Turbulências da vida

Não terminamos a semana passada com uma reflexão, então vamos começar essa analisando as turbulências da vida. A vida não é uma maré rasa. Embora possa passar boa parte do tempo como uma marola, vez em quando um tsunami aponta sem anúncio.Intenso, devastador, assombroso.

Parece que vai destruir tudo, o desespero se instala e a instabilidade toma conta. Quando você nunca passou por isso, é difícil lidar, achar uma maneira coerente de administrar a situação. É complicado até pensar friamente no que fazer. Aliás, como pensar friamente dentro do um tsunami, não é?

2Enfrentar os tsunamis internos não é fácil. Às vezes a gente pensa, pensa, pensa. Toma uma decisão. No dia seguinte, acha que está tudo equivocado, que o caminho não é aquele. E pensa de novo, e toma decisão de novo, e esquece o que decidiu.

Não é fácil, mas não é impossível. Um dia depois do outro, e as coisas vão se ajustando, vão tomando seu devido lugar. E o mais reconfortante é que, um dia, tudo vira passado.

Uma semana linda e sem turbulências para vocês!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *