Atendendo a pedidos: Reflexão de São Thiago sobre o silêncio

Uma leitora que gostou do meu último artigo aqui no blog, sobre a amizade, ficou curiosa em ler a reflexão (ou oração para quem preferir) de São Thiago Apóstolo, que cito na abertura do texto. Atendendo ao pedido de Lory, segue abaixo, na íntegra. É um texto pequenininho, mas que abre margem para muita análise.

Coincidência é que hoje vi algumas amigas conversando no Twitter, revoltadas com toda razão, sobre o péssimo hábito de certos twitteiros de usar o microblog para ficar destilando veneno e preconceitos contra outras pessoas. As meninas não citavam nomes, não caiam na armadilha da maledicência, claro! Apenas debatiam o quanto de mesquinharia povoa este mundo.

De fato, o “silêncio” precisa ser refletido…

MEDITAÇÃO

“O homem perfeito é aquele que não peca por palavras.

Realmente, quanta gente não mata a sua alma somente porque não soube refrear a língua. N. Senhor dizia que não é pecado o que entra pela boca, mas o que sai do coração. A reputação alheia precisa ser tão cara quanto a vida do próximo. Assim, não se deve divulgar o que os outros não têm o direito de saber ou aquilo que é de dever ficar em segredo. Quantas vezes a falta de silêncio em torno de certos assuntos não é também uma falta de caridade!

Maria Santíssima vivia no silêncio, e no entanto, se quisesse, teria tanto do que falar! O silêncio ensina tantas coisas! Seguir a escola de Maria, recolher-se à majestade da meditação e da oração não falando senão quando for absolutamente necessário e fugindo totalmente a comentar os defeitos, as fraquezas ou mesmo do próximo é a verdadeira sabedoria.”

Um comentário em “Atendendo a pedidos: Reflexão de São Thiago sobre o silêncio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *