Extrato de Coco Fluido UV Iluminador Natura Plant

Todos devem ter aquele produto velho de guerra, que provavelmente não se fabrica mais ou é sazonal, mas você tem o resquício de um último frasco e faz reza pra que ele renda até relançarem de novo.

Um dos meus enquadrados nesta descrição é o Natura Plant Extrato de Coco Fluido UV Iluminador. É um frasquinho roliço de 100ml (só!!!!) que faz mágica na proteção dos cabelos contra os raios solares e os efeitos do salitre e do cloro.

Meu cabelo nunca mais foi o mesmo depois que comecei a usá-lo durante exposição intensa na praia ou piscina. Meus fios são ultra finos e ficavam completamente detonados no verão. Até conhecer essa belezinha da Natura. O que faço é borrifar no cabelo antes de ir à praia ou piscina e pronto. Mas eu borrifo com gosto, viu, gente? Até o cabelo ficar molhadinho mesmo, tenho pena não. E olhem que eu nem reaplico depois de cada banho de mar, como manda a “bula”.

A sensação que tenho é que ele cria uma película protetora. Quando chego em casa, apenas lavo os cabelos com meus produtos de rotina. Ele fica lindo de novo, nem parece que foi exposto ao sol, salitre ou cloro. Produtinho mágico, mas que nem sempre aparece na revista da Natura. Só mesmo no período do verão, o que é uma pena para quem mora em uma cidade em que normalmente há verão o ano todo, embora este ano a chuva e o frio estejam de lascar!!

Está aí um produto para não sair de linha! Ele custa menos de R$ 30 e rende bastante.

Leia Mais

“Vejo flores (ops, cores) em você”

Se você é do tipo que tem medo de ousar nas cores, seja nas roupas (adotar o color blocking, por exemplo) ou nos acessórios, encontrar o look certo neste Verão pode virar uma tortura, a menos que esteja disposta a perder o medo e se jogar. Um conselho: se joga, filha! Fique de olho no bom senso, não vá comprar peças que vão durar só a “febre do momento”, e de resto, faça sua festa. Uma profusão de tons, dos pasteis aos intensos, tomam conta das vitrines, embora os off whites e nudes mantenham-se na cartela, junto com o clássico black. E nem pense que é a invenção da roda, porque não é. Se você era criança e/ou adolescente nos anos 80/90, já viu esse arco-íris antes. Ao menos é o que atestam os especialistas e a minha memória de quem era criança/adolescente  na época.

Para inspirar sua paleta, separei alguns lançamentos:

Hering

A marca preparou uma linha fast fashion pensando em atender seus clientes com as principais tendências do momento. As peças da Fast Fashion Cores e Listras, inspirados no color blocking e nas listras, já chegaram às lojas em todo país. Na mini coleção tem blusas, camisas, jardineiras, saias e vestidos com preços entre R$ 29,90 e R$ 89,90. Para ver os detalhes, visite o site: www.hering.com.br ou ligue no SAC: 0800 473 114.

Bolsas Julia Arnold

Um verão absolutamente colorido, leve e alto-astral é o que pretende Julia Arnold com sua coleção de bolsas em tons super vibrantes como laranja, verde limão, amarelo, uva, coral e azul. Os modelos variam das carteiras às mochilas, além de outros acessórios como cintos. Para ver a coleção completa, visite o site da grife: www.juliaarnold.com.br.

Bolsas SmartBag

O coral é o novo vermelho e a Smartbag aproveita o tom hit da estação nas peças da sua nova coleção. Mas, como o branco também estará em evidência, a marca não tira o olho dos clássicos. Também são diversas modelagens e tamanhos nas peças da grife, desde as mini bags passando pelas clutchs e carteiras até chegar as max bolsas. E para ver todos os modelos e cores, acesse: www.smartbag.com.br.

Grendene

A marca criou uma linha especial,  Barbie Paris, colorida e super feminina de oxfords para as petits. Na cartela de cores tem rosa, roxo, rosa claro, preto, marrom e bege. Cada modelinho também traz um pin dourado da boneca. O sapato está disponível na numeração de 23 a 34, por R$ 49,90. Pena que não tem para as adultas!

Azaleia

As anabelas, em termos de calçado, prometem ser outro grande hit da estação. A Azaleia, aproveitando a tendência, criou a linha Essência Tropical, que traz materiais naturais misturados com influências étnicas ou estampas florais. Os saltos anabela trazem diferentes elementos como a corda e a juta, além da madeira. No cabedal, as tiras das sandálias e tamancos vem numa variada cartela de cores, passando desde os tons mais terrosos como o natural e o whisky, até os mais pasteis como lavanda, pistache e o light coral. Sem esquecer os intensos: verde hortelã, pitanga e azul náutico. Detalhes como as tranças e tramados em corda dão um toque handmade aos produtos. E há modelos que vem com amarrações em tecidos florais. Outro diferencial são as anabelas produzidas em EVA. Veja a coleção completa no site: www.azaleia.com.br.

Claudia Mourão

O ponto alto da coleção de bolsas e acessórios Cláudia Mourão é o estado de espírito, inspirado em cores, leveza e prazer .Os produtos são feitos à mão e trazem elementos em crochê, assim como malha de ráfia e palha. O artesanato regional torna as peças exclusivas. Outro destaque fica por conta dos vazados, feitos com perfuração a lazer. Nas texturas e estampas, animal print. Já as cores são framboesa, lima e pitanga; além dos tons terrosos, neutros e camel para produções minimalistas. Para conhecer detalhes e ver as peças completas, visite: www.claudiamourao.com.br.

Leia Mais

Curtinhas do Mundo Fashion: ainda é Verão

Salvador amanheceu cinzenta só para contrariar o tema escolhido para as Curtinhas de hoje, mas foi só “chuva de verão” que se abateu sobre a capital e logo depois, céu de brigadeiro. E é ela mesma, a estação do sol, que me inspira neste começo de semana. Embora os ares outonais já se anunciem em algumas vitrines, por aqui pela minha terra, as estações do ano não são assim tão bem demarcadas. Significa que os dias chuvosos vão se alternar com outros de sol a pino por quase todo o semestre, levando os baianos à praia e nos obrigando a manter à mão sempre duas opções de look para cada saída diária, ou então apelar para as peças curinga. Além disso, seguindo o calendário à risca, o verão só acaba na segunda quinzena de março. Portanto, aproveitem as dicas solares!

RASTEIRINHAS GOÓC SÃO SEMPRE BEM-VINDAS

Rasteirinha Jacquard Lotus. R$29,90 cada

Sou fã da marca Goóc, que começou com umas sandálias de pneu bem genéricas, mas de grande apelo ecológico, e que depois evoluiu para uma infinidade de modelos bacanas, principalmente para as bolsas, que são meus itens preferidos. A marca, inclusive, está concorrendo ao GreenBest, prêmio de consumo e iniciativas sociais. A votação popular está no ar desde 17/01 e é possível votar até o dia 16/03. As sandálias, como as rasteirinhas indicadas na foto acima, competem na categoria moda. E elas são a dica do dia porque combinam muito com o clima “saída de praia” e pré-carnaval que impera em Salvador nessa época do ano. Para votar no prêmio, o site é www.greenbest.com.br. E para saber detalhes sobre os itens da marca, visite: www.gooc.com.br.

ESTILO VUARNET PARA OS ENSAIOS PRÉ-FOLIA

E como na nota acima citei o clima pré-Carnaval, nada como um estilo confortável para curtir os muitos ensaios e encontros musicais de blocos, bandas e artistas, que enchem a cidade de música nessa época do ano. E para quem não gosta do axé music, o ritmo que impera na capital baiana nesse período, as dicas da Vuarnet, também casam perfeitas com aqueles passeios fresquinhos de tarde e o estilo “eternamente em férias” que as cidades balneário costumam inspirar nos fashionistas. As dicas da grife para as moças são os óculos escuros com armação grande e em acetato, o modelo é febre na Europa e garante um visual entre o retrô e o contemporâneo. O visual pede ainda estilo e conforto. O xadrez domina o Verão Vuarnet, com um shortinho leve e fresco. Sem esquecer os chinelinhos. Já para os moços, os óculos de lente única flutuante e lateral metálica dão ao look um toque especial de modernidade. Já a bermuda listrada em tactel combina bem com o clima de verão, perfeita para passeios ao ar livre, praia ou piscina. Por aqui, tem loja da Vuarnet no Salvador Shopping (Av. Tancredo Neves).

DAMYLLER E AS PÓLO QUE COMBINAM COM A MEIA-ESTAÇÃO

Olha aqui um exemplo bacana de peças curinga que casam bem com a fase de transição entre o fim do verão e o começo do outono: as camisas pólo. Para homens e mulheres que curtem o modelo, a Damyller traz opções listradas, com aplicações e bordados ou totalmente clean. A peça tem DNA esportivo, mas ganha status casual, só depende do estilo de cada um e das combinações. Para as meninas, a pólo pode ser um complemento perfeito para shortinhos, bermudas boyfriend e saias de cintura alta.

LOÇÃO MAXIMIZADORA DE BRONZEADO AVON SUN

E não dá para falar de final de verão e meia estação sem pensar na pele. Como o fim dos dias de sol intenso também coincide com o final das férias, ninguém gosta de chegar ao trabalho sem exibir aquele bronzeado saudável que comprova que o período de descanso foi muito bem aproveitado. A dica é da linha Avon Sun, que lançou uma loção maximizadora do bronzeado. A promessa é realçar a cor imediatamente, junto com ação hidratante. A fórmula contém vitamina E, pantenol e aloe vera, que ajudam a prevenir a descamação e o ressecamento. A promessa da marca também é que a loção Maximizadora de Bronzeado mantém a pele com um tom dourado radiante por até seis dias. A fórmula é leve, não oleosa e de rápida absorção, com fragrância suave e pode ser usada diariamente, após o banho. A loção é comercializada por R$ 16,00, em todo o país, por meio das Revendedoras Autônomas Avon, ou pode ser adquirida ainda pelo telefone 0800-708-2866 e via folheto virtual: www.folhetoavon.com.br.

FIM DE VERÃO COLORIDO COM A COLEÇÃO MALAGUETA

A marca paulistana de moda feminina Malagueta, que se destaca pelas estampas, sugere muita cor, padronagens amplas e conforto no Verão 2011. A inspiração vem da cultura brasileira. O DNA da coleção combina feminilidade, diversão e sofisticação no acabamento das peças, com o objetivo de transmitir sentimentos, histórias e desejos de cada mulher brasileira, desde a ousada até a mais tímida. Para a temporada mais quente do ano, o frevo, as folhas e as flores do semi-árido nos traços fortes chegam marcantes nas camisas, vestidos curtos e longos, saias, shorts, chemises e túnicas.

Detalhe para os movimentos e looks geométricos, que são peças-chave na coleção. Para complementar a linha, acessórios fresh como pulseiras, bolsas, colares, chaveiros, laços para cabelo e nécessaires. Na cartela de cores, presença de tons fortes como coral, azul turquesa, pink e verde água. Os tons sóbrios como marrom, laranja, preto, cinza e branco também se misturam aos shapes. Já as estampas, que são o hype da estação, não devem ficar de fora dos guarda-roupas das it-girls. Podem ser usadas com peças neutras como jeans, legging, jegging, bermudas e blusas mais coladas. Para saber onde comprar, visite: www.malaguetafashion.com.br.

Leia Mais

Gloss são boa pedida para uma boca sensual no verão

*Texto da jornalista Giovanna Castro

Verão e brilho molhado na boca têm tudo a ver…E vamos combinar que é bem mais sensual usar um gloss nos lábios do que um batom colorido e cremoso. Para mim, pelo menos funciona assim… E pra compor o look de verão, que já vem batendo a porta por aí, segue a dica da Akakia Cosméticos, que recebemos via email da assessoria.

Os glosses nas cores Atrevida (laranja) e Fantasia (rosa) – mais verão impossível! – prometem uma textura suave que não deixa os lábios grudentos, dando aquele incômodo. O produto tem manteiga de karité na fórmula, o que garante hidratação e proteção aos lábios. Vale conferir porque ambos fazem parte de uma edição limitada de verão e podem ser encontrados nas lojas da marca em todo o país.

Divulgação
Glosses da Akakia são lançados em edição limitada para o verão

Leia Mais

Minha estreia no ByMK

Estava há dias ensaiando criar meu primeiro look no ByMK. Fiz alguns testes, apaguei tudo, até que pensei no verão quente de Salvador chegando e me inspirei para criar um look moda praia. Gostei bastante da brincadeira de exercitar o lado estilista que existe em mim (menos, bem menos :P). O mais legal de tudo é que acabamos criando combinações e analisando os conjuntos que formamos. No final das contas, já começamos a levar em conta uma série de detalhes na criação dos looks. Espero que gostem, meninas!

Leia Mais

Cuidados especiais com os cabelos no verão

O post abaixo é do tipo vitaminado, mas vale a pane conferir as dicas do dermatologista Valcinir Bedin para garantir que os cabelos sobrevivem às intempéries do verão. Até porque meninas, a estação quente está terminando e os chiques looks de inverno exigem madeixas à altura…

===============================

Cuidados especiais com os cabelos no verão

*Dr. Valcinir Bedin

No verão, é comum o processo de ressecamento dos fios de cabelos, bem como a perda da sua cor, quando tingidos. O sol e o calor degeneram as proteínas dos fios, que são feitos basicamente de dois tipos delas: a queratina, responsável pela sua dureza  e a melanina, pela sua cor .

A perda de parte dos cabelos acontece quando os fios ficam mais frágeis devido a esta degeneração de proteínas, ou depois do uso muito frequente ou mesmo exagerado ,  das escovas, normais ou progressivas.

No verão são necessários alguns cuidados com os cabelos para quem se expõe muito ao sol. O ressecamento dos fios se dá em função da perda de água da haste capilar por causa do sol e do calor. Não existe uma maneira de devolver a água para dentro dos fios. Podemos, isso sim, evitar que a água saia mais. Ao fazermos hidratação capilar ou banho de óleo ou de silicones, estamos criando uma película (filme) que vai impedir a saída da água dos fios.

Para minimizar as agressões é importante manter uma dieta saudável, rica em carnes e leite e não agredir demais os cabelos com tratamentos químicos fortes, como alisamentos ou tinturas definitivas.

Em viagens, para os fios não ficarem enfraquecidos, é importante utilizar sempre filtro solar e produtos à base de silicones, que formam um filme protetor contra as agressões externas. O filtro, por sua vez, tem que ser o quaternizado, porque tem  capacidade de aderir aos cabelos e não deixar a água sair. Outro produto que não pode faltar no tratamento dos cabelos é um creme de pentear tipo leave – in , da mesma marca do shampoo.

Para recuperar o brilho é importante hidratar com produtos siliconados ou com algum tipo de impermeabilizante na fórmula.

Qualquer cabelo que  já é tratado  quimicamente pode ter seu estado piorado quando exposto ao sol sem proteção. Portanto é inevitável que os cuidados com este tipo de cabelo tem que ser redobrado. Mais hidratação e mais filtro solar são essenciais.

Na hora de cuidar dos cabelos, os aspectos dos produtos devem ser levados em conta, afinal, usar o shampoo correto para o tipo de cabelo pode  ajudar na recuperação dos fios.

*Valcinir Bedin  é médico dermatologista, formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e médico visitante da Universidade Vadois – Lausanne – Suíça; além de pesquisador da UNICAMP e presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Estética- Regional São Paulo.

Leia Mais

*Verão: saiba proteger os olhos adequadamente

sol
Doenças de pele e oculares aumentam durante o Verão devido a maior incidência dos raios solares sobre o planeta

A matéria que publicamos abaixo foi encaminhada ao blog pela equipe do Instituto de Moléstias Oculares (IMO) e preparado sob a orientação de oftalmologistas. Trata-se de uma série de dicas de como se proteger, principalmente aos olhos, durante o Verão, para evitar tanto lesões na córnea, que podem provocar cegueira, quanto para evitar longas horas de exposição da pele aos raios UVA e UVB, que causam desde envelhecimento precoce até câncer de pele. Todo ano, quando chega o Verão, multiplicam-se matérias desta natureza em estações de rádio e TV, sites e veículos impressos. Não é falta de criatividade da imprensa, é necessidade de alertar a população para doenças que poderiam ser facilmente evitadas com um pouco de precaução, mas que tornam-se problema de saúde pública. É um lembrete anual de Verão, dada a natureza humana de sempre achar que as coisas acontecem com o vizinho e não consigo. Vejo algumas cenas nas praias de Salvador, por exemplo, que são de uma irresponsabilidade enorme: mães que deixam os filhos pequenos torrando no sol a pino do meio-dia, mulheres que pela vaidade de exibir o bronzeado mais bonito da estação, abrem mão do protetor solar e ainda abusam e lambuzam-se de bronzeadores, que potencializam os efeitos do sol. Nas ruas da cidade, Salvador é uma das capitais que tem altissima incidência de raios ultra-violeta devido às suas coordenadas geográficas, quem abusa das camisetas nos dias de calor, por exemplo, esquece de proteger as partes descobertas da pele. Por isso,  meninas e meninos, atenção aos alertas do IMO:

Verão: saiba proteger os olhos adequadamente

Pterígio é uma das doenças provocadas pelo excesso de exposição ao Sol. Saiba mais vendo vídeo no final do post
Pterígio é uma das doenças causadas pelo excesso de exposição ao Sol. Veja vídeo sobre a doença, no final do post

Do envelhecimento precoce ao câncer de pele, o sol pode deixar de ser um aliado da saúde para transformar-se em vilão. Este é o alerta conjunto da Organização Mundial de Saúde (OMS), da Sociedade Brasileira de Dermatologia e do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, pois os profissionais de saúde sabem muito bem que o brasileiro cultiva o hábito de bronzear-se, e, quase sempre, expõe-se exageradamente ao sol, sem as devidas precauções, ou utilizando alternativas que trazem ainda mais danos à saúde, como o bronzeamento artificial.

“Apesar da radiação ultravioleta, UV, ter efeitos benéficos, em excesso, ela pode levar a uma variedade de problemas de saúde, incluindo câncer de pele e catarata. Ao atinigir a pele desprotegida, a radiação solar pode desencadear reações como queimaduras solares e fotoalergias. Os raios UV – devido ao efeito cumulativo da radiação durante a vida – são os responsáveis também pelo envelhecimento cutâneo e pelas alterações celulares que predispõem ao câncer da pele”, explica o oftalmologista Virgilio Centurion, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

Quando o assunto é exclusivamente a saúde ocular, a exposição, sem proteção, a quantidades excessivas de radiação UV por um curto período de tempo, pode causar ceratite, uma espécie de “queimadura da córnea” que causa dor, vermelhidão, lacrimejamento, fotofobia e sensação de areia nos olhos. “O maior risco para os olhos se encontra na exposição prolongada ao sol, que por sua vez, pode ser mais perigosa. A incidência direta dos raios ultravioleta no olho humano, ocasiona lesões oculares, que gradual e cumulativamente, podem resultar na perda total da visão. As lesões oculares mais comuns causadas pelo excesso de sol são a queda da percepção de detalhes pela mácula  e a formação da catarata, problema ocular grave, de maior incidência no mundo”, destaca Centurion.

Como proteger os olhos?

Óculos de sol na piscina, na praia ou no dia-a-dia

Especialistas recomendam óculos de sol de lentes marrons, verdes ou pretas, que filtram melhor a luz e os raios UVA e UVB
Especialistas recomendam óculos de sol de lentes marrons, verdes ou pretas, que filtram melhor a luz e os raios UVA e UVB

Os efeitos da radiação UV são cumulativos. Quanto mais os olhos são expostos aos raios UV, maiores serão os riscos do desenvolvimento de uma moléstia, com o passar dos anos. “É aconselhável, portanto, o uso de óculos escuros de boa qualidade e que ofereçam proteção adequada aos olhos, não apenas durante o verão, e sim durante todo o ano”, defende a oftalmologista Fernanda Takay, que também integra o corpo clínico do IMO.

Segundo a oftalmologista, a decisão de compra dos óculos de sol deve levar em consideração, primordialmente, o nível de proteção contra a radiação ultravioleta (UVA e UVB) que as lentes oferecem. “Esta informação deve estar disponível, no momento da compra, seja no adesivo afixado aos óculos ou em livretos contendo informações técnicas sobre o produto. O comprador deve exigir esta informação”, diz a médica.

“Bons óculos escuros devem bloquear entre 99-100% as radiações UV-A e UV-B; não devem distorcer imagens ou mudar as cores. Devem ter lentes cinzas, verdes ou marrons, capazes de filtrar entre 75-90% da luz visível. Os óculos de grau também devem ter proteção UV. Bonés, viseiras e chapéus oferecem proteção adicional, quando precisamos passar muitas horas sob a luz solar”, recomenda Fernanda Takay.

Mesmo os que decidem curtir o verão na sombra não estão livres de sofrer com a radiação solar que se reflete na água, na areia e no asfalto. Portanto, o uso de filtros solares embaixo do guarda-sol também é recomendável.

Bronzeamento artificial é uma prática de risco

Câmaras de bronzeamento artificial são condenadas pelos médicos
Câmara de bronzeamento artificial é condenada pelos médicos

Muito em moda, nos dias de hoje, o bronzeamento artificial, é feito, principalmente, em clínicas de estética. “É importante esclarecer que o bronzeamento com luz artificial traz danos à pele e aos olhos desprotegidos, da mesma forma que a exposição à luz solar. O FDA (Food and Drug Administration), órgão americano que regulamenta medicamentos e alimentos, desaconselha o uso das lâmpadas de UVA com o objetivo de bronzeamento. A Sociedade Brasileira de Dermatologia também desaconselha esta prática, no Brasil”, diz a oftalmologista Fernanda Takay.

Para alcançar o mesmo efeito da luz solar, as camas ou cabines de bronzeamento têm que estimular a produção de melanina. Lâmpadas especiais, instaladas no interior dessas câmaras, emitem raios iguais aos do sol. Predominantes nos aparatos de bronzeamento artificial, os raios UVA têm um comprimento de onda mais longo (320 a 400 nm). Por isso, atingem mais profundamente a pele, penetrando na derme. Nesta camada, incidem sobre o colágeno. Assim, o usuário estará acelerando o desgaste das suas células. Resultado: envelhecimento precoce. Quanto aos raios UVB, por seu comprimento de onda (280 a 320 nm), estes não penetram tão profundamente. Mesmo assim, são os principais agentes causadores de câncer de pele e manchas.

“Os olhos também ficam expostos aos raios ultravioletas nas câmaras de bronzeamento artificial. Quando estamos sob lâmpadas de bronzeamento artificial, precisamos bloquear os raios UV. Neste caso, os óculos de sol não resolvem. Devemos, sempre, utilizar óculos especiais de proteção para o bronzeamento”, orienta a oftalmologista Fernanda Takay.

Saiba mais:

>>Veja no site do IMO um filme sobre o pterígeo, doença ocular provocada pelo excesso de exposição solar. Clique aqui para acessar o vídeo.

*Material preparado pela equipe de Oftalmologia do IMO e enviado ao blog pela MW Consultoria de Comunicação.

Leia Mais

Verão é sinônimo de…

SolSol quente, praia, pele bronzeada (e uma cervejinha bem gelada, claro!). Eu concordo. A temperatura elevada é um convite irrecusável a um bom banho de mar. Mas é preciso acrescentar à listinha de coisas imprescindíveis ao verão o nosso amigo protetor solar. 

A exposição ao sol contínua e desprotegida pode causar lesões à sua pele, até danos irreparáveis. Com o tempo, começam a aparecer as consequências dessa ação devastadora: aspereza, manchas, rugas e os vários tipos de câncer de pele. Portanto, quanto mais cedo começar a se cuidar, melhor.

Então, para que você não use aquela desculpa esfarrapada de que não conhecia muito bem como funcionavam os protetores solares, tampouco sabia escolher entre as tantas marcas disponíveis no mercado, decidimos trazer aqui um guia para que você compreenda a importância do protetor e saiba fazer a escolha correta para o seu tipo de pele. O texto é longo, mas é para o seu bem!


Qual o seu tipo de pele?

Tipo I: peles extremamente brancas e muito sensíveis, com baixa quantidade de melanina. Nunca se bronzeiam e queimam com facilidade. Comuns em pessoas de olhos azuis, cabelos ruivos e com sardas.
 
Tipo II: peles brancas e sensíveis ao sol, que se queimam com facilidade. Adquirem um leve bronzeado. Frequentes em pessoas de olhos claros e cabelos loiros.
 
Tipo III: peles claras e sensíveis ao sol, comuns em pessoas brancas. Se protegidas, ficam bronzeadas gradualmente. Caso contrário, se queimam.
 
Tipo IV: peles levemente morenas e pouco sensíveis ao sol, que se bronzeiam com facilidade. São mais comuns em pessoas com cabelos castanho-escuros e olhos escuros.
 
Tipo V: peles naturalmente morenas e bem pouco sensíveis ao sol e às queimaduras. Ficam bem bronzeadas. Comuns em pessoas de cabelos e olhos escuros.
 
Tipo VI: peles negras, que raramente se queimam, mas conseguem ter sua cor acentuada pelo bronzeado.

 

Protetor solar

Como escolher o fator de proteção?

Quanto mais escura a pele, maior produção de melanina e proteção natural ao sol. Mesmo para as peles tipo VI, o FPS nunca deve ser menor do que 15! Peles tipo I e II devem preferir bloqueadores solares. As peles tipo III a V reagem bem aos protetores fator 50 e 30. Depois de alguns dias de exposição ao sol, o FPS pode diminuir para garantir o bronzeado.
 
No seu livro Beleza Levada a Sério, a dermatologista Denise Steiner explica que o FPS determina o tempo de tolerância da pessoa ao sol. “Imagine que uma pessoa vá à praia sem filtro solar e fique vermelha após 10 minutos. O fator de proteção solar 15 significa que após passá-lo, a pessoa poderá ficar um tempo 15 vezes maior antes de ficar vermelha”, ensina. O protetor ainda precisa ter fator UVA e UVB, para os ultravioletas dos tipos A e B.


Bronzeador, protetor ou bloqueador?

Bloqueadores – é o único que reflete a luz do sol e a impede de penetrar na pele. Composto por óxido de zinco, é popularmente conhecido como pasta d’água. Seu maior inconveniente é o estético pois, como não é absorvido pela derme, deixa um visual branco sobre o local aplicado.

Normalmente, o bloqueador também é encontrado na composição de protetores solares, cuja combinação é feita a partir de um agente químico que absorve a luz ultravioleta e outro que a reflete.

Protetores – A tarefa principal é impedir a ação do UVA e do UVB. Ele absorve os raios solares e impede a penetração mais intensa na pele. O sol age sobre nossa pele em qualquer horário do dia, mas de diferentes maneiras. Assim, o ideal é optar por protetores solares que combatam os dois tipos de raios, sejam resistentes à água e possuam em sua formulação bloqueadores solares. Quanto mais clara a pele, maior deve ser o Fator de Proteção Solar (FPS). Acima do FPS 15, os protetores também são chamados de bloqueadores.

BronzeadoBronzeadores – Como o objetivo é bronzear, esse tipo de produto não apresenta em sua composição filtros de raios UVA e UVB. O bronzeador contém substâncias que estimulam a pigmentação, mesmo que a pessoa não se exponha ao sol. O simples reflexo da radiação na areia da praia, conhecido como mormaço, já é o suficiente para produzir o efeito esperado. Por oferecer baixa proteção, o uso indevido pode causar sérias queimaduras na pele.

Autobronzeadores – Com eles o bronzeado é garantido do dia para a noite. A formulação é composta por substâncias que oxidam as células da camada mais superficial da derme e produzem um efeito semelhante ao da melanina – pigmento que escurece a pele para protegê-la do sol. A vantagem é que não causa danos à saúde.

Paciência é o principal segredo para obter uma cor uniforme. Se não for aplicado corretamente, pode haver acúmulo do produto e causar manchas no “bronzeado”. Por isso, dê preferência às versões em loção, gel ou spray.

A maioria dos autobronzeadores não possui filtros solares, funcionam como uma maquiagem. Por isso, não é aconselhado a exposição ao sol após sua aplicação sem a proteção adequada.

 

Exposição ao sol


Como e quando aplicar?

O protetor solar deve ser aplicado meia hora antes da exposição, em todo o corpo, sem esquecer orelhas, nuca, pescoço e até os pés. Para garantir eficácia, ele deve ser reaplicado a cada mergulho ou a cada duas horas – isso garante que o suor não leve o protetor embora.

Mas não é só quando houver exposição direta ao sol que você deve utilizar o protetor. Ele deve ser usado diariamente, mesmo nos dias nublados, com FPS 15, no mínimo, nas regiões que ficam mais expostas ao sol (rosto, pescoço, colo, braços e mãos).

Para estimular o hábito, deixe o produto em local visível ou próximo de seus itens pessoais. Isso irá ajudá-la a começar a ter disciplina. Seu uso contínuo retarda o envelhecimento da pele, prevenindo manchas e rugas.


Já me queimei demais, e agora?

Evite o sol até que as queimaduras deapareçam. Ingerir bastante líquido também é importante para hidratar a pele. Além disso, utilize um hidratante corporal suave, de camomilo ou aloe vera, por exemplo.

Compressas frias podem aliviar o incômodo. Se a queimadura estiver causando muitas dores, ou se há a formação de bolhas, procure um médico. Ele dará a melhor orientação para o seu caso.


Dicas importantes

*Preferência para horários em que seja menor a intensidade dos raios solares para se expor ao sol. Não é recomendável a exposição ao sol entre 10 e 16 horas;

*Não é aconselhável permanecer por longos períodos na mesma posição, como dormir por exemplo. O ideal é mudar de posição freqüentemente;

*Tomar sol moderadamente para que o efeito das radiações solares seja benéfico;

*Áreas sensíveis como rosto, lábios e cabeça, principalmente os calvos, necessitam de um cuidado maior e, portanto, de um protetor solar de FPS mais elevado;

Exposição ao sol*Durante a exposição solar, não é aconselhável a utilização de produtos como perfumes ou outros produtos não específicos, como receitas para descoloração dos pêlos. Eles devem ser evitados pois, em geral, promovem queimaduras e podem aumentar os casos de alergia, além de não protegerem contra os efeitos das radiações solares;

*Alguns produtos de uso diário, como batom e maquilagens, fornecem proteção natural pois, geralmente, contêm, em sua composição, agentes refletores de radiação solar;

*O consumidor também deve tomar cuidado com a utilização de certos medicamentos, como o ácido acetil-salicílico (aspirina), por exemplo, que em combinação com o protetor solar e o sol podem provocar reações alérgicas;

*Produtos importados devem trazer informações claras e em português quanto ao seu nível de proteção, tipo de pele indicado, modo de uso e demais informações que permitam sua utilização correta;

*Optar por guarda-sóis de algodão e de cor clara. A cor escura absorve radiação e calor. Tecidos de nylon produzem sombra, mas não protegem da radiação solar;

*Verificar qual é o fator de proteção mais adequado para o seu tipo de pele. Em caso de dúvida ou, se possível, sempre, devem ser utilizados os produtos com FPS mais elevados;

*O mormaço também ocasiona queimaduras. A brisa, por oferecer uma sensação refrescante, pode levar a pessoa a esquecer os efeitos nocivos do sol;

*A eficiência de um protetor solar está relacionada diretamente a sua utilização correta, ou seja, o usuário deve estar atento às instruções da embalagem quanto ao tempo de reaplicação do produto, levando em consideração fatores como a transpiração e o contato direto da pele com qualquer superfície que propicie a remoção do produto.

Leia Mais