Mudar ou não mudar, eis a questão

mudancaFaz tempo que não escrevo um post mais pessoal, sem falar de cosméticos ou afins. E hoje, aqui na sala do escritório, dentre uma consulta processual e outra, deu vontade de falar sobre mudanças. Não escrever um tratado, mas tecer algumas palavras sobre o assunto apenas, sem qualquer ambição maior.

Pare alguns minutos do seu dia e se pergunte: você quer mudar alguma coisa em sua vida? E continue: e está fazendo o quê exatamante para promover esta mudança? Talvez estas sejam duas questões importantíssimas para fazermos a nós mesmos vez em quando. Vai acabar tornando-se um propulsor para dar uma sacodida no nosso comodismo.

Quem nunca esteve insatisfeito com alguma coisa, mas permaneceu na situação por pura comodidade? Ou até por medo de promover a tal mudança? Pois é. É importante a gente pensar de vez em quando que esta vida que estamos vivendo aqui, agora, é uma só. E, portanto, precisamos atuar pra que ela seja o mais prazerosa possível.

Se alguma coisa não está legal, que tal tentar dar o pontapé inicial da mudança? Pode ser aos poucos, começar por um projeto, por exemplo. E só executá-lo em seguida, quando as ideias estiverem claras e mais objetivas na mente. Certo é que toda mudança deve ser encarada como uma nova perspectiva de vida.

E valer a pena ou não [a mudança] pode depender de você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *