“Womanity”: humanidade feminina na rede

Quem me deu a dica foi uma colega de redação. Convidada para escrever um texto sobre as Festas Juninas, ela descobriu o site Womanity, uma espécie de rede social criada pelo famoso perfumista Thierry Mugler e cujo nome batiza também um perfume criado por ele. Como estratégia de marketing que extrapolou a fronteira da publicidade, a rede congrega mulheres do mundo todo para trocar experiências e opiniões. A ideia surgiu a partir da crença de que nós mulheres temos um “fio invísivel” que nos faz compartilhar sentimentos e emoções de maneira muito parecida, não importando em que parte do globo a gente more, guardadas claro, as proporções das diferenças culturais de cada país.

De fato, se pensarmos em experiências como maternidade, relacionamentos afetivos, descoberta do sexo, passando pela luta por mais respeito, direitos e cidadania, existe uma “humanidade” que é toda feminina e que sustenta o equilíbrio do mundo. Viva nós, meninas!

>>Confiram aqui o link para o site Womanity (vale a pena clicar!)

>>E aqui, o delicioso texto de Patrícia Moreira sobre as Festas Juninas.

Leia Mais

Artigo: A Moda que lhe pertence

Moda para mim é acima de tudo respeito e bom-senso. Respeito à individualidade, ao gosto de quem veste uma peça, ao estilo e personalidade de cada um. E bom senso para não sair por aí “vestido de vitrine”,  mas estampando acima de tudo uma atitude que tem relação com o bem-estar. Pois não é que a escritora Lygia Maya, com palavras muito mais bonitas, pensa a mesma coisa e muito mais sobre o assunto? Abaixo, divido com vocês um artigo muito coerente da autora sobre a nossa nem sempre harmoniosa relação com o mundo fashion. Taí uma boa oportunidade para quem estiver precisando se reconciliar com a moda. Vale a pena conferir e quem sabe, tentar olhar esta forma de expressão da criatividade humana com outros olhos.

*A Moda que lhe pertence

Por Lygya Maya

Um pouquinho de humor: Edna Moda, a hilária estilista da animação Os Incríveis, da Disney/Pixar

Do frânces mode e do latim modu, a palavra moda é a maneira ou o modo como as pessoas vivem. Hoje a palavra está mais relacionada à maneira de vestir: o modo como as pessoas se vestem significa moda. Sendo assim, a moda está em todos os lugares aonde vamos, desde o trabalho até os compromissos sociais.

Já ouvi centenas de reclamações de mulheres baixinhas, gordinhas ou mais velhas dizendo que no mercado só são vendidos artigos para o tipo de mulher que se encaixa nos padrões de beleza da moda, e que para elas, as “normais”, não há nada.

Será que as grandes marcas e estilistas desenham suas coleções pensando na mulher comum ou se baseiam em estereótipos de beleza? E será que realmente temos de aprender a vestir certas roupas só porque terceiros desenharam a moda? A maneira que gostamos de nos vestir ou de viver deve ser a mesma de uma celebridade ou de uma manequim alta, magra e com um certo look para sermos elogiadas ou apreciadas pela sociedade?

E a sua personalidade e seu próprio estilo, onde ficam? Geralmente ninguém que você conhece ou vê na rua se veste no dia-a-dia como se estivesse em um desfile de um grande estilista. E pouquíssimas pessoas têm dinheiro para pagar a alta costura, além de ter um corpo raro de modelo.

A grande maioria das mulheres faz a moda de acordo com o que tem no guarda roupa e com o que o orçamento dá para adquirir. Já a moda dos estilistas é bem apreciada pela mídia, pois as pessoas gostam de ver e mostrar novidades. Mas não é por isso que você deve se constranger por não estar “na moda”.

Caso pense que não está adequada em seu modo de vestir, não se esqueça que nós, mulheres “normais”, também fazemos moda.  Devemos nos orgulhar em vestir o que for mais conveniente, sem se preocupar se estamos dentro dos biotipos de beleza atuais. Ditar a nossa própria moda, usando o que nos faz sentir bonitas, de acordo com nossa personalidade, é que pode e deve ser a maneira de nos vestir.

E para que isso aconteça de forma mais divertida, vão aqui algumas dicas:

1. Use sua curiosidade + sua criatividade e…voilá! Você achou sua personalidade no modo de se vestir!

2. Delicie-se com o que você tem no guarda roupa: ponha todas as suas roupas e acessórios lado a lado para ver o que há disponível, e depois os misture uns com os outros para ver o que combina melhor. Essa é uma ótima dica para você estar sempre variando e usando combinações que nunca pensou antes.

3. Use cores que façam você se sentir bem, de acordo com o seu humor ou com o dia: caso esteja chovendo, use vermelho para contrastar com a falta de luz. Ou use cinza para combinar com o clima frio, mas coloque um acessório contrastante, isso vai dar um gostinho apimentado ao vestuário.

4. Combinações divertidas de cores fazem você ser única em qualquer lugar: verde bandeira com rosa pink puxado para o lilás, azul rei com vinho, marrom com amarelo, branco com prata… Ou se inspire nas flores, que dará tudo certo. O que vale é a imaginação!

A escritora Lygya Maya não teme em ousar nos acessórios e assim mantém um estilo pessoal marcante

O importante mesmo é você saber que tem em mãos o poder de fazer sua própria moda, sem ser contestada. Aliás, quando você se conhece e sabe o que faz você se sentir bem, independente do que as lojas estão vendendo, você aparece em qualquer lugar como uma “mulher diferente”, que tem personalidade. E você já deve ter percebido que quando notam e elogiam como você está vestida, é porque está sendo única e criativa.

Espero que você tenha captado minha dica pelo seu coração e não pela lógica. Assim fazendo, você vai economizar muito dinheiro e energia também, além de viver menos estressada e com mais autoestima.

*Lygya Maya é autora do e-book Ame as Emoções que Você Odeia (2008), disponível no site da escritora: www.lygyamaya.com.br. Este artigo está sendo reproduzido no blog com a devida permissão da autora. O texto foi enviado para nós via email.

Leia Mais

Dicas de maquiagem para fazer em casa

Já que falei de maquiagem recentemente, colocando um material cedido pela Lumi Cosméticos sobre os tipos e usos de pincéis, vou seguir no assunto.

Desta vez, com dicas de automaquiagem do maquiador e cabeleireiro, Evandro Ribolim, que responde pelo salão Yes, localizado lá em São Paulo.

Os truques são para aqueles momentos em que precisamos de um visual bonito, mas não há tempo para um salão.

Vejam a seguir:

Kit básico e indispensável
– Base
– Corretivo um tom mais claro que a pele
– Lápis preto
– Rímel
– 3 tons de sombras (claro, médio, escuro)
– Blush
– Batom
– Pó cor da pele
– Pó iluminador

Pele
Após lavar e limpar bem a pele, a make se inicia cobrindo as imperfeições e deixando a pele com tom uniforme. Para isso é legal usar uma base liquida cremosa. Atenção: o tom da base deve ser o mesmo da pele.
No nariz e nos olhos use um corretivo em um tom abaixo do da pele.
Para finalizar, utilize o pó que pode ser aplicado com pincel ao invés da esponja, pois ele a espalha de maneira mais uniforme e natural.
O pó escuro ajuda a afinar o rosto e deve ser aplicado nas laterais dos olhos até o queixo.

Olhos
As sombras podem ser trabalhadas sempre em dois tons ou mais.
O lápis deve ser passado nas partes superior e inferior dos olhos, somente até metade do olho.
A sombra é passada somente até metade do olho e depois com um pincel é possível esfumaçar em cima do lápis preto.

Segredos do rímel
O rímel deve ser passado em cima dos cílios e depois debaixo dos cílios. Assim, é possível preenchê-lo por completo. É ideal que se utilize duas camadas para obter o efeito desejado.Existem máscaras de alongamento de cílios e outras que aumentam volume. Quem preferir destacar bem os cílios, pode usar as duas.Primeiro, passando a de alongamento e por fim o rímel para volume.

Sobrancelha
O tom do preenchimento da sobrancelha irá depender da cor da pele e dos cabelos. Para a pele morena, é legal usar a sombra chumbo. Com um pincel chanfrado (aquele com corte na diagonal dos fios), pinte toda a sobrancelha até que adquira o tom desejado, tomando sempre o cuidado para não exagerar.
Para quem é loira, tons de cinza dos mais claros aos mais escuros (dependendo do tom do cabelo), são os mais apropriados.

Blush
Serve para dar um ar saudável. Ele deve ser passado do canto da orelha para o meio, em uma linha reta, caso o efeito desejado seja alongar rostos arredondados.
Para rostos finos e ovalados, pode-se passar o blush na diagonal, do canto da boca até a orelha.

Batom
O batom deve ser passado com pincel e não diretamente com o bastão.
Para conseguir aquele efeito bocão, é recomendável passar dois tons de batom: escuro nos cantos e claro no meio.
Aquelas que têm lábios finos embaixo podem contornar com lápis só o lábio inferior. Já as que têm os lábios superiores finos devem contornar só em cima.

Leia Mais

Sugestões de presentes para o Dia das Mães

Gente, recebemos uma série de e-mails com sugestões de presentes para o Dia das Mães. Então decidi fazer este post com várias coisinhas que chegaram, para vocês se inspirarem. Tem presente para todo tipo de mãe. Confiram!

** Joias de flores da Natan
A joalheria montou um catálogo especial para o Dia das Mães, inspirado nas flores. O tema norteia toda a coleção, composta por brincos, anéis, gargantilhas e relógios.

Clique na imagem para ampliar

| SERVIÇO |
Onde adquirir? – Veja no site oficial da Natan Joias

** Linha especial da Contene
Algumas mães adoram presentinhos para a casa. Minha mãe, por exemplo, é uma delas. A Contene, especializada em utilidades domésticas, lançou uma linha especial e limitada para o Dia das Mães.

Conjunto de sobremesa Gran Finale com 1 recipiente grande, 6 potes pequenos e 6 colheres em aço inox. Valor sugerido: R$ 49,90
Petisqueira Premiére, com 6 potes pequenos, 4 garfos e 2 espátulas. Valor sugerido: R$ 49,90

| SERVIÇO |
Onde adquirir? – pelo telefone (11) 2149.4110 ou no site oficial

** Cosméticos de marcas exclusivas
A Via Paris Cosmetiques oferece opções variadas de perfumes e produtos para corpo e cabelo. E as mamães poderão ainda realizar serviços no salão de beleza Via Paris com produtos comprados da loja.
| SERVIÇO |
Via Paris Cosmetiques e o Salão Via Paris – 1º piso do Salvador Shopping
Funcionamento – das 9h às 22h

** Kit de produtos da Lumi
A Lumi Cosméticos aposta em um kit de beleza e bem-estar para as mães de plantão. Com preços bem acessíveis, o kit é uma opção para fazer a alegria da mamãe a baixo custo.

1 - Duo de Sombras (3g) – R$ 21,00; 2 - Conjunto de pincéis com estojo - R$ 38,00; 3 - Nécessaire - R$8,00
Banho Perfumado (300ml) - R$18,00

| SERVIÇO |
Onde encontrar? – Pelo telefone (11) 3246-4664 ou no site oficial da marca

** Óculos das óticas Opção e Opção Differ
Que tal apostar em um par de óculos bem bonito? E, melhor ainda, escolher aquele visual que tem tudo a ver com o estilo de sua mãe? Tem modelos para todos os tipos de mães, das mais sofisticadas às mais esportistas.

1 - Optimax DSC 3096 (R$ 196,00); 2 - Corolla DSC 3080 (R$ 440,00); 3 - Blumarine (R$ 783,00); 4 - Trussard (R$ 771,00); 5 - Braccialini (R$ 1.194,00)

| SERVIÇO |
Onde encontrar?
Óticas Opção Differ: Salvador Shopping (2º piso), Shopping Iguatemi (2º piso), Shopping Paralela
Óticas Opção: Shopping Center Lapa (2º piso), Shopping Itaigara (1º piso), Max Center/Itaigara

** Para ela seguir as tendências
Quando o assunto é moda, as opções são das mais variadas. Tem marca de todo o preço, roupa de todo estilo. A gent acaba ficando perdida na hora se escolher um modelo dentre tantas coisas lindas. Alguma sugestões:

1 - Para mães clássicas e versáteis, o vestido cinza mescla da Heloísa Machado, em algodão com elastano; 2 - As mais moderninhas vão adorar o vestido curto em tecido nervurado da Elisa Chanan
Para as mais detalhistas, babados, bottons e aplicações de taxas estão na coleção Inverno 2010 da Princess

** Organizando a vida de sua mãe
Que tal optar por presentinhos fofos para ajudar a organizar a vida de sua mãe? No site Organize sua Vida você vai encontrar uma série de objetos práticos e funcionais.

Refil para Bolsas Charm (R$ 54,90)
Organizador de Sutiã Pop (R$ 39,90)
Estojo de Bijuterias Lilás Borboleta P (R$ 39,00)

| SERVIÇO |
Onde encontrar? – No site Organize sua Vida

** Bolsas Jorge Bischoff
Para as mães que apostam sempre no visual versátil e elegante. O designer gaúcho criou modelos variados de tamanhos e detalhes diversos. O estilista apostou em materiais como camurça, nobuck oil, smoked e destroyer para a coleção.

1 - JB327 A A04 (R$699,00); 2 - JBT02 A A01 (R$585,00)
3 - JB303 A A04 (R$885,00); 4 - JB330 A A02 (R$1.045,00)
5 - JBT12 A A03 (R$495,00); 6 - JBT03 A A04 (R$409,00)

7 - JB316 A A04 (R$755,00); 8 - JB349 A A02 (R$865,00)

| SERVIÇO |
Onde encontrar? – Loja Jorge Bischoff, no Salvador Shopping, piso L2, loja 2134.

** Presentinhos personalizados Pimaco Expressions
Mini álbuns fotográficos, calendários, livro de fotografias tudo do jeitinho que você imaginou, personalizado e com as imagens que vcê escolheu. Está aí outra boa opção para agradar a mamãe.

| SERVIÇO |
Onde encontrar? – site da Pimaco Expressions

Leia Mais

*Mudanças no corpo da mulher durante a gravidez

As mães não são iguais e as grávidas muito menos. Nem todas sentem todos os chamados sintomas da gestação e vivem o período sem grandes alterações na rotina, mas algumas ganham mais peso do que o devido, ou tem predisposição para contrair diabetes gestacional ou mesmo sofrer de elevação da pressão arterial. Cuidados básicos, atividade física moderada, alimentação saudável e pré-natal ajudam muito a garantir a saúde da futura mãe e do bebê, mas é fato que a gravidez provoca muitas alterações no corpo das mulheres. Mesmo aquelas que levam os nove meses “numa boa”, sabem que algo diferente está ocorrendo. Para começo de conversa, uma pessoa está gerando outra pessoa (isso é fascinante e assustador!). Bom, para ajudar as mamães a entenderem o que está acontecendo com elas, a ginecologista e mastologista Nara Mattia, especialista que se norteia na semiologia obstétrica, responde as questões abaixo, tirando as dúvidas mais frequentes sobre as alterações no corpo feminino durante a gestação. O que toda grávida precisa ter em mente é que o corpo não se recupera da gravidez logo de cara, depois do parto. Demora um tempo e esse tempo vai depender do quão saudável foi a gestação, adverte a especialista. Confiram as dicas:

1- Na Pele: Pode surgir manchas, oleosidade e acne? O que fazer?

Durante a gestação os hormônios femininos aumentam. O cloasma gravídico (mancha no rosto) e a pigmentação da linha média da barriga é estimulado pela  melatonina que aumenta pela progesterona. Porém, a oleosidade e acne dependem da sensibilidade de cada mulher a dilatação dos vasos da pele, principalmente do rosto, em algumas, esse aumento da vascularização causa uma melhora da pele e até diminuição da oleosidade e da acne, para outras, entretanto, o efeito é exatamente contrário, ficando pior, principalmente nos primeiros 3 meses de gestação. Toda gestante deve usar filtro solar e evitar exposição solar, principalmente porque as manchas gravídicas são difíceis de desaparecer mesmo após o nascimento do bebê. A oleosidade e acne melhoram com dieta adequada, muito líquido e uso de cremes específicos para essa fase e dependente de cada biotipo de pele. Um bom cosmetologista pode ajudar as peles mais difíceis.

2- No cabelo: é verdade que eles ficam mais bonitos? Por quê? Após a gestação eles voltam ao normal ?

Sim, é verdade, observa-se aumento da produção dos pelos, em geral, manifestação do aumento dos vasos, induzida pelo estrógeno na periferia do bulbo folicular e da vasodilatação promovida pela progesterona, aumentando a nutrição desse pelo/cabelo. Isso também diminui a queda normal aumentando o volume dos cabelos. Durante o puerpério (periodo pós-parto), principalmente 3 a 4 meses após o nascimento do bebê, tudo volta ao que era antes, havendo até uma certa diminuição da nutrição normal por diminuição da taxa hormonal e os cabelos que não caíram durante toda a gestação são liberados todos de uma vez, causando até um certo pavor por parte das mulheres. Mas, não é motivo para preocupação, com a normalização hormonal que ocorre logo apos 5/6 mês, o que caiu a mais volta a nascer.

3- No olfato e paladar: o que muda? A mulher realmente sente mais desejo ou aversão por determinados alimentos?

Durante a gestação, tanto a fome como o apetite estão exarcebados. É comum a aversão a alimentos gordurosos e pode surgir a malácia (desejo de comer substâncias não convencionais, como terra, giz ou arroz cru). O desejo de ingerir alimentos específicos, também pode surgir na fase inicial da gestação (desejos), sendo justificado pela presença de gonadotrofina coriônica e alterações emocionais, algumas relacionadas à carência afetiva. As teorias evolucionistas explicam que a aversão por determinados alimentos, as naúseas e os vômitos, pode ter protegido as gestantes (durante a evolução), de comerem alimentos contaminados que poderiam transmitir doenças ao feto durante sua formação.

4- Na barriga: Por que surgem estrias? Dá para prevenir?

Durante a gestação a supra-renal aumenta sua função ocorrendo um aumento do cortisol, que além de diminuir a imunidade da gestante (o que a impede de rejeitar o feto no útero), junto com a distensão abdominal (do aumento do feto) e mamária (preparo para lactação), pode responder pelo aparecimento de estrias nestas regiões. O acúmulo de tecido adiposo no abdomen, mamas e região lateral das coxas também contribuem para o aparecimento de estrias. Existe uma predisposição genética para o aparecimento de estrias, mas o ganho de peso adequado durante a gestação, a perfeita hidratação da pele com cremes e a ingestão de líquidos podem diminuir seu aparecimento.

5- Nas mamas: quando começa a produção de leite? Quanto as mamas crescem? Por que ela “racha”?

As mamas sofrem uma modificação desde o início da gestação, mas a produção do colostro (leite primitivo) pode ocorrer desde o final do segundo trimestre, sendo mais comum no final da gestação. O leite propriamente dito, só começa a ser produzido até 62 horas pós-parto com a queda do estrógeno sanguíneo. Toda a rede glandular mamária termina sua diferenciação para lactação o que pode aumentar muito o volume da mama, mas esse aumento é muito relativo e modifica-se de mulher para mulher. Vale lembrar que uma boa parte da mama é gordura e que o ganho excessivo de peso pode também aumentar muito o volume da mama. A rachadura do mamilo ocorre por pega inadequada do recém-nascido durante a amamentação e pode ser prevenida com uma boa orientação à mãe, durante as primeiras mamadas. Um mamilo bem preparado e bem  hidratado pode resistir mais a algumas pegas inadequadas do bebê ao mamar.

6- Na coluna: o que ocorre na postura? É possível o aparecimento da lordose? Como amenizar?

Com o aumento do volume abdominal, o centro de gravidade da gestante desvia-se para frente, para compensar e não cair. A lordose natural da coluna lombar tem que ser acentuada, e o pés ficarem um pouco mais afastados (aumento da base). A lordose é uma modificação fisiológica da gestação. Um aumento adequado do peso na gestação, não aumentando o volume abdominal demais, pode amenizar o incômodo.

7- No útero: Quanto ele cresce? O que muda?

O útero cresce cerca de 20 vezes seu tamanho original e 1000 vezes sua capacidade inicial. Durante a gestação ocorre um aumento do número de células miometriais (hiperplasia) e um aumento do tamanho dessas células (hipertrofia), possibilitando o crescimento do órgão e a acomodação do feto em crescimento.

8- Nos órgãos internos: eles se comprimem para acomodar o bebê? Como?

Cada órgão interno sofre uma modificação diferente. A bexiga fica comprimida, o que aliado ao aumento da filtração do rim, que ocorre durante a gestação, faz com que a gestante sinta vontade de urinar muito mais vezes do que a não grávida. Os intestinos ficam deslocados superior e lateralmente. O fígado fica comprimido contra o diafragma e com o aumento uterino comprimem o pulmão, diminuindo o volume respiratório. O estômago também fica comprimido o que dá aquela sensação de empaxamento e refluxo no final da gestação, após alimentar-se em grande quantidade.

9- Nas pernas: Por que surgem varizes e inchaço? Como aliviar?

O aumento do volume uterino causa compressão na principal veia que leva o sangue de volta ao coração, a veia cava, dificultando o retorno venoso. Esse fator, aliado ao efeito da progesterona e do estrógeno sobre os vasos (vasodilatação), facilita o  aparecimento de varizes e inchaço nos membros inferiores.

10- No sangue: muda o fluxo sanguíneo? Há risco de diabetes? Como prevenir?
Com o aumento uterino a quantidade de sangue no organismo aumenta 50% aumentando o trabalho cardíaco, principalmente por volta da 28ª. semana de gestação, o que faz com que as cardiopatias possam descompensar nessa fase se não adequadamente acompanhadas. Para facilitar a entrada e disponibilidade de glicose para o feto, a placenta produz um hormônio que compete pela ação da insulina. O hormônio lactogencio placentário, como é chamado, causa uma resistência a ação da insulina materna. Em resposta, o pâncreas materno produz mais insulina, Essa produção pode ser prejudicada levando ao diabetes gestacional, que deve ser rigorosamente tratada para evitar repercussões para gestante e seu feto. Como disse anteriormente, uma dieta e ganho de peso adequado durante a gestação, podem diminuir o risco de diabetes gestacional. Mas, a pesquisa deve ser realizada em todas as gestantes, porque pode aparecer em pacientes sem nenhum fator de risco prévio.

11- Nos hormônios: O que ocorre nesse sistema e quais hormônios entram em ação?

Pode-se considerar o período gestacional com o sistema endócrino funcionando com todas as suas reservas, sobressaem o pâncreas, hipófise, tiróide, paratireóide e adrenais. Existe uma maior exigência metabólica, em troca do aumento do fluxo sanguíneo, a estas glândulas. Durante a gestação surge, temporariamente, um novo órgão no organismo materno, a placenta. Reconhece-se, na placenta, funções glandulares específicas, produzindo uma infinidade de hormônios, notadamente o hormônio lactogênio placentário e a gonadotrofina coriônica.

Saiba mais:
Para outros detalhes, visite o blog da Clínica Nara Mattia: www.naramattia.com.br

*Material elaborado pela equipe da Facto Jornalismo Empresarial e encaminhado ao Conversa de Menina via email.

Leia Mais

Uma homenagem pelo Dia Internacional da Mulher

Hoje é o Dia Internacional da Mulher, data ideal para comemorarmos as conquistas femininas ao longo dos anos e para ressaltarmos a delícia que é ser mulher. Tanto mistério ronda a alma feminina… Quantos foram os poetas que tentaram nos desvendar, em vão.

Somos muitas; somos todas; somos rasas e intensas; somos cada uma cada vez que alguém tenta nos descobrir; somos incompreendidas, mas compreensivas, ora compreendidas e incompreensivas; somos frágeis, mas encontramos forças onde não mais a enxergam; somos mulheres com todo o orgulho que pode exister ao pronunciar esta palavra. MULHER.

Parabéns, meninas, pelo nosso dia. Que as forças para se manterem na luta pelo objetivo de vida de vocês se renove hoje. E parabéns aos meninos, àqueles que souberam extrair o que de melhor há em uma mulher.

Pode-se graduar a civilização de um povo pela atenção,
decência e consideração
com que as mulheres são educadas,
tratadas e protegidas

(Marquês de Maricá)

E ela não passava de uma mulher…
inconstante e borboleta

(Clarice Lispector)

Aproveite para deixar também a sua homenagem às mulheres!

Leia Mais

Quem é essa mulher que virou alvo da revista feminina?

A mulher da revista é independente mas continua tendo que agradar seu homem
A mulher da revista é independente mas continua tendo que agradar seu homem

*Texto da jornalista Giovanna Castro

Sempre tive por perto várias revistas femininas diferentes, com as mais variadas linhas editoriais. A depender da publicação, é claro que toda regra tem sua exceção, muito raramente encontro coisas interessantes nelas. Acabo lendo algumas matérias como que movida por uma curiosidade antropológica, a fim de descobrir qual o grande achado da vez. A decepção é recorrente. Estas revistas não mudam. E explico.

Minha relação com este tipo de publicação começou pela famosa Capricho, nos anos 80, bem tardiamente. Devia ter lá pelos meus 19 anos. Enquanto as meninas da escola já tinham suas enormes coleções, eu estava comprando a minha primeira. Até gostava, mas não entendia o motivo daquela paixão toda por aquele conjunto de folhas coloridas e cheias de fofuritchas para adolescentes.

Em primeiro lugar, como acontece até hoje, eu não me via naquelas revistas. Meu cabelo não estava lá, minha cor de pele não estava lá, meu nariz não estava lá, minha pele não estava lá, minha origem não estava lá. Comecei a entender o motivo de tanta identificação das coleguinhas de classe. O tempo foi passando e eu abandonei a Capricho, cansei dela, não me atendia mais. Cresci.

Mudei de foco, de publicação, mas minhas características continuavam a não ser retratadas. Mantive minha postura crítica mas dei uma chance a elas me voltando para as matérias mais consistentes, históricas ou comportamentais. Só que aí também há problemas. Por trás de todo aquele verniz de revista voltada para a mulher moderna, a meu ver, todas elas reforçam o estereótipo da mulher que faz de tudo, mas tudo mesmo, para agradar o homem.

Se não, vejamos. As matérias sobre sexo são o exemplo mais notório. O foco do prazer é o homem. Ali, em várias páginas, a mulher é orientada sobre como ter a melhor performance na cama com seu par. Como fazer um bom sexo oral “para levar seu amor às alturas”, que lingerie usar porque “seu homem vai amar”, como se manter magra “os homens que gostam de gordinhas são exceções”.

No trabalho, no cuidado dos filhos, a linha é a mesma. Nenhuma delas se arvora a incitar a mulher a virar a mesa da tripla, quádrupla ou quíntupla jornada do trabalho – “a mulher hoje tem que equilibrar diversas funções, então já me acostumei com a culpa de ter que ficar menos com os filhos”. O homem é aquele que é chamado a “ajudar” nas tarefas ao invés de ser estimulado a “compartilhar” as atividades. É aquele ser a quem se deve prestar todas as homenagens. Grávida? De mal humor? Cheia de hormônios enlouquecendo o juízo? “Se esforce para não deixar a chama do casamento apagar”.

Então, onde está a modernidade? Que mulher é essa que as revistas querem incutir na mente de todas nós? A super mulher maravilha? A que faz de tudo no trabalho, em casa, na cama, na família, exerce múltiplas funções, mas não pode mesmo esquecer de servir ao maridão que, afinal de contas, é a razão e objetivo de vida de todas as mulheres… Será mesmo?

Leia Mais

Serviço: Feira da Saúde atende gratuitamente

O Conversa de Menina abre espaço para divulgação da Feira Saúde da Mulher, que acontecerá na quinta-feira, dia 28, na Boca no Rio, com oferta de serviços gratuitos à população. Abaixo, material de divulgação encaminhado ao blog pelos promotores do evento.

==================================

estetoscopioA Faculdade Regional da Bahia (UNIRB), em parceria com o Distrito Sanitário da Boca do Rio (DRSB) – da Secretaria Municipal de Saúde, realiza no próximo dia 28, quinta-feira, das 8 às 16h, a Feira- Saúde da Mulher. O evento, aberto à população, será realizado nas quadras de esportes da Boca do Rio, em frente ao MultiShopping.

A iniciativa irá oferecer atendimento gratuito em especial aos cuidados com a saúde e bem-estar feminino. A Feira vai integrar diversos cursos de graduação da UNIRB, entre eles, Enfermagem, Educação Física, Biomedicina, Fisioterapia, Nutrição, Serviço Social, Administração e Direito.

Dentre os serviços oferecidos estão teste de glicemia, aferição da pressão arterial, avaliação postural, eletro-cardiograma e eletro-encefalograma, avaliação do índice de massa corpórea e atividades físicas. Além desses benefícios, a comunidade ainda vai poder contar com atendimento dos profissionais de Serviço Social, assim como atendimento gratuito do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ), realizado pelos estudantes da UNIRB sob orientação dos professores/advogados do curso de Direito, em parceria com a Delegacia das Mulheres – Superintendencia Especial de Políticas para as Mulheres.

Uma linha de ônibus sairá do Posto de Saúde da Boca do Rio até o local do evento. A comunidade  será ainda orientada sobre a saúde bucal e cadastramento de cartão SUS, além do posto de vacinação.

Quem quiser também cuidar da aparência, poderá cortar os cabelos, dentre outros serviços.

Leia Mais

8 de março, dia da mulher: o que saiu na imprensa?

Dia da MulherA ideia deste post é reunir as principais matérias que foram divulgadas na imprensa neste domingo especial, 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Os temas são diversos, mas a proposta é a mesma: homenagear!

A todas as meninas de plantão, um feliz Dia da Mulher!!! Temos muito a comemorar, mas importante mesmo é renovar, neste dia, as forças e a esperança que guiam nossos caminhos em busca de condições melhores de vida, de novas conquistas, do reconhecimento do nosso valor como profissionais.

É isso, meninas! Vamos adiante, sempre com a cabeça erguida, olhando firme pra frente, dando um passo de cada vez, porque temos muita coisa ainda a conquistar. E como já dizia Cazuza, o tempo não para. Beijos a todas e sintam-se fortemente abraçadas nesta data!!! 

>> Pelo mundo
                – Dia da mulher tornou-se internacional após revolução, violência e mortes
               – Veja a lista das 15 mulheres que fazem diferença no mundo
               – Rússia tem 400 profissões proibidas mulheres

               – As iraquianas e as cicatrizes mentais da guerra
               – Fotos: Elas saíram às ruas para protestar
               – A vida secreta das princesas do harém
>> Política e economia:
               – Especialistas defendem leis e mudança cultural para ampliar participação feminina na política
               -Vídeo: Participação nos diversos setores da economia
>> Esportes:
               – A história de quatro mulheres que mudaram o futebol
>> Saúde:
               – Programe seus exames médicos dos 20 aos 50 anos
               – Vídeo: mais de 500 mil mulheres morrem ao ano durante gravidez
>> Comportamento:
               – Barbie, ícone da mulher sempre jovem, chega aos 50
               – Vídeo: Trabalho fora de casa x tarefas domésticas
              
>> Protestos:
               – Passeata rosa na orla do Rio de Janeiro
               – Ato pela legalização do aborto em São Paulo

Leia Mais

Tudo o que você precisa saber sobre HPV

Infecção pelo HPVUma em cada cinco mulheres é portadora do HPV no mundo. O Papilomavirus Humano é uma doença sexualmente transmissível, responsável por cerca de 90% dos casos de câncer no colo do útero, segundo os dados do Ministério da Saúde. Só no Brasil, mais de 130 mil novos casos são registrados a cada ano. No entanto, muitas mulheres ainda desconhecem a doença, que pode ser diagnosticada por um simples exame rotineiro com o ginecologista. Então, meninas, aproveitem para conhecer melhor o vírus, formas de contágio, tratamento…

O Conversa de Menina aproveita para alertá-las da importância das visitas regulares ao ginecologista. É a única possibilidade de se detectar certas doenças, você terá a segurança de estar com a saúde íntima em dia e a garantia de ser diagnosticada com antecedência, no caso de aparecer alguma irregularidade nos órgãos sexuais. E não é só isso, é também importante alertar os parceiros para fazer consultas também frequentes com o urologista. É uma maneira de manter uma vida sexual não apenas ativa, mas também saudável.

Voltando ao HPV, reunimos algumas informações para esclarecer as dúvidas mais comuns. Os dados abaixo foram retirados de sites da Secretaria de Saúde, Ministério de Saúde, além de sites de ginecologistas, ONGs e portais de saúde. Não esqueça que sua ginecologista é a pessoa mais indicada para lhe dar explicações mais precisas sobre a doença e clarear as dúvidas mais pontuais. Exame ginecológico

HPV – É um vírus que provoca alterações na região infectada, causando pequenas lesões decorrentes do crescimento anormal das células. Estas lesões têm formato de pequenas verrugas, que são popularmente conhecidas como “crista de galo”. O vírus afeta as regiões oral (lábios, boca, cordas vocais, etc.), anal, genital e da uretra, tanto em mulheres quanto em homens. Já foram descobertos mais de cem tipos diferentes do vírus, dos quais cerca de 35 infectam a mucosa anogenital. Quinze tipos são oncogênicos, ou seja, podem causar câncer.

Transmissão – A forma mais comum de transmissão é por meio das relações sexuais (inclusive por meio do sexo oral ou anal). O vírus também pode ser transmitido da mãe para o feto ou através de objetos contaminados pelo HPV (como roupas íntimas, toalhas etc)

Diagnóstico – O exame preventino, chamado Papanicolau, pode identificar a presença das verrugas ou de áreas irregulares no colo do útero e levar ao diagnóstico do HPV. A colposcopia, exame feito nos órgãos sexuais com o auxílio de um aparelho, permitindo visualização de lesões mínimas, também é utilizada para o diagóstico. Além destes, outros exames mais sofisticados são capazes de detectar o HPV, como a hibridização in situ, PCR (reação da cadeia de polimerase) e captura híbrida. E se você se descobrir portadora do vírus, avise imediatamente ao seu parceiro, para que ele possa fazer o exame.

Sintomas – Nem todas as pessoas infectadas apresentam sintomas visíveis. Normalmente, aparecem pequenas verrugas na pele e na mucosa.

Tratamento – O tratamento pode ser feito com o uso de medicamentos ou por outros métodos como cauterização química, eletrocauterização, crioterapia, laser… Vai depender de cada caso, do grau da infecção, dos tipos das lesões. No caso de câncer instalado, a opção é pela cirurgia convencional.

Formas de prevenção – O uso da camisinha é fundamental para evitar o contágio sexual não apenas do HPV, mas de todas as outras doenças sexualmente transmissíveis. E, claro, pessoas que mantêm uma vida sexual mais aberta, com parceiros variados e sem cuidado estão sempre mais propensas ao contágio de DSTs. Mas lembre-se que há outras formas de contágio também.

Vacina – Já está disponível no mercado vacinas para prevenir a contaminação pelo HPV. Elas são compostas por partículas semelhantes ao vírus, mas não são infecciosas. A vacina não exclui a necessidade dos exames preventivos e tampouco vai curar as mulheres já infectadas, embora possa evitar a infecção por um tipo diferente do vírus. Mas o uso das vacinas só deve ocorrer por indicação médica.

Para se aprofundar:
>> Prevenção do HPV: uma proposta de educação em saúde
>> Papilomavírus Humano (HPV) – Diagnóstico e Tratamento
>> Site: Vírus HPV.com.br

Leia Mais