Quando chega a hora de dizer adeus

É difícil lidar com o fim de uma relação. Ainda que ela já não te faça sorrir como antes, mesmo quando alguma coisa dentro da gente diga que está na hora de colocar um ponto final, ainda assim é difícil. Sempre tentamos arranjar um motivo que justifique o fim, buscamos o culpado, queremos explicações. Talvez porque seja mesmo difícil lidar com nossos fracassos. Fomos criados para vencer, para ganhar, e costumamos enxergar o fim de uma relação como uma derrota, um fracasso. E estampamos no peito: “não deu certo”.

“… E foi o fim pra nós dois, nada restou pra depois.
Foi bom enquanto durou
esse romance, esse amor. Pena que acabou…”

Criamos uma rotina. E o mais doloroso é sair dessa rotina, é mudar os hábitos bruscamente, é ter de arrancar de sua vida, de uma hora pra outra, uma pessoa com quem você dividia cada sonho, com quem você fazia planos a longo prazo… Tudo muito rápido e, pior, com aquela sombra maldita do fracasso. Não tem mesmo como não doer. A dor faz parte do processo, infelizmente. Não há como pular essa parte, se ainda existe um pinguinho de sentimento pelo outro. Aí você fica pensando, tentando descobrir o que deu errado, se arrepende de tanta coisa…

“… Por que que todo amor não dura eternamente?
E quando tudo acaba a gente sente.
Senti o mundo desabando em mim…”

Pode ser que você se conforme logo. Pode ser que lá no fundinho do coração, embora a dor seja insuportável e as lágrimas insistam em despencar de seus olhos, você encare o fim como a única saída. Mas também pode bater o desespero. A sensação que o chão se abriu, que você está em queda livre, que esse sofrimento não vai passar nunca. O desespero pode fazer você tomar atitudes impensadas. É capaz de você correr pra ele(a), se ajoelhar aos seus pés, implorar pra voltar de qualquer jeito, chorar descontroladamente até soluçar…

“… O nosso amor pode durar para sempre. Então por que não volta
pra que eu possa me entregar,
te sentir em minha vida eternamente…”

Só que quando chega a hora, não tem jeito. Normalmente, esse momento acontece depois de muita tentativa. Quando chega a hora de dizer adeus, é sinal de que as coisas já não estavam no caminho certo há algum tempo. A gente costuma insistir, tendemos a arriscar até não suportar mais. E ainda quando está insuportável, achamos que ainda há uma chance de corrigir, de reequilibrar. Até que um dos dois deixa de acreditar. Até que um dos dois cansa de tentar, desiste dos dois. E quando um desiste, nenhuma tentativa é capaz de reverter a situação.

“…Você vem me condenar, mas sabe que errou também.
Olhe pra dentro de nós,
no jardim já morreram as flores, nossas fotos perderam as cores…”

Aí, só nos resta seguir em frente. Porque a vida não para, não dá trégua. O tempo, ele não vai parar esperando por nós. Se acabou, é porque foi melhor assim. É porque o ciclo daquela relação se fechou. É porque outras surpresas esperam por ti lá na frente. Não dá pra arrancar a dor do peito, mas dá pra sobreviver e suportá-la até que tudo o que aconteceu fique para trás. Se chegou a hora de realmente dizer adeus, é porque você já tentou de tudo, é porque alguma engrenagem emperrou, é porque está na hora de dar um novo rumo à vida…

“… Vou seguir em frente, vou tentar mais uma vez.
Nada foi em vão, perder você foi solução,
já dei liberdade para o meu coração voar…”

Um dia, tudo será passado. E esta terá sido apenas mais uma relação que acabou. Um dia, depois que a dor passar, depois que a cabeça esfriar e o coração desacelerar, você vai poder avaliar com mais sensatez tudo o que viveu. É possível que você tenha consciência de que foi melhor assim. É possível que você chegue à conclusão de que talvez vocês pudessem ter dado uma chance a mais. É possível que outra pessoa entre tão rápido em sua vida que você nem pense mais nisso. As possibilidades são inúmeras e são elas que nos incentivam a seguir em frente. Sempre.

“…Amanhã, semana que vem, ou mês que vem, quem sabe?
Vou ganhar o meu pedacinho de felicidade, 
um alguém que queira alguém desse meu jeito assim…”

20 comentários em “Quando chega a hora de dizer adeus

  1. o duro são os chavões:

    “o problema não é vc, sou eu!”

    “nós ainda podemos ser amigos”

    “vc sabe q eu te amo, mas…”

    “vc não importa se eu sair com o teu pai, né?”

      1. Me identifiquei com seu texto,assim como muitas passo por uma separação,ja crio uma filha de outro relacionamento e hj estou grávida de 5 meses e me vi tendo que por um fim…pois não suporto mais mentiras e decepções.as vezes penso q seja melhor assim já q as coisas já estavam mal…e outras vezes me bate um desespero em imaginar criar mais um filho sozinha… é meio frustrante,uma sensação de tê feito sempre a escolha errada…e meus filhos que pagam por isso… não tem como não se abater,entristecer,chorar e chorar…. só peço q meu Deus me ajude,me guie e me dê sabedoria pra seguir em frente e não permitir q esse sofrimento atinja minhas filhas.

        1. Não é fácil, Rafa, decidir colocar um ponto final na relação. Mas se essa relação já não faz bem, se já não cumpre suas expectativas e é motivo de infelicidade, precisamos tomar coragem para encerrá-las. Quando entramos em um relacionamento, é para nos fazer bem, é para ser feliz. Não adianta permanecer em uma relação que só traz decepção e infelicidade. Realmente é difícil, principalmente em seu caso, que está com uma vidinha dentro de você. Mas tenha certeza de que se você não é feliz com o seu companheiro, não conseguirá fazer sua filha feliz. E a gente não pode abdicar de nossa felicidade, pensando numa suposta felicidade da criança. Porque pode ter certeza de que os filhos e absorvem quando não estamos bem. Por isso, Rafa, siga em frente. Tenha força e fé. E faça suas orações, pedindo sabedoria para conseguir lidar com a situação da melhor forma e para guiar seus filhos no caminho do bem. Boa sorte, querida, e sempre que precisar, pode voltar aqui! Beijos.

  2. eu gostei muito do texto, muito mesmo…ainda mais que estou passando por esse momento do adeus, do fim…e é uma tristeza horrível, que embora seja passageira, tira todas as nossas forças…esse texto traduziu tudo! e esse blog é muito bom, gostei! beijos

    1. É, Isabela… Não é mesmo fácil… Mas, embora difícil, não é impossível… E bola pra frente!!! A vida é uma caixinha de surpresas e tudo um dia vira passado… Beijos e obrigada pelo carinho!

  3. ACHO Q TODO MUNDO JA PASSOU POR ISSO. DOI MESMO UM BOCADO. LEMBRO QDO TERMINEI COM MEU EX. PARECIA Q O MUNDO IA CAIR NA MINHA CABEÇA. EMAGRECI E TUDO. HJ NEM PARECE. A GENTE SE ENCONTRA, BATE-PAPO. COMO VC DISSE ALANE, TUDO UM DIA VIRA PASSADO. DE NOVO, PARBÉNS PELO BLOG.

  4. Oi a minha história não é diferente das outras, mas o meu relacionamento que sempre foi um namoro (ser meu primeiro namorado) apesar de chegar a quase nove anos, me trouxe uma filha linda hoje de 05 anos e eu tenho 25… fiquei assim solteira num ato nem esperado, aliás sabia q as coisas não iam bem, mas espereva que jamais isso poderia acontecer… apesar de inúmeras vezes saber q fui traída, das vezes que me deixava sozinha em casa com uma criança pequena (pois a gente nunca nem chegou a morar junto, cada um na sua casa), eu sofri demais junto, no final do relacionamento eu o já tratava como um amigo, um companheiro mesmo… mas tava tão acostumada com sua presença em casa q realmente achei k não fosse sentir falta, mas aí que me enganei, não sinto falta dele comigo como nos momentos a sós, sinto falta da companhia e ao mesmo tempo sinto dó do q ele ta fazendo com a minha pequena q é filha dele, logo que terminamos já vim a saber que ele já estava com outra a mais ou menos 6 meses namorando outra junto comigo… automaticamente eu já imagina pois sua vida sempre achei meia promiscua só tinha medo de encarar a verdade, hoje luto com um processo de execução de alimentos, pensão… e apesar de tudo sou obrigado a deixar vir busca-la mesmo sabendo que ele a leva por levar… nem se quer liga para saber como ela esta… isso me mata me doe por dentro… sinto raiva, tristeza, mágoa e ao mesmo tempo sinto saudades do companheirismo pq tinhamo o mesmo gosto! Não sei como resolvo… procuro livros de auto reflexão, mas não achei nada baseado na minha historia… minha com filha… vc pode me ajudar.. sabe me indicar alguma coisa para ler… alias não chorei, não me matei e muito menos corri atras dele, pq já fiz muito isso durante os anos q ficamos juntos, dessa vez eu sei q é diferente e é pra valer… o q me faz fortalecer, lutar e levantar é minha filha… pq penso q um hábito não é uma necessidade e ele para mim era um hábito q sabia q sempre q precisava ia estar comigo… agora não!

  5. Carla, a dor de uma separação é grande e as vezes demora muito para cicatrizar, mas você não acha que viver uma solidão acompanhada é pior? Muitas vezes, um casal muito jovem se envolve, cheio de sonhos, expectativas, mas de repente, percebem que ainda não tem maturidade suficiente para manter um relacionamento. Justamente por serem jovens, ainda querem experimentar, viver coisas novas. Você tem só 25 anos e o fato de ter uma filha não te impede de viver uma nova história. Para que isso aconteça, é preciso que você eleve a auto-estima, cuide do seu jardim, como diz a música dos Titãs. Quanto ao seu ex e a relação dele com a filha, deixe que os dois encontrem o caminho. Você como mãe, deve proporcionar a ela os encontros com o pai, mas é ele como pai que terá de conquistar a criança, ganhar a confiança dela, ganhar o afeto dela. Se ele não fizer isso, pode ser que agora não sinta falta, mas um dia vai sentir. Já você, crie sua filha não com o peso da responsabilidade de ser mãe solteira, mas com a leveza de uma mulher jovem, batalhadora, bem resolvida e independente que decidiu criar uma filha sozinha, por amor, por acreditar no afeto de vocês duas e na relação de cumplicidade que irão construir vida afora. Não se sinta frustrada ou magoada porque a história com o seu ex acabou, ou porque não existe mais o companheirismo entre vocês dois. Abra o coração para a vida, para as novas pessoas que vão surgir no seu caminho. É bem melhor do que remoer o passado. Quanto às questões práticas, que precisam ser resolvidas (pensão alimenticia e etc) deixe que a justiça cuide disso, pois é uma lei que terá de ser cumprida. Existem muitos livros que falam sobre relacionamentos, mas a sua auto-estima vai melhorar a partir da sua confiança em si mesma, na vida e na bela criança que você cria. Isso, nenhum livro poderá te dar.

  6. eu tanbem estou passando por essa mesma situação,estou prestes a pérde o meu amor mais deus toma conta so espero que esto vire passado logo pq sou fraca e não aguento bjs adorei o site

    1. Oi, Lanny.. São sempre dolorosas as perdas, não tem jeito. Um dia elas viram passado, sim. Mas lembre-se que você precisa se ajudar para que essa superação seja mais rápida… Não adianta ficar se remoendo… Agora é a hora de seguir em frente, criar novas metas, buscar novos objetivos.. A vida continua!!!

  7. É, axo q naum tem como mesmo naum sofrer com um fim, por mais q a gente sinta dentro dos nossos corações q xegou a hora… Eu to em um momento assim tmb… Eu e meu ex namorado eramos muito diferentes… Sabia dentro de mim q uma hora acabaria por esse motivo, mas mesmo assim keria estar ao lado dele… Até q ele deu o fim, falou q dempolgou, xorei, naum tinha muito o q fazer, se ele falou q naum ker mais, naum tem pq eu insistir, ele parecia estar certo de sua decisão, e por mais q eu imaginasse q um hora ou outra isso aconteceria, a ferida naum deixa de doer por causa disso… é difícil seguir em frente…mas o tempo nao para, para q vc sicatrize as feridas, sigo em frente…Ainda xora pela ausencia dele, e cada lugar de mim casa lembra ele…parece q nessas horas tudo lembra neh…To pra baixo…tentando buscar novos focos…mas as coisas parecem mais dificeis agora q ele naum esta ao meu lado..pq apesar de nossas personalidades diferentes…ele era a calma pra minha alma… (Raphael)

    1. É Lais, é mesmo difícil dizer adeus. Dói, machuca… mas se você mesma tinha consciência de que a relação não trazia mais felicidade a vocês dois, tente pensar que foi melhor assim. O tempo passa, cura tudo… O mundo dá voltas, e aprendemos com cada situação que enfrentamos. Força, menina, que há um mundo inteiro pela frente cheio de coisas maravilhosas para você aproveitar!

  8. ameeei o texto.
    ainda mais qe eu estou passando exatamente por esse momento !
    é mt triiste msm , vs ve tdo acabar e naum tendo mais como recorrer.
    é uma sensação de perda , e parece qe nunca irá passar. :s

    1. Toda mudança brusca em nossa vida gera novas sensações, sejam boas ou ruins… não é diferente com os relacionamentos. A gente se habitua, se accostuma, cria uma rotina e ver tudo isso desaparecer repentinamente é mesmo doloroso. Mas a gente supera, Jéssica. É muito importante que você tenha bem claro em sua cabeça que seus objetivos de vida não podem se resumir a uma pessoa. Amplie seus horizontes, realize outros sonhos… Um dia, tudo isso será apenas passado.

  9. é tmb passo por isso passei 1 ano e 2 meses com meu namorado agente era muito diferente um do outro mais agente era feliz , chego um tempo em que eu pedi um tempo pra ele por que agente não tava vem passou 1mês..
    eu sei que n era pra mim ter pedindo um tempo mais foi melhor mais ele não entedia e não entede , quando corri atras dele de volta agente ficou varias veses , mais sem compromisso :/ , ai ele começou a me depresa começo a ir pra festa com os amigos… teve um tempo em que ele foi pra festa no domingo ficou com uma menina e na segunda ficou com outra e acabo comingo na segunda de noite! quando eu soube disso o mundo caiu em sima de mim era noites sem dormi minha vida era um desilusão nada me fazia sorri amigos me ajudavam mais não queria sabe queria ele! nisso uma ves no vemos ai eu e ele conversamos e tal , ai agente ficou :X’ , depois disso tava com esperanças mais não…
    fui na caasa dele pra agente conversa ele me disse que não me queria mais ele chorou na minha frente eu tmb chorei mais ele falou que agente não dava mais certo nisso meu mundo caiu de novo , quando olho o orkut dele , ele estava com outra mais quando eu pergunta ele mentia pra mim dizia que eram amigos! :~
    mais o tempo passo e eles tao juntos ate hoje isso faz 1 mes e 5 dias! eu choro toda vez que lembro dele choro choro choro e choro novamente mais eu tambem estou com outro pra esquecelo ele me faz feliz demais mais eu ainda amo meu ex! poor favor me de um conselho que me ajude a viver :~~~~

    1. Kênia, todo final de relacionamento é doloroso. São tantos sentimentos envolvidos… Mas, antes de amar uma pessoa, é preciso ter amor próprio. É preciso compreender que cada relacionamento tem seu ciclo, tem seu começo e, às vezses, seu momento de chegar ao fim. É preciso entender esse ciclo e seguir em frente. Claro que dói, a gente sofre, mas é necessário seguir em frente. Viva cada dia, um depois do outro. E aprenda a se amar, que é a coisa mais importante do mundo… Beijo grande!

  10. Eu estou passando por essa situação,e é realmente muito difícil… Sofrer é inevitável, mas a nossa relação chegou em uma situação insuportável. bjsssssssss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *