Sobre o que está por vir

Mais um ano está chegando ao fim… A gente pode seguir o clichê e dizer que é momento de refletir, repensar, reconstruir metas, colocar na balança as conquistas e perdas etc. Podemos enumerar uma série de rotinas que renovamos anualmente quando vai se aproximando a “virada do ano”.

Só que hoje a minha intenção com este post é apenas fazê-los tentar prometer menos e agir mais. As anotações podem organizar as ideias, os sonhos, os objetivos. Mas projetos esquecidos em um caderninho guardado num canto qualquer não vão acontecer por si só. É preciso colocar a mão na massa.

Eu já escrevi em um outro blog sobre a minha descrença com relação às promessas. Não gosto de promessas, embora tenha o maior respeito por quem as faz. Pegunto-me para que servem: aliviar culpa? Alimentar esperanças? Iludir a si mesmo? Não consigo encontrar sentido em promessas.

Bem, voltando ao início da conversa, tentem praticar mais as suas teorias. Sair do lugar, caminhar. Andar sem precisar dizer que vai fazê-lo amanhã. Se matricular na academia, antes de anunciar a todos os amigos que isso será feito na segunda.

Mas se quiserem prometer, tudo bem também. São nossas diferenças que nos fazem seres únicos. É a diversidade de pensamento que faz da vida algo tão especial. Que venha 2010! Com ou sem promessas!

2 comentários em “Sobre o que está por vir

  1. Acredito que reflexões e o repensar as metas devem ser feitos a cada momento diferente da vida, principalmente perante o assumir de erros e demais fatos que nos marcam profundamente.

    O final do ano é apenas um momento antes da mudança de data, ou seja, de números. Números são apenas um detalhe da grande dimensão que é a vida. Ela é dinâmica, está sempre em mudanças e devemos acompanhá-las. Caso contrário, estaremos fadados a penar para nos adaptarmos ao próprio bem-estar.

    Beijo!

    1. O final do ano acaba sendo meio que um ritual de passagem, de renovação… É isso, precisamos refletir todo o tempo, fazer a contecer a cada instante… Como você disse, a vida não para. E se pararmos, ela vai passar… Beijos, querida… e um 2010 maravilhoso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *