conhecimento e o aperfeiçoamento.

Mãe não deve ser perfeita para os outros, pois a perfeição só será adequada a nós filhos apaixonados. Apaixonados por sua presença, por sua coragem, por seu amor e por tudo que realce a luz do amanhã.

Amanhã nos tornaremos homens e mulheres que formaremos novas famílias, novos lares compostos pelos poderes das crianças do hoje que amam nossas origens e apoiados seremos quando decidirmos aprender a sermos pais. Mulher que ressalta a vida!

Um viva as nossas mães heroínas de todos os nossos dias!

*Texto encaminhado ao  blog pela Suggestiva Comunicação

**Eder Roberto Dias é autor do livro “O Amor Sempre Vence…”, publicado pela Editora Gente. Contato com o autor: ederoamorsemprevence@bol.com.br

Leia Mais

Dia das mães: homenagem à minha mãe

Dia das MãesDia das Mães é todo dia. Pelo menos o dia da minha mãe eu comemoro diariamente, agradecendo sempre por ter sido abençoada em merecer uma mãe tão maravilhosa. Minha mãe é única e eu garanto que é a melhor do mundo. Assim como cada um de vocês deve achar a própria mãe a melhor do mundo, a minha é a melhor do mundo na opinião dos três filhos dela e de um monte de amigos dos três filhos.

Enquanto vários dos meus amigos achavam um saco dar satisfações, eu fazia questão de ligar diariamente para ela quando estava viajando, por exemplo. Muitos dos meus amigos reclamavam, porque suas mães pegavam no pé, marcavam em cima, e eu adorava todos os telefonemas da minha. Tanto que já avisava a quem estivesse do lado que se meu celular tocasse no meio da madrugada, era ela. E eu nunca fiz uma cara feia em atender.

Não sei como são as relações entre mães e filhos. Como eu ainda não sou mãe, o que eu conheço é a relação entre eu e minha mãe. Passei a adolescência ouvindo as pessoas da minha idade brigarem pela independência, sonharem com o dia em que deixariam a casa de seus pais. Eu, honestamente, nunca tive esse sonho. Aliás, o que eu queria mesmo era ficar ali com eles dois, meus pais, o máximo de tempo possível, aproveitando esse presente que ganhei.

Lá em casa, somos todos grudados na saia da minha mãe (no melhor sentido que essa expressão possa adquirir). Tanto que hoje, estamos os irmãos com 33, 31 e 27 anos, mas todos ali, bem perto dela. Eu já fui uma filha rebelde. Quando criança, ouço meus pais contarem as tantas vezes que “fiquei de mal” com minha mãe. E eu era uma menina difícil. Ela colocava meu café e eu jogava fora, pedindo pra meu pai fazer a mesma coisa de novo. Imaginem?

Hoje a gente ri das histórias. E eu agradeço pela paciência dela, pelas atitudes rigorosas e pelas broncas. Engraçado que eu consigo perceber claramente o quanto a presença de minha mãe em minha vida faz diferença. Ela foi quem mais me ensinou a ser humana, a ser menos agressiva, a ser mais compreensiva, mais paciente, mas solidária. Literalmente, minha mãe tem-me ensinado diariamente a ser uma pessoa melhor.

Dia das MãesEu não devo ser a melhor filha do mundo. Tenho um milhão e meio de defeitos. Mas passei a vida me esforçando para não decepcionar. Queria ser motivo de orgulho, queria fazê-los sorrir de satisfação, queria conquistar um monte de coisas só para vê-los vibrar a cada vitória. Aos poucos aprendi que meus pais se contentavam com muito menos. Percebi que meu sorriso os fazia sorrir, que minha felicidade era o motivo maior da satisfação deles.

Eu falo dos meus pais o tempo inteiro. Quem convive comigo sabe o quanto eu falo sobre eles. Penso às vezes que devo ter sido uma pessoa muita bacana numa dessas encarnações anteriores, para merecer uma família como a minha. Eu não sei se conseguirei um dia retribuir toda a dedicação, carinho, atenção, amor e devoção que eles têm por mim. Mas eu sei que quero aproveitar cada segundo ao lado deles.

Mãe, eu sei que você já sabe, e agora é o mundo que vai saber também o quanto eu te amo. Nossa, não consigo imaginar ninguém melhor do que você nesse papel, não te trocaria por ninguém mais e tenho um orgulho infinito de ter você como minha mãe. Talvez eu não fale tanto que te amo, talvez eu não dê tantos beijos e tantos abraços quantos a senhora gostaria, mas quero que nunca esqueça, nunca, que você, junto com meu pai, são o motivo maior da minha felicidade.

Esse texto é uma homenagem, claro, e uma carta pública de agradecimento. Obrigada por cada dia, por cada riso, por cada história, por cada bronca. Obrigada pelo cuidado, pela preocupação, pelas interferências, pelas opiniões. Obrigada pelo apoio, por comemorar minhas conquistas, pelo esforço contínuo em me mostrar o melhor caminho. Obrigada pela compreensão e pelos perdões.

O que eu queria era que você ficasse pra sementinha. Mas como você mesma me diz que um dia não a terei mais por perto, mudei o meu querer. O que quero agora é poder aproveitar cada momento ao lado de vocês e me dedicar agora a fazê-los sorrir o tanto mais que eu puder. O que quero, hoje, é dar motivos, todos os possíveis, para vocês se orgulharem da pessoa que colocaram no mundo. E que tenham a certeza, plena, completa e irrestrita, do quanto os amo pra sempre.

Ah, e se tiver mesmo outras encarnações lá na frente, terei o maior prazer em voltar ao mundo novamente como filha de vocês. É um presente que nada do que eu faça será realmente capaz de agradecer. Feliz dias das mães!!!!!!

Leia Mais