Outono-Inverno Carmen Steffens aposta no clássico e rústico

*Texto da jornalista Giovanna Castro

Para duas amantes de sapatos como eu e Andreia, o fim de tarde de quinta-feira, 17, foi especial. Isso por que o Conversa foi convidado para participar do lançamento da Coleção Outono/Inverno 2011 da Carmen Steffens, grife brasileira de sapatos de alto padrão que, já consolidada no país, especialmente no nordeste, expande seus limites no exterior. Fomos muito bem recebidas por Laís Oliveira, franqueada da marca, na filial do Shopping Iguatemi, e pudemos conhecer as tendências da grife para os nossos pezinhos.

Três modelos sofisticadíssimos que exploram muito bem a textura e estampa animal

De acordo com Laís, a coleção vem num misto de clássico com rústico, com destaque para os tons de pele (nude), animal print (estampas de bicho) e amarrações, chamando a atenção para os pés e exaltando nossa feminilidade. Tudo isso sem deixar de lado os metais, que são uma marca da Carmen Steffens, em ouro velho. O couro ‘comfort’, também encontrado em várias linhas da marca, aparece nas texturas cobra, cascavel e avestruz.

A aposta da marca é nos saltões com meia pata, que dá mais conforto e mobilidade para a mulherada que gosta de ficar nas alturas. Eu, que sempre fui amante das sapatilhas, estreei há uns três meses nos saltos e me acostumei de uma forma que não consigo mais me separar deles. Devo admitir que dão uma postura muito interessante, além de fazer sempre uma boa presença. Estou nos saltos médios, que são confortáveis para o dia a dia, mas a cabeça já abriu para alturas maiores. É só uma questão de tempo.

O tom pele (nude) predomina na coleção. No canto direito, o modelo em salto sorvete que Gio tanto gostou

Por isso mesmo, achei lindas as sandálias de salto 15, mas não pude deixar de observar os saltos que mais amo, que são os saltos do tipo “sorvete”. Aprendi essa com Laís, pois os chamava de saltos “pé de banco”, numa referência aos pés de móveis dos anos 50/60 que minha mãe tinha em casa e fizeram parte da minha infância. Entre as minhas novas aquisições tem um salto “sorvete” que virou meu companheiro inseparável de tão confortável.

Adorei as bolsas de couro com corte a laser que dão aparência de renda ao material, com um resultado muito sofisticado. Mas também amei as sandálias de saltinho baixo, as spadrilles e rasteirinhas, que ainda têm lugar reservado no meu coração, obviamente. Todas as linhas combinaram muito com meu gosto, já que apresentam cores, mas todas elas mais frias, como destacou Laís. As cores do verão continuam, porém “mais apagadas”. Um luxo em cor de beringela, cereja, verde militar, além do preto e do nude, já citado.

Apesar da aposta nas cores mais neutras, a baixa estação também manterá a alegria colorida do verão

Não faltaram os badalados “oxford”, modelos mezzo masculinos mezzo femininos, que estão muito na moda e eu usei nos anos 80. Ele foi o escolhido para completar o modelito em minha festinha de 19 anos. Ainda lembro deles como se fosse hoje, eram de couro marrom, com aqueles pespontos característicos do modelo, um verdadeiro achado. Fui muito feliz enquanto o par existiu na minha vida e sinto saudade. Mas, hoje em dia, meu estilo já não admite os “oxford” moderninhos, afinal, o tempo passa, e agora a fase é outra.

Me surpreendi com a coleção masculina da CS, a Raphael Steffens, que eu não conhecia. De acordo com Laís, os homens andam adorando a marca que surgiu dos muitos casos de rapazes que acompanhavam suas mulheres à loja. Agora, eles vão e também encontram uma coleção confortável e elegante para comprar. São sapatos esportivos com canos mais altos e pespontos, além de tênis, mocassins e sapatos sociais, para ocasiões especiais, mais cintos e pastas para notebooks. Os preços dos sapatos da Carmen Steffens não fogem muito dos valores de marcas similares, de alto padrão e excelente acabamento.

E para não dizer que não falamos deles, botas e abotinados poderosos; além de sapatilhas para as românticas

Bolsas para carregar o mundo com elegância

Em termos de sapatos, não tenho muito o que acrescentar ao que Gio já escreveu acima. Nossos gostos por calçados são muito parecidos e, além disso, enquanto ela papeava com a Laís, eu assumi a câmera fotográfica. Precisava registrar os modelos de babar na toalha para mostrar para vocês. Mas, para não dizer que não botei meu dedinho enxerido aqui no texto da amiga, oh gente, as bolsas da CS para o Outono-Inverno 2011 são um sonho!

Os modelos estão mais estruturados, mas o designer e a técnica de cortar o couro a laser, dando a sensação de que a bolsa foi feita na almofada de renda de bilro, dão uma leveza romântica e ao mesmo estilosa, já que a combinação prevê ainda as tachas, correntes e aplicações em metal que são a marca registrada da CS.

Bolsas estruturadas, funcionais e ao mesmo tempo elegantes e com toque rústico

Há modelos que variam das maxi às mini, mas o destaque mesmo são as de tamanho médio, super funcionais, e as de mão, além das carteiras (tendência). Apaixonei total por uma lindíssima bolsa, em couro, com acabamento rústico e detalhe em animal print. Confesso que não sou muito chegada numa oncinha e estampas tigradas, embora tenha o tigre como um avatar (devido ao meu horóscopo chinês) e ao símbolo de força e nobreza desse felino. Mas essa, eu usaria muito feliz, porque a CS conseguiu dar ao animal print um tom sofisticado, que nem sempre vejo por aí, já que a estampa banalizou muito.

As duas bolsas de mão que roubaram meu coração: a "rendada" e a elegantérrima com animal print como a cerejinha do bolo. E a vitrine que também #favoritei

Além disso, o pulo do gato – sem trocadilho – está nas combinações com outros materiais, transformando a estampa de bicho em um detalhe que funciona como o up a mais em peças de extremo bom gosto.

Nas cores, a tendência das bolsas acompanha a dos sapatos, com os tons pele, beringela e o preto clássico. Mas não faltam peças em marinho e vermelho; além do já clássico off white.

No canto esquerdo, a bolsa que parece que foi feita na almofada de bilro, mas é corte a laser

Ah, indo à loja, não percam a chance de pegar um catálogo, além dos itens da coleção completa feminina e masculina, há dicas e pequenas reportagens muito interessantes sobre os must have da baixa estação, com orientações de gente como a Chris Niklos. O editorial  de moda em Nova York, com a modelo Kylie Bisutti, nem preciso comentar, não é?

*Colaborou Andreia Santana

Leia Mais

Saúde & Fitness: Contra as dores de inverno, mexa-se!

Depois de um longo período de pausa, a série Saúde & Fitness do nosso blog está de volta com um material bem interessante sobre as dores sentidas durante os dias mais frios do inverno e as formas de prevenir esse desconforto através da prática de exercícios simples: caminhada e alongamento. Quem nos orienta é o ortopedista Fabio Ravaglia, especialista em coluna vertebral e presidente do Instituto Ortopedia & Saúde.

==========================

**Contra as dores de inverno, mexa-se!

*Fabio Ravaglia

O frio, para muita gente, pode trazer problemas como dor nos ossos, nas articulações, na musculatura; sintomas de artrose e de bursite se acentuam; dor de ouvido, dor de cabeça; sem falar nas gripes e resfriados e suas respectivas dores no corpo. O que fazer? Primeiro nem sonhe em ficar parado. Para combater os males do frio sobre o corpo humano, a regra é: mexa-se! Veja a seguir dúvidas muito comuns das pessoas relacionadas ao inverno e como movimentar-se pode evitar diversos problemas, impedindo que o corpo enferruje nesta estação do ano.

1. Pessoas mais magras sentem mais frio?

As pessoas mais magras tendem a sofrer mais com a queda de temperatura, porque a gordura corporal dá uma proteção ao frio. Portanto, sentem mais frio em relação aos mais gordinhos. O corpo humano tem temperatura estável, por volta de 36 graus, dependendo de cada um. Quando faz calor precisa perder temperatura e quando esfria muito é o contrário, há necessidade de ganhar temperatura.

2. As pessoas ficam pálidas no inverno?

Ocorre que, com o frio, os vasos se escondem e o coração passa a bater mais forte para manter a temperatura corporal. Este esforço resulta na palidez do rosto.

3. Os ossos dóem mais no inverno?

Esta é uma pergunta que sempre ouço. A resposta é sim! E há explicação para isto.  É fato que, nos dias frios, aumenta a possibilidade de constrição vascular (diminuição do fluxo de sangue nos vasos do corpo) e a pessoa se encolhe ao sentir o frio, tensionando músculos e nervos. A tendência é de os músculos ficarem mais tensos ou terem contratura, o que ajuda a tornar algumas partes do corpo doloridas. Ficar encolhido pode afetar a postura e provocar dores na coluna. Além disso, nas articulações, o líquido sinovial — que fica mais espesso com o esfriamento do corpo —, pode gerar incômodos também.

Apesar dos poucos estudos sobre o impacto da baixa temperatura no organismo das pessoas, é fato que queixas de desconforto nos ossos, articulações e músculos são muito comuns nos consultórios médicos durante o inverno. O clima frio é um problema mais sério para quem sofre de algumas doenças crônicas. Na área de ortopedia há muitas reclamações de dores nas articulações. Os sintomas da artrose ou da bursite ficam acentuados. Não se sabe ao certo se a responsável por provocar as dores é a temperatura baixa ou a umidade do ar. Sem contar a sensação térmica, que é a temperatura percebida pelo corpo humano diante da conjunção do frio com o vento, que resulta em mais frio do que a temperatura marcada pelos termômetros. O fato é que as pessoas admitem que ficam sem disposição para a atividade física quando faz frio, o que é um erro para a saúde.

4. No inverno, é melhor tratar os problemas no corpo com bolsa de água fria ou quente?

Na verdade, tanto faz. Há uma controvérsia em fisioterapia sobre qual é a melhor opção para tratamento: o uso de calor ou frio? Digo que cada um tem uma função apropriada para cada problema e pode-se usar até alternadamente gelo ou bolsa de água quente ou o calor de lâmpadas. O tratamento com frio é mais completo porque é analgésico, a aplicação diminui a sensibilidade local e reduz a inflamação, quando ela existe. Em todo caso, havendo intolerância ao gelado porque a temperatura ambiente está muito baixa, o paciente pode fazer compressa quente. O calor faz com que aumente a circulação nos vasos associados, melhora a circulação na região e intensifica a atividade. A alternância entre o frio e o calor serve para tirar o inchaço do local.

5. Frio demais dá dor-de-cabeça?

A constrição sanguínea ou a contração muscular podem provocar dores na cabeça. Por isso, convém se agasalhar, usando toca ou chapéu, para manter esta parte do corpo mais relaxada. Dentro deste tema, algumas pessoas sentem dor-de-cabeça quando tomam sorvete, mesmo no verão. A explicação é a mesma: o frio do sorvete afeta a temperatura do sangue e dos músculos e desencadeia os mesmos sintomas de quando a temperatura ambiente não está alta.

6. O choque térmico provoca mesmo doenças?

Aqui a informação é importante, principalmente para quem sofre de doenças reumáticas: a troca de calor para frio ou vice-versa não causa a dor. A friagem sentida ao abrir a geladeira logo após tomar um banho quente, o chamado golpe de ar, já foi acusada de provocar paralisia facial. Hoje, não há discordâncias quanto a isto: a paralisia é provocada por um AVC, um derrame cerebral.

7. E gripes e resfriados?

As mudanças de temperatura podem ajudar a desencadear um quadro de resfriado. As gripes porém são transmitidas por microorganismos e independem de mudanças de temperaturas. Gripes e resfriados são doenças muito mais incidentes no inverno do que no verão. Por isso, recomenda-se a vacinação anual, inclusive dos tipos mais graves, como a causada pelo vírus H1N1, e evitar as mudanças bruscas de temperatura, protegendo sempre o corpo com agasalhos. No frio, o nariz e a garganta parecem mais sensíveis quando a pessoa apresenta um quadro de gripe e resfriado. Convém manter a higiene e ficar atento a novos sintomas, que poderão exigir outros medicamentos, sempre indicados pelo médico. Aliás, não se deve automedicar mesmo no caso de um simples resfriado.

8. Como ficar bem disposto nos dias frios?

Os músculos e articulações frequentemente parados ajudam a aumentar sintomas de muitos problemas de saúde, pela perda de flexibilidade. Com o passar do tempo, o sedentarismo tem sido o grande vilão da saúde. Como ninguém quer perder a autonomia quando ficar mais velho, a dica é mexer o corpo agora. Recomendo duas coisas muito simples: fazer alongamento e caminhada, fortes aliados no combate às dores de inverno. Estas atividades físicas são complementares e recomendadas quase que para todas as pessoas, em qualquer idade.

9. Como o alongamento ajuda?

Antes de fazer qualquer exercício físico, o alongamento é essencial e no frio, sua importância é crucial para destravar ossos, músculos e nervos para que o sistema locomotor funcione plenamente e com toda a facilidade. Os exercícios de alongamento são simples e podem ser praticados a qualquer momento. Ao levantar, espreguice e no trabalho ou na escola, estique pernas e braços, evitando ficar muito tempo em uma só posição. A maneira correta de se alongar é observar a postura ereta, posicionando a coluna reta, alinhada com a cabeça (para isto, utilize o queixo como guia: ele deve ficar paralelo ao chão). A partir daí, movimente braços, pernas e pescoço, esticando a musculatura e relaxando. Fique atento ao trabalho de músculos e articulações, que devem ser dobradas e desdobradas. O ideal é fazer alongamento pelo menos uma vez ao dia, todos os dias. Cada movimento, convém ser repetido três ou quatro vezes. No caso do alongamento ser praticado antes e depois da prática esportiva, é recomendável que a sessão dure cerca de dez minutos.

10. Como o hábito de realizar caminhadas pode ajudar?

O hábito de caminhar deve ser mantido em todas as estações do ano. No entanto, alguns cuidados devem ser tomados para que a caminhada continue a ser uma prática saudável, mesmo no inverno. É importante saber que a respiração se altera na caminhada no inverno, porque o ar gelado entra pelo nariz e se choca com a temperatura interna do corpo – cerca de 36 graus centígrados. Além disso, ficamos mais vulneráveis a lesões musculares, gripes e resfriados.

E quais os cuidados para caminhar no inverno? Atenção redobrada ao alongamento! O alongamento deve ser feito, no mínimo, por 15 minutos. Mãos, pés e cabeça precisam de estimulação extra. Faça movimentos contínuos para que fiquem aquecidos. Além disso, não esqueça o agasalho, inclusive para as extremidades do corpo. Aconselho a caminhada pela manhã. Em outro horário é preciso proteger a pele porque mesmo no inverno os raios solares são nocivos e, quem mora em cidade grande, pode evitar as horas do meio do dia por causa da poluição do ar.

O exercício mexe com a musculatura e contribui para o bombeamento do sangue para as extremidades. Faça também um alongamento em todo o corpo, como se estivesse espreguiçando. Para esquentar os pés e as pernas, fique em pé, deixe os pés paralelos e role a planta do pé, ficando apoiado nas pontas e depois nos calcanhares, repetidas vezes, e para as mãos, coloque a palma para cima e massageie com o polegar a região do punho, alternando a direita e a esquerda. Caminhar ajuda a aumentar a resistência, o que ajuda a evitar resfriado e gripe. A receita do esquimó é correta: não deixe de movimentar o corpo, mesmo que haja muita neve lá fora.

*Fabio Ravaglia é médico ortopedista graduado pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp), especialista em coluna vertebral pelo Instituto Arnaldo Vieira de Carvalho (Santa Casa de Misericórdia de São Paulo) e mestre em cirurgia pela Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Ele também preside o Instituto Ortopedia & Saúde, organização não-governamental que tem a missão de difundir informações sobre saúde e prevenção a doenças.

**Material encaminhado ao blog pela Printec Comunicação

Leia Mais

Dicas para cuidar das madeixas no inverno

Depois de cinco anos com os cabelos curtos, decidi criar as madeixas de novo, daí a obsessão por pesquisar tudo o que for possível sobre o assunto. Como meu cabelo é cacheado, volumoso e pesado, a pesquisa segue nessa linha, mas como as leitoras não precisam necessariamente ter o mesmo tipo de fio que o meu, também publico algumas informações que atendam necessidades diferentes. Ainda outro dia, postei por aqui dicas do salão Beleza Natural de cortes só para cabelos crespos, ondulados e cacheados (relembre). Dessa vez, divido com vocês alguns toques enviados ao Conversa pela equipe do salão Yes, de São Paulo. Embora eu esteja geograficamente situada em Salvador, a internet e os blogs não têm fronteiras. Confiram as orientações e para quem mora em Sampa, no final do post tem o servicinho com o endereço do salão.

Cabelos de inverno

Não é só a mudança no guarda-roupa que preocupa as mulheres no Inverno, os cuidados com os cabelos também as deixam inquietas. Com a diminuição da temperatura, alguns cuidados devem ser tomados para que os fios não fiquem danificados. Rodolfo Caetano, cabeleireiro do salão Yes, com unidades nos Jardins e em Alphaville, fala das tendências e dá dicas para cuidar das madeixas em tempos gelados.

Corte – “Ainda seguindo a linha do verão, a tendência de corte para este inverno são os cabelos médios, pois são fáceis de cuidar e deixam a mulher um arraso. A mulher moderna busca praticidade já que concilia carreira e família. O ideal é não complicar.”, diz Rodolfo. Na hora de escolher o corte é importante a mulher se sentir bem e ter certeza da opção que fez, já que terá este visual por alguns meses. Com auxílio de um profissional ela deve verificar se o tipo de corte escolhido combina com seu estilo pessoal e com formato do rosto, tipo de cabelo e cor da pele.

Cuidados – No inverno, por exemplo, tanto o cabelo quanto a pele devem estar sempre hidratados, pois o frio causa ressecamento. “Não adianta ter um corte incrível e deixar que o frio acabe com os fios. Não haverá estilo que resista”, diz Rodolfo. A água quente deve ser evitada, prefira com temperatura morna. Se for mesmo utilizar água quente, seja breve. Além de desidratar os fios, ela também descama o couro cabelo.

Cacheados – “Cabelos cacheados devem sempre manter uma hidratação sem enxágüe, com produtos adequados para este procedimento”, afirma o profissional. “Muita escova resseca, então é bom sempre mantê-lo hidratado. Pode parecer repetitivo, mas quem não liga para hidratação pode prejudicar demais os fios”.

Cores – Os tons acobreados, chocolate e dourados vêm com tudo nesta estação, dos mais claros aos mais escuros. E quem pensa que as luzes e mechas estarão em baixa no inverno se engana. “As cores darão todo um charme além de diminuir o efeito monocromático do inverno”, finaliza o profissional.

Serviço:
Yes Jardins – (11) 3086-3444
Rua da Consolação, 2767
Yes Alphaville – (11) 4191-6977
Shopping Flamingo

Leia Mais

Crocs, sapatilhas e pijama para o friozinho do inverno

O inverno é a estação do ano em que nos vestimos com mais elegância. Os casacos, calças, vestidos mais pesados, botas, saias, as meias fio 40, e uma infinidade de peças e acessórios transformam qualquer mulher em uma lady nessa época do ano. Mesmo quando a grana é curta e não dá para comprar no Empório Armani, nas lojas de departamento, em 5x sem juros no cartão, é possível montar sobreposições bonitas, antenadas com as tendências e com o estilo de cada uma. O negócio em moda, cada vez me convenço mais disso, é mais a criatividade e o autorespeito do que exclusivamente uma questão de conta bancária. É por isso que aqui no blog fazemos questão de divulgar coleções para todo tamanho de bolso e tipo de gosto, dos mais básicos aos mais exigentes. Tem um lado do inverno, por exemplo, que é menos glamour e mais conforto. Pessoalmente, adoro pijamas quentinhas e sapatos confortáveis e larguinhos que compõem um visual despojado. Separei algumas dicas nessa linha e com preços camaradas para as interessadas. Confiram abaixo e para ampliar as imagens, basta um clique sobre elas:

Crocs Pererê e Grendene Kids

Os crocs são aqueles calçados de rosto bem largo, desenvolvidos para o uso em embarcações, por serem anti-derrapantes, mas que cairam no gosto popular e são sinônimo de conforto. Os modelos de inverno que chegam ao mercado são revestidos internamente de pêlo sintético, liso e com estampa xadrez. O crocs Blitzen – à venda na loja Perere – chega nas cores rosa e azul, além de bege, chocolate e preto.

Onde encontrar:
Na loja virtual: www.lojaperere.com.br. Pelo telefone (11) 3814-4313 ou email lojaperere@lojaperere.com.br.  Ou na loja física: rua Mourato Coelho, 1407, no bairro da Vila Madalena, em São Paulo.

Já a Grendene Kids, também investe no modelo, com ampla cartela de cores, alça que envolve o calcanhar  e garante segurança para o pé dos pequenos. Dá ainda para combinar com ou sem meia. Para as meninas tem a versão Hello Kitty, nas cores rosa pink, rosa claro, vermelho, roxo e branco. Disponíveis nas numerações 23 a 36. Preço sugerido: R$ 44,99. O do Ben 10 promete ser a sensação da temporada entre os garotos. Vem nas cores do super-herói – preto, verde e azul, com uma imagem do personagem que brilha no escuro. Disponível na numeração de 23 a 36, o preço sugerido é R$44,99. Para os bebês, além da Hello Kitty, tem com estampa do Homem Aranha para meninos. Disponíveis nos tamanhos entre 17 a 22, com preço sugerido de R$34,99.

Onde encontrar:
SAC Grendene: 0800-9798898.

Xadrez e conforto na Zig Zag Shoes

A multimarcas aposta no xadrez em diversas padronagens e cores para aquecer os pés no inverno, com estilo. Popularizado nos anos 90, pelo movimento grunge (dos roqueiros de Seatle como o Nirvana), o xadrez inspira criações como as das fotos abaixo:

Onde encontrar:
Na loja virtual: www.zigzagshoes.com.br. Pelo telefone: (19) 3407-6997. Ou nas lojas físicas de Americana (SP): Rua 12 de Novembro, 237 – Centro. Tel.: (19) 3461-3583; e Santa Barbara d’Oeste (SP): Rua João Lino, 277 – Centro. Tel.: (19) 3455-2941

Sapatilha Zaxy/Grendene Eclipse – totalmente cinematográfica!

A marca Zaxy, criada pela Grendene em 2008, lançou uma versão de sapatilha batizada com o nome Eclipse, em homenagem a trilogia Twilight, para o inverno das adolescentes. Versatilidade, conforto, design clean e detalhes modernos como grafismos inspirados no terceiro filme da saga, que chega aos cinemas no dia 30/06. A sapatilha está disponível em dois modelos – estampado e liso – e em quatro opções de cores – branca, chumbo, preta e vermelha. A tira assimétrica com apliques de metal, que cruza o pé, é um detalhe que dá mais charme a peça. A sugestão de preço  é de R$ 39.90.

Onde encontrar:
Sac Grendene: 0800-979-8898. Ou no site da marca: www.zaxy.com.br

Bons sonhos com pijama quentinha da DeMillus:

Para o aconchego das noites de frio, a pijama DeMillus Flor, confeccionado em malha de puro algodão, promete aquecer com charme. A malha da calça e das mangas tem estampa de flores e, para completar, há uma estampa em fundo branco, na parte da frente da blusa. Os tamanhos vão do P ao EG. O preço é R$ 45,00.

Onde encontrar:
SAC DeMillus – 0300-7892115. Ou no site, onde dá para baixar a revista virtual: www.demillus.com.br

Leia Mais