Nas Unhas: Merengue (Impala)

Sou fã incondicional dos esmaltes vermelhos e derivados. É uma cor clássica, difícil de errar na escolha. E com a moda das unhas pintadas, a grande variação de tonalidades chega a impressionar.

O esmalte escolhido para o Nas Unhas é justamente um vermelho muito lindo, o Merengue, da Impala. É um tom bem aberto, que chama a atenção.

Ele me lembrou bastante o Maysa, da La Pogee, que passou por aqui há algum tempo. A diferença é que a consistência do Merengue é muito melhor. Duas camadas cobriram tranquilamente toda a unha. Até pensei em partir para a terceira demão, mas fiquei com peninha do gasto desnecessário e parei onde devia. Economia esmaltística!

Tenho pintado as unhas sempre à noite e durmo bastante curiosa para ver como a cor se mostrará a mim na claridade do dia. Aliás, posso dividir com vocês que minha relação com os esmaltes tem se tornado cada dia mais íntima. Escolho a cor por um motivo, penso qual o tom que vou colocar nas unhas. Muito legal isso!

E como falei em motivar minhas escolhas, o Merengue foi parar nas minhas por uma razão bem simples: queria um esmalte vermelho que fosse fácil de ser retirado, porque tenho o casamento de minha irmã muito em breve para ir e não queria sofrer tendo de retirar esmalte da unha para pintar novamente dentro de alguns dias. Apostei na durabilidade, baseada na experiência que tive com outro esmalte da marca, o Sereia.

Já sei, vão me chamar de louca! Sonhar com um esmalte fácil de ser retirado e pintar as unhas de vermelho pode parecer meio contraditório mesmo. Mas fui na “onda” de minha cunhada, que me garantiu que este vermelho não me causaria problemas. Foi a “deixa” para eu atacar de vermelho cor do amor.

Porque parece mesmo com a cor do amor. Quando olho para minhas unhas avermelhadas de Merengue, só consigo imaginar um grande coração pulsando bem forte e apaixonado. Tudo bem, eu confirmo que também parece um tomate cereja bem vermelho, ou um caqui, Mas eu prefiro compará-lo ao amor.

E então, meninas, gostaram?

Leia Mais

Nas unhas: Flor do Campo + Amore Mio (Avon)

Sumi de novo com o “nas unhas“, não foi, meninas? Mil perdões, mas é que as ditas cujas não estavam dignas de aparecer no blog. Passei um tempão tratando das unhas que decidiram não crescer mais e quebrar o tempo inteiro. Sem qualquer explicação plausível, minhas unhas ficaram fracas de uma hora para a outra. A dermatologista me indicou uma base formulada, e foi o que ajudou. Agora elas estão se recuperando. Então, como passei algum tempo sem comprar esmaltes novos, decidi voltar à série com uma misturinha que fiz, corzinha suave.

Peguei o Flor do Campo, da Avon, que é um furta-cor com tom lilás, e coloquei duas gotinhas do Amore Mio, para quebrar o fundo branco e criar um tom de fundo mais rosado, só que bem discreto. A diferença é bastante sensível, mas dá para notar. Passei duas demãos. Eu gosto de usar cores discretas principalmente quando não terei tempo durante a semana para fazer as unhas novamente. Se ocorrer uma lasquinha ou outra, com a cor clara fica mais difícil de notar e consigo passar mais tempo com o esmalte. O que costumo fazer para tentar renovar a cor após alguns dias é utilizar um brilho por cima. Sempre dá um “up” no esmalte.

Agora com as unhas mais bonitinhas, prometo renovar meu estoque de esmaltes e postar com mais frequência a série. Ah, aceito dicas de esmaltes para adquirir. Como fiquei estes tempos com as unhas doentinhas, não quis acompanhar os lançamentos e ficar deprê por não poder deixar as mãos na moda.

E então, o que vocês sugerem para acrescentar à minha humilde coleção?

Leia Mais

Nas unhas: Maria Bonita (La Pogee)

Qua saudade de mostrar as unhas por aqui. Estou sem máquina fotográfica (mas já estou em busca do melhor custo x benefício), e o celular que utilizava neste período para fotografar os esmaltes não está mais disponível. Por fim, descobri que descarregar as fotos do meu aparelho de telefone móvel é uma missão impossível.

Imagine que o último post que coloquei foi com o Dragão Negro, da Ana Hickman, há mais de um mês. 🙁

Estes dias aproveitei uma máquina emprestada para fotografar as unhas com o Maria Bonita, da La Pogee. Ele é um tipo de coral bem cremoso e de cor consistente. O tom coral do Maria Bonita, no entanto, tem uma dose maior de rosa, mas de um rosa fechado. Ele me lembra muito a cor de uma goiaba madura. Duas demãos são mais que suficientes para deixar as unhas bem cobertas. Também foi bem fácil limpar os cantinhos.

Pena que a minha ignorância no manuseio da máquina não tenha permitido utilizar os recursos corretos para tentar me aproximar o máximo possível da cor exata. Com o uso do flash, por exemplo, percebi que o tom que a máquina captura é muito mais neon do que verdadeiramente o é o esmalte.

Antes, da mesma marca, já havia testado o Ana Maria, este sim um tom bem rosa, e o Maysa, um vermelho cor de tomate bem aberto. Com relação à consistência, o Maria Bonita é bem mais grossinho que o Maysa, por exemplo. Eu gostei bastante da cor. Escrevendo o post fiquei pensando que, talvez, o Maria Bonita seja justamente uma mistura dos dois esmaltes acima, o Maysa e o Ana Maria. Mas ainda não estou experiente nas misturas, então é só uma elucubração mesmo.

Um dia depois, decidi colocar a cobertura fosca da Ana Hickman – sim, finalmente comprei a cobertura fosca tão sonhada e acabei levando logo dois frasquinhos para garantir. Vou ficar devendo as fotos das unhas com a cobertura fosca, porque a máquina já não estava em minhas mãos quando decidi mudar o tom.

Mas ficou lindo o resultado. Aliás, tenho feito várias experiências com a cobertura fosca nos últimos tempos e virei fã. Acho super elegantes as unhas sem brilho. Questão de gosto pessoal mesmo, não é? Tem gente que prefere o brilho.

E então, meninas, gostaram? Já conheciam o Maria Bonita?

Leia Mais